Posts Tagged With: Como não te evocar

Como não te evocar, Camilo!

Autor:  | madeleine@granma.cu

Todo dia 28 de outubro o mar de pétalas é tingido, jogado da dor e da aliança com a memória à qual não é possível desistir. Somos atendidos por suas palavras, aquelas inesquecíveis que você pronunciou perante o povo, a dois dias de sua vida eterna, aquelas que denunciaram a crueldade das bombas que desde então insistiram em lançar o governo dos Estados Unidos para exterminar a nascente Revolução, aquelas que citavam ao poeta e garantiu, em vozes plurais, o que aconteceria se a bandeira cubana, no maior dos absurdos, se tornasse um dia despedaçada por seus inimigos.

Sua voz chega naquele mês de profundas dores, cada vez mais firmes, cada vez mais enérgicas, cada vez mais necessárias quando os teimosos propósitos do mal e da ganância se recusam a aceitar, pobres !, que em Cuba você fundou, Não há caminho de volta.

Mas hoje é 6 de fevereiro, e a maneira de acompanhá-lo, no seu 88º aniversário, tem a forma de um sorriso. A razão é apertada para pensar em você como uma criança, andando pelas ruas de seu modesto e natal Lawton, onde você descobriu que era nobre defender os mais frágeis, onde o esporte lhe foi confiado nas paixões pueris, onde a arte se tornou um feitiço.

Desde a chama que iluminou seu peito, a história sabe, aquela que o leva no colo e conhece os bons modos pelos quais você conseguiu conquistá-la, sem presunções ou arrogâncias, enfrentando o lacaio, lutando pela justiça, lutando pela justiça, juntando-se a Fidel, integrando o honorável equipe dos expedicionários que quebraram o nevoeiro para mudar o inadmissível.

Nós o conhecemos na Serra, conhecemos suas histórias, olhamos para você ao lado de Che, rimos com suas coisas e vibramos diante de sua destemor de Herói e Senhor da Vanguarda. Mas hoje, como em fevereiro, você nasceu de novo, e sentimos você como uma criança e entre as crianças, aqueles que aprendem você em versos, aqueles que rimam com seu caráter, seu chapéu e sua admirável mistura de pomba e leão.

Como não evocar você, Camilo, hoje que é dia iluminado! Como não tocar sua alma, viver como sua vida, aquela que venceu sua morte para sempre, quando a flor estava mais do que adeus! Hoje, sua risada, símbolo de sua linhagem generosa, explode em seu país, como uma risada vitoriosa.

Categories: # Cuba, #Cuba, #Cuba #CIA, #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, Acciones contra Cuba, Cuba, Historia de Cuba, Tarará, CUBA, CUBA - ESTADOS UNIDOS, Fidel Castro Ruz, Historia de Cuba, História, HISTORIA, HISTORIA DE CUBA, Uncategorized | Etiquetas: , , , , , | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

<span>%d</span> bloggers like this: