Posts Tagged With: CUBA

Se Cuba fosse desligada

Autor: Miguel Cruz Suárez

Obra Essencial Coerção do Imutável, de Cristhian González Tellez del Rio

Se Cuba fosse sair, seria outra coisa aos olhos do mundo, apenas um arquipélago de belas praias, cassinos exuberantes e sol perene. Esta terra, que durante muitos anos foi manchete da poderosa e dominante imprensa ocidental, encarregada de difundir os “terríveis excessos do socialismo”, dificilmente mereceria uma ou outra referência esparsa, sobre assuntos triviais e vistosos.

Para a “nova” Cuba terão os planos antigos, nos quais nunca estiveram incluídos os sentimentos mais autênticos de todos os cubanos. Seremos um bolo à espera da distribuição, os veteranos virão reclamar os seus e talvez as escolas voltem a ser quartéis.

Os de sempre chegarão com as mesmas receitas que cobriram meio continente e mais da metade do mundo de horror, nos trarão de volta os ajustes sociais, coisas que são boas para a maioria estão fora de ordem; chega de hospitais sem pagar seguro; chega de salas de aula grátis para crianças

tratados como iguais; não há mais livros de história que falam sobre a revolução; não há mais ruas seguras e não há muito rigor com a posse de armas de fogo; sem independência e pouca dignidade; Quem conseguir, quem não conseguir, resignar-se, para que não haja muito espaço para quem quer manifestar a sua rebeldia exigindo direitos iguais. Cada um, à sua causa, bem fragmentado, sem se reconhecer nos outros.

Formarán sus partidos, pero curiosamente en esa «democracia» no aceptarán ninguno de ideas comunistas o cosa parecida, harán sus elecciones y subirá al poder el que más se parezca al último que había en décadas pasadas, cuando decir: yes, sir, era la ordem do dia. E nenhum pioneiro guardando as urnas, nenhuma pessoa humilde ocupando assentos, apenas a classe poderosa estabelecida. Tudo muito ao estilo dos modelos que querem nos impor, onde a dignidade desta terra é relegada a tal ponto que mesmo o imaginado pode ser apenas o primeiro traço de uma paisagem que não podemos suspeitar em seus dolorosos alcances. Cuba já o vivia e a Revolução era necessária.

Granma

Categories: Politica | Etiquetas: | Deixe um comentário

Cultura Democrática, uma organização de fachada para financiar o autodenominado Movimento San Isidro. (+ Documento)

Por Julio Ferreira

Esta suposta organização da sociedade civil argentina que pretende “se dedicar à promoção da democracia, defesa dos direitos humanos e fortalecimento da cultura política humanista”, é na verdade um instrumento financiado por Washington para encobrir um rosto estrangeiro seu esforço de subverter a ordem constitucional cubana.

Um documento que chegou às minhas mãos revela que o National Endowment for Democracy (NED) – considerado até pelo The New York Times como afiliado da agência de espionagem norte-americana CIA – emprega essa falsa associação civil para subsidiar o autoproclamado San Isidro Movimento (MSI).

A generosa quantia de R $ 60.486,00 exigida pela Cultura Democrática do NED é amplamente baseada em um documento de dez páginas que afirma que seu destino é o financiamento de um projeto na Ilha com o título “Promovendo a Liberdade de Expressão pela Arte”; cuja essência nada mais é do que pagar pelas ações desestabilizadoras do chamado MSI, que usa a cultura como fachada.

Isso explica – e assim se define – que sua coordenadora em Havana seja integrante daquele grupo contra-revolucionário Anamely Ramos González, uma das faces mais visíveis por sua postura radical durante a simulada greve de fome realizada no final do ano passado. por esses pseudos artistas sem talento ou obra reconhecida.

Uma provocação inédita ao seguir o mesmo roteiro a que outros mercenários recorreram, sem sucesso. Em suma, uma folia que acabou sendo conhecida como a “Farsa de San Isidro”. A versão mais recente daquela outra falácia popularmente conhecida como “greve do abacate”, que deixou sua protagonista, a contra-revolucionária Marta Beatriz Roque Cabello, em péssimo estado.

Durante o desdobramento daquele embuste que a mídia anticubana administrada do exterior tentou ampliar, Ramos González assegurou que “Denis nunca mais estará sozinho”, referindo-se ao integrante desse grupo Denis Solís González que foi punido por desacato e quem usado como pretexto para montar o show da mídia.

Mas, para surpresa de alguns de seus “parceiros”, esta ex-professora de artes logo esqueceu sua manifesta “solidariedade vertical” e, colocando seus interesses pessoais antes dos dos demais, partiu para o México no início deste ano para fazer um doutorado. Uma decisão pessoal que sentiu necessidade de explicar da capital mexicana ao perceber que sua viagem repentina havia deixado um gosto ruim.

Segundo o referido documento – que revela este programa subversivo – o homólogo de Ramos González em Buenos Aires é Luis Alberto Mariño Fernández. Jovem e promissor músico e compositor cubano formado no Instituto Superior de Arte (ISA) de Havana que se instalou na capital argentina em 2017.

Mas como “oponente” pouco se pode dizer sobre Mariño Fernández, exceto que ele é um indivíduo cinza sem endosso ou trajetória reconhecida dentro da chamada “oposição” cubana, embora agora esteja ansioso para ganhar visibilidade em Miami por sua Ações cubanas em Buenos Aires.

Nesse sentido, não perde a oportunidade de chamar a atenção e manifestar seu apoio aos projetos contra-revolucionários dos dirigentes Rosa María Payá Acevedo e Eliécer Ávila Cicilia; ambos vinculados à extrema direita cubano-americana e partidários determinados de apoiar qualquer opção que leve ao aniquilamento da Revolução cubana, inclusive a intervenção militar dos Estados Unidos.

Talvez a nota curiosa deste músico cubano é que não só mantém uma relação estreita com Ramos González, visto que eram um casal e têm um filho em comum, mas é também o atual marido justamente do fundador e presidente da Cultura Democrática , Micaela Hierro Dori. Certamente, o mundo é um lenço e neste caso tudo está na família.

Mas quem é Micaela Hierro Dori? Um jovem argentino seguidor do macrismo, bem relacionado com figuras da direita conservadora e da extrema direita na América Latina, bem como com membros da contra-revolução cubana de dentro e fora da ilha e, o mais importante, um ativo operador pró-ianque. promover a desestabilização de países latino-americanos e caribenhos que não são do agrado dos Estados Unidos, especialmente Venezuela e Cuba.

Apesar de sua juventude, ela não é improvisada de forma alguma. Ele tem uma boa formação acadêmica. É impressionante em seu currículo que ele tenha cursado um programa de estudos na Georgetown University, nos Estados Unidos. E que ela foi bolsista da Fundação Konrad Adenauer-Siftung (KAS), que também é uma peça-chave na formulação de planos subversivos na América Latina e no apoio a governos de extrema direita.

Tampouco é inexperiente no uso de supostas ONGs e associações civis argentinas como disfarce para realizar suas atividades subversivas em nome de Washington.

Seus primeiros passos foram dados como coordenadora de programas da Fundação CADAL (Centro para a Abertura e Desenvolvimento da América Latina), que, graças ao generoso financiamento dos Estados Unidos, mantém um papel ativo na Argentina e na América do Sul na organização de ações subversivas contra o Grande Antilhas.

Em seguida, presidiu o Centro de Pesquisa e Formação de Empreendedores Sociais (CICES) -outra associação civil argentina disfarçada financiada por Washington-, cujo objetivo é atuar junto à juventude latino-americana para atrair jovens líderes de filiação política conservadora, com vistas a agregá-los aos planos desestabilizadores contra Cuba, Venezuela e outros países da ALBA.

Foi também a fundadora e primeira presidente da Rede Juvenil Latino-Americana pela Democracia -outra falsa ONG financiada pelo NED- e que mais tarde presidiu a contra-revolucionária cubana Rosa María Payá, devido ao interesse de Washington em dar-lhe visibilidade internacional como um “líder” da chamada oposição cubana, além de poder acobertar o amável financiamento que recebia.

O anterior é apenas uma pequena amostra na Argentina de uma grande teia de ONGs, fundações e associações civis criadas pelo NED e USAID na América Latina, que usam para encobrir o financiamento de ações desestabilizadoras em Cuba e outros países da ALBA.

Já em 2015, durante a VII Cúpula das Américas realizada no Panamá, a presidente argentina, Cristina Fernández de Kirchner, denunciou a histórica política intervencionista que os Estados Unidos desenvolveram na região por meio dessas ONGs e fundações.

“Existem outras formas de intervenção mais sutis e sofisticadas, sob a forma de ONGs que ninguém sabe de onde vêm ou quem as financia, mas depois se descobre que têm reuniões secretas em algumas embaixadas”, disse Fernández de Kirchner.

Precisamente nessa Cúpula das Américas, o então presidente da CICES foi acusado como um dos principais réus no recrutamento de integrantes da contra-revolução interna cubana para garantir sua participação nos foros paralelos a este evento e obter as respectivas sentenças. custas a Cuba e à Venezuela em matéria de direitos humanos.

Da mesma forma, poucos dias antes do início deste importante evento, vários meios de comunicação transmitiram uma gravação em áudio feita em um encontro com um grupo de jovens contra-revolucionários cubanos que tentaram boicotar, sem sucesso, a participação cubana na Cúpula Ibero-americana de Veracruz. , México. Em dezembro de 2014, no qual é claramente ouvido quando ele afirma:

“No Panamá será diferente, porque vamos ser os organizadores do grande evento Juventude e Democracia. É sobre isso que vou falar amanhã com Karla, da Freedom House, e também estou olhando para o doador para ver se eles nos dão algum dinheiro extra do Departamento de Estado, porque querem montar algo grande … ” .

Diversos meios de comunicação denunciaram repetidamente Hierro Dori como agente a serviço de Washington e seus serviços especiais por sua ativa participação na organização e realização de numerosos fóruns e eventos subversivos em nossa região, especialmente contra Cuba, Venezuela e Nicarágua, que coincidem claramente com a política dos EUA em relação a esses países.

Como afirma o jornalista e escritor equatoriano Jaime Galarza. “Os agentes da CIA não têm um cartão que estão exibindo. Agentes da CIA entram em ação. São identificados pelas linhas de ação, pelas coincidências com os propósitos e políticas do Governo norte-americano, o Governo que administra a CIA ”.

cultura-democratica.pdf/6123456https://aucaencayohueso.files.wordpress.com/2021/03/cultura-democratica.pdf

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , , , , , | Deixe um comentário

La baraja CONTRA-REVOLUCIONÁRIO do Congresso #EEUU.

Baseado em texto de Carlos Lazo

Dez falcões extremistas constituem o “lobby cubano-americano” do Congresso dos Estados Unidos.

Eles buscam, incessantemente, o que chamam de “paralisação total” de Cuba: o fechamento absoluto da renda da Ilha, criando misérias, fome e desespero por um hipotético surto social.

Como afirma o também professor cubano-americano Carlos Lazo, “na ânsia de deixar os governantes da Ilha caolhos, são capazes de arrancar os olhos do povo cubano”.

Este lobby propôs as 242 sanções ao país durante a administração Trump. Entre eles, os que atingiram a emigração cubana, como a suspensão de voos ou remessas.

Também o fechamento do consulado dos Estados Unidos em Havana, que levou ao congelamento do visto e ao cancelamento do programa de reunificação familiar. Objetivo óbvio: gerar uma nova crise migratória na Ilha.

O mais recente neste grupo de fãs é um projeto de lei para retomar esses procedimentos de visto. Mas não reabrindo o consulado, mas transferindo-o para a Base Naval de Guantánamo!

É uma nova provocação para gerar um novo show midiático, usando um território roubado da soberania cubana e um conhecido cenário de tortura.

Carlos Lazo dirige a iniciativa “Puentes de amor”, que preconiza, desde os Estados Unidos, o fim do bloqueio à ilha.

Mas CNN, Telemundo, Fox News e muitos outros meios de comunicação preferem oferecer câmeras e microfones para aqueles que persistem em construir … um muro permanente de ódio.

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , , , , , | Deixe um comentário

O Subdiretor Cirúrgico de Calixto García informa sobre atendimento médico a # OteroAlcántara (vídeo)

Com voz própria, Alcántara agradeceu aos serviços de saúde do hospital Calixto García e ao tratamento que recebeu, não ia ser de outra forma … isto é calar todos os insatisfeitos que falam sem fundamento … e fazem de tudo desmerecer nosso governo e instituições de saúde

“Meu nome é Ifrán Martínez Gálvez, sou especialista de 1º grau em Angiologia e Cirurgia Vascular. Tive a oportunidade de cumprir várias missões internacionalistas no Brasil. Atualmente estou servindo como Diretor Adjunto de Cirurgia do Hospital Geral de Ensino Calixto García.

Desde 2 de maio estou a cargo da equipe de especialistas que atende o paciente Luis Manuel Otero Alcántara, internado há 3 dias por inanição voluntária. Desde sua transferência para o hospital, meu celular recebeu inúmeras ligações e recados acusando-me de ser repressor, policial e médico brasileiro, o que é incerto.

Por isso pedi hoje à minha paciente para filmar este vídeo em conjunto, com a ajuda da nossa enfermeira Dorita, para mostrar a realidade. ”

Assim escreveu em seu Facebook o médico que trata Luis Manuel Otero Alcántara no Hospital Universitário “Calixto García” de Havana. O material mostra o estado em que se encontra o suposto atacante, e também, pela própria voz, ele é ouvido agradecendo o atendimento médico do hospital.

Segundo informações de fontes próximas ao local, apenas quatro parentes o visitaram.

Luis Manuel Otero Alcántara: “O atendimento médico, a equipe médica, tem sido espetacular”
M. H. Lagarde – Cuba Sim

Um vídeo postado no Facebook onde o “grevista”, Luis Manuel Otero Alcántara, aparece confraternizando com o médico que o trata, acaba de ridicularizar as hordas de meios de comunicação online dedicados a mentir sobre Cuba.

No momento em que o vídeo foi divulgado, e até o minuto em que esta nota foi escrita, – em que Alcántara é visto sorrindo e até arrumando a gola de sua bata de médico -, a página do governo dos Estados Unidos Unidos, RadioTvMartí, tinha a seguinte manchete em seu Primeira página: “Os oponentes responsabilizam o governo pela vida de Otero Alcántara.”

Segundo esse site: “Ativistas entrevistados pela Radio Televisión Martí exigem do governo cubano a fé de vida do artista independente Luis Manuel Otero Alcántara e a transparência em relação ao que acontece com o fundador do Movimiento San Isidro”.

“Eles responsabilizam as autoridades pela integridade física do ativista, que está detido há mais de 48 horas em sua casa na rua San Isidro, em Havana Velha, após 8 dias de greve de fome e sede, exigindo o fim do cerco polícia e a devolução de suas obras de arte, confiscadas em 16 de abril ”.

Por sua vez, Diario de Cuba, outro site dedicado ao jornalismo vinícola, intitulado: “Versões contraditórias e incertezas sobre a situação em Otero Alcántara” uma informação que apontava: “Ele não quer comer. Está plantado. Eles estão hidratando-o e sedando-o “, disse uma fonte médica ao jornal da Flórida que não quis revelar sua identidade por medo de represálias do governo”.

O muito “atualizado” Cibercuba destacou na capa que “usa. condena a repressão e a violação dos direitos humanos em Cuba ”.

“Continuaremos a defender os direitos humanos do povo cubano, incluindo o direito à liberdade de expressão e reunião, e condenando a repressão na ilha”, disse o Secretário de Estado Antony Blinken, falando na 51ª Conferência do Conselho do Américas. ”.

Aliás, o governo que Blinken representa demorou cinco dias para fazer uma condenação semelhante -mais afetuosa, claro-, sobre a repressão policial e militar na Colômbia onde não se especulou precisamente e mentiu descaradamente sobre a presumível morte de um grevista, mas , onde a morte de vinte pessoas nas mãos das forças repressivas do governo de Iván Duque foi um fato irrefutável.

De qualquer forma, como um comentário publicado anteriormente neste site havia sugerido sob o título: Luis Manuel Otero Alcántara: Crônica de uma farsa anunciada, aparentemente alguns setores ao serviço da direita anticubana em Miami ficaram “muito decepcionados que (Alcántara) está ainda vivo e que sua morte não significa a “faísca” que finalmente acenderá a tão esperada “liberdade” de Cuba ”.

Alcántara para desacreditar o maço de meios de comunicação que se dedica a mentir sobre Cuba, além de estar vivo -após cinco dias de greve de fome e sede-, sorri e comemora a espetacular assistência médica que recebeu de seu médico internacionalista, em o Hospital de La Habana Calixto García.

Esperemos que amanhã, para a legião de meios mercenários dedicados a difamar Cuba, não lhes ocorra dizer que o atacante foi inoculado com alguma vacina secreta de saúde, felicidade e vida.

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Desespero ianque e declínio da chamada oposição.

Por Arthur González.

Bilhões de dólares foram alocados pelos Estados Unidos, em mais de meio século, para derrubar a Revolução Cubana, que, se os tivesse usado para melhorar seu sistema de saúde, não teria tantos doentes e mortos de Covid-19 e outros doenças sofridas pelos cidadãos porque não têm recursos suficientes para pagar o caro seguro de saúde.

Para os Estados Unidos, é mais importante combater o sistema socialista e evitar que o exemplo de Cuba se repita do que erradicar os problemas de sua sociedade.

A mais recente fabricação do grupo contra-revolucionário de Luis Manuel Otero Alcántara, evidencia o desespero dos Estados Unidos por liquidar a Revolução, sonhando com uma revolta popular, embora para consegui-la tenham que trabalhar com gente de má moral e extensos criminosos.

Ao estudar aqueles que compuseram a contra-revolução cubana ao longo de 62 anos, observam-se pessoas com um nível cultural e sem antecedentes criminais comuns, pelo contrário, no caso de Luis Manuel Otero e seus colaboradores, porque já não têm onde ir ”. oponentes “.

Um deles é Maykel-Osorbo-Castillo, com péssimo comportamento social, que busca dinheiro fácil em meio à crise econômica que o país atravessa, devido à guerra econômica e financeira, junto com os efeitos da Covid- 19, mas vale tudo para os ianques, desde que cumpram suas ordens obedientemente.

A campanha promovida pelos Estados Unidos para fazer o mundo acreditar que Otero Alcántara é um “artista” e que está em greve de fome, não tem comparação com outras. O objetivo é que a União Européia suspenda o acordo comercial com Cuba e, com isso, aumente a crise econômica, para que as pessoas culpem o sistema socialista, um princípio antigo consagrado em todos os seus planos subversivos, agora desacreditado.

O dinheiro corre como uma nascente de água e tanto a CIA como o Departamento de Estado mostram-se desesperados, dizendo que é, agora ou nunca, o momento de dar um murro na Revolução.

Por isso, o presidente Joe Biden mantém intactas as 243 sanções impostas por Donald Trump, entre elas a proibição de remessas familiares a Cuba, ato criminoso que atinge famílias e não revitaliza seu consulado em Havana para impedir a concessão de vistos a quem o queira. viajar para os Estados Unidos, a fim de aumentar a pressão interna.

A fantasiosa “greve de fome” de Otero é uma orientação recorrente à contra-revolução nas últimas décadas, mas a verdade sempre acaba sendo conhecida, algo nada novo para o povo cubano que lembra aqueles que já viveram dessa história, como eram os casos. El Faquir Fariñas e o Grupo de Trabalho de Dissidência Interna, formado por Martha Beatriz Roque, Vladimiro Roca, René Gómez e Félix Bonne Carcasés, que encenaram várias produções, incluindo a conhecida Avocado Strike.

Otero Alcántara é um elemento de péssimo comportamento social, muito parecido com o do chamado El Sexto, botado na época e intitulado “artista”, que, ao pedir asilo em Miami, perdeu destaque e ninguém mais fala.

A mentira sobre o estado de saúde de Otero é tão ampliada que os descendentes, sem ver seus vídeos e fotos, acreditaram que ele era uma “vítima” do comunismo, objetivo dessa guerra psicológica.

Um ser humano pode ficar mais de oito dias sem beber água?

Claro que não e para a ciência essa afirmação de Luis Manuel Otero é absurda, para além do facto de a sua imagem reflectir uma pessoa hidratada e forte.

A matriz de opinião que querem semear nas mentes é que o governo o deixa morrer de fome, quando foi ele quem decidiu a suposta greve, a partir de indicações recebidas dos Estados Unidos. Não foi à toa que Julie Chung, subsecretária interina do Escritório de Assuntos do Hemisfério Ocidental, escreveu em sua conta no Twitter:

“Os Estados Unidos estão extremamente preocupados com o bem-estar do ativista cubano @LMOAlcantara e exortam o governo cubano a tomar medidas imediatas para proteger sua vida e saúde”.

Nunca o Departamento de Estado ou a embaixada ianque se preocuparam com a vida de jovens chilenos, violentamente reprimidos pela polícia, ou com a perda de seus olhos causada por balas. Diante dos massacres de lideranças sociais colombianas, que somam centenas de mortos, eles nunca emitiram nota de condenação, nem pela repressão na Bolívia durante o golpe que a CIA patrocinou, prova de que não se importam com os direitos humanos, mas eles fazem manipulação contra Cuba.

A atual cruzada mediática visa semear o critério de que Otero Alcántara “tem a pele e a boca rachadas, já não urina, não fala, tem a garganta inchada e não pode sair da cama, mesmo que as obras fossem levadas à sua porta. lar “.

Puro teatro de baixo custo que busca apoio internacional e a justificativa para condenar Cuba e não mudar sua política desumana que atinge o povo.

A verdade está nos critérios divulgados à agência de notícias AFP, por Ramón Suárez Polcari, Chanceler da Arquidiocese de Havana, que acaba de visitar o contra-revolucionário em sua casa no bairro de San Isidro.

Segundo o padre, com larga experiência na conduta que os contra-revolucionários têm assumido nas últimas décadas:

“Foi o próprio Otero quem abriu a porta e nos sentamos para conversar, ele parecia um pouco exausto, é lógico, e conversamos por cerca de uma hora.”

Sem querer, o Chanceler da Arquidiocese de Havana desmantelou a mentira do contrarrevolucionário e da imprensa de Miami, ao mostrar que está em excelente estado de saúde, porque quem não bebe água nem come há oito dias não pode andar, abre a porta de sua casa e fale normalmente por uma hora.

A farsa acabou quando foi internado no hospital Calixto García, em Havana, onde entrou caminhando normalmente em 2 de maio de 2021. As análises realizadas confirmaram seu bom estado de saúde.

Agora de Miami dirão que é todo um plano do governo comunista, mas a prova é o próprio Otero, e como afirmou José Martí:

“A verdade continua sua marcha pela terra ilesa.”

Categories: Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

#Cuba: necrofilia na mídia e glossário de ódio

José Manzaneda:

As publicações sobre a recente substituição de Raúl Castro à direção do Partido Comunista de Cuba mostraram, mais uma vez, que, sobre a “questão de Cuba”, o sistema de mídia internacional não garante pluralidade ou liberdade de pensamento, e que reproduz um visão única da Ilha.

“Falhas do castrismo” (1), “revolução em retirada” (2), “regime de erros e ultrajes” (3), “sistema enferrujado” (4), “estado totalitário” (5), “ditadura do crime” ( 6), “drama humano por mais de meio século” (7), “tragédia coletiva” (8), “gestão da miséria” (9), “burocratas” (10), “líderes castristas” (11), “comunistas propaganda “(12),” repressão soviética “(13),” obscurantismo “…:” Regime “(14). É uma amostra recente do glossário de terror sobre Cuba na chamada “imprensa livre”.

Existe um editorial, até mesmo um artigo de opinião, em um dos grandes jornais ocidentais, que seja favorável à Revolução Cubana? Nenhum, diante de dezenas de textos informativos e de opinião, com a mesma mensagem apocalíptica sobre o presente e o futuro da Ilha, e com a mesma demonização de suas lideranças eleitas.

E, mais uma vez, todo o livro de receitas de clichês e mentiras.

A “gerontocracia”. Neste último Congresso do Partido Comunista, foi aprovada a idade máxima de 60 anos para ingressar no Comitê Central, exceto no Bureau Político (15). A idade média da liderança é de 42,5 anos (16). Mas jornais como o catalão La Vanguardia avisam que Raúl Castro e os “membros da velha guarda” “vão continuar a exercer a sua influência nas sombras” (17).

O “triunfalismo”. Este mesmo médium acusa “as autoridades cubanas” de negar “a situação de escassez” que vive a ilha. E o jornal ABC, de destacar alguns “resultados económicos (…) que, evidentemente, só existem no seu imaginário , porque o país está passando por uma grave crise ”(18). E é que eles nem se preocupam em consultar fontes diretas. Por exemplo, o discurso televisionado do presidente cubano Miguel Díaz-Canel, no qual mencionou “a inquestionável escassez de material, as dificuldades que nossa população enfrenta” (19). E no qual ele não apenas condenou, como a mídia repetiu, o bloqueio norte-americano. Também “os fardos da burocracia, centralismo excessivo e ineficiência”. “Problemas estruturais” e “males – palavras textuais – que pesam sobre nosso desenvolvimento econômico, cuja solução depende de nós”.

A emigração “. La Vanguardia também descobriu que “milhares de pessoas emigraram de Cuba nos últimos anos em busca de uma vida melhor”. Claro, e Honduras, El Salvador, Jamaica e muitos outros países da região, apesar de não terem sofrido nenhum bloqueio de suas economias (20). Mas não lemos sobre a emigração desses países que se deve – como afirma esta mídia em relação a Cuba – à “má gestão dos dirigentes”. Na verdade, o governo ou o nome do presidente desses países raramente são mencionados nas notas. Muito menos, o sistema capitalista neoliberal vigente nelas (21).

“O veto da Internet.” A BBC Mundo informa que a “proibição governamental da internet” foi recentemente levantada em Cuba e que agora existe “livre acesso ao Facebook e outras redes sociais (…) após décadas de monopólio estatal” (22). Outra falsidade. O atraso na conectividade da ilha é um problema econômico, vinculado ao bloqueio dos Estados Unidos sofrido pelo país, não é uma decisão política atual ou passada. Esse bloqueio impediu, durante anos, a conexão de fibra óptica, e somente após a instalação de um cabo da Venezuela e um forte investimento em infraestrutura é que houve um salto notável – embora ainda modesto – na conectividade (23).

“A fortuna”. Manchete do jornal argentino La Nación: “Banquetes, viagens e luxos: revelam como vivem os parentes de Raúl Castro” (24). Vemos fotos de pessoas na praia, em uma discoteca, em um restaurante, fumando um charuto … Vemos um dos netos do líder na Europa, onde vive sua família paterna … São fotos semelhantes às que milhares de famílias cubanas poderiam mostrar . E esses chamados “testes” de “banquetes” e “luxos”, de onde vêm eles? De “uma investigação – vamos ler – do site independente Cubanet”. Cubanet, um “site independente” que recebe US $ 220.000 anuais do governo dos Estados Unidos (25). Nessa linha de mensagem, o jornal italiano La Repubblica publicou um artigo do anti-castrista Norberto Fuentes, que previa a fuga da família Castro – vamos ler – “para as luxuosas vilas que já possui – um segredo de todos – na Europa “com o dinheiro que acumularam” (26). Nesse caso, não há fotos dessas chamadas “luxuosas vilas”, existindo apenas no roteiro de um escritor que há 25 anos vende fantasias sobre Cuba.

E o desejo se tornou a manchete. O jornal espanhol ABC anunciou, com grande alarde, que Raúl Castro tem “câncer de esôfago e reto”, além de “cirrose hepática devido ao longo e forte vício do álcool” (27). O jornal 20 Minutes tomou essa suposta “notícia” como exemplo para uma reportagem médica sobre câncer retal (28). O que, segundo outros sites, impediria Raúl Castro de “continuar a liderar” o Partido (29). Curioso, porque seu alívio foi anunciado exatamente … há cinco anos! (30). A necrofilia do ABC era palpável em outra manchete: “A direção militar cubana está atormentada que aconteça o mesmo com Ceaucescu”, um líder romeno – lembremo-nos – fuzilado após um julgamento muito sumário e sem defesa (31).

É assim que funciona a “imprensa livre” do século 21. Com hoaxes, informação bruta, censura, demonização, mentiras, insultos e ódio. Muito ódio. Bem, continue assim … por muitos anos.

Fonte

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , | Deixe um comentário

2021 é declarado em Cuba como o Ano Cohiba

POR: AGENCIA PRENSA LATINA

Durante a abertura hoje em Havana das primeiras Jornadas Mundiais dos Habanos, as autoridades do tabaco desta ilha declararam 2021 como o Ano Cohiba, pelos 55 anos da marca.

Os co-presidentes da corporação internacional Habanos S.A., Inocente Núñez e Luis Sánchez-Harguindey Pardo de Vera, deram as boas-vindas aos fumantes de charutos Premium que seguem este apelo dedicado ao tabaco cubano de todos os continentes.

Cohiba (1966-2021) é a primeira marca de charutos a surgir após o triunfo da Revolução Cubana em 1959 e imediatamente se tornou popular entre os fãs de charuto neste país.

Os co-presidentes consideraram que apesar de ser 2020 e dos actuais anos difíceis devido à pandemia Covid-19, continuam a marcha deste tipo de indústria, e destacaram a elevada qualidade do produto.

Eles destacaram que seguidores do tabaco insular de todo o planeta participam desta primeira versão virtual do evento (habanosworlddays.com) sob a hashtag #Habanosworlddays. A iniciativa corrobora a identidade da marca, destacaram os executivos.

Em outra parte da abertura desta reunião eletrônica de três dias, participaram os vice-presidentes da Habanos S.A, Leopoldo Cintra e José María López Inchaurbe, respectivamente de comércio e desenvolvimento.

Ambos os especialistas apresentaram as novidades deste ano em tabaco Premium cubano (feito à mão, da mais alta qualidade), como o Cohiba 55 Aniversario Limited Edition -principal produto-, composto por caixas desenhadas exclusivamente para a ocasião.

Outras novidades para 2021 são Cohiba Ambar e Cohiba Ideales, sem prejudicar as apresentações de Hoyo de Monterrey nº 4, Bolívar Regente e Gran Reserva Partagás Série nº 2 de 2015.

Na cerimônia de abertura digital, surgiu em síntese a história da Cohiba, que começou a ser comercializada em 1982 porque antes era apenas para brindes de Estado. O principal divulgador da marca foi o líder da Revolução Cubana, Fidel Castro.

O nome responde à forma de denominar o rolo de tabaco que os aborígenes fumavam neste arquipélago quando os exploradores espanhóis chegaram, um batismo patrocinado por Celia Sánchez.

Durante estes três dias, os Dias Mundiais dos Habanos terão visitas virtuais a fábricas e campos de tabaco, conferências e apresentações diversas, bem como uma feira comercial.

Faz anos.

Categories: Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Parlamentares britânicos assinam moção em apoio à normalização das relações entre Cuba e os Estados Unidos

Foto: Embajada de Cuba en Reino Unido / CubaMinrex.

Cinquenta e sete membros do Parlamento britânico assinaram uma moção conclamando o governo a promover a cooperação internacional entre o Reino Unido e Cuba e instando o governo Biden a normalizar as relações retirando Cuba de sua lista de ‘países patrocinadores do terrorismo’ e o fim do bloqueio dos Estados Unidos .

A primeira moção 1550 sobre Cuba e o bloqueio dos Estados Unidos foi apresentada formalmente pelo deputado e presidente do Grupo Multipartidário sobre Cuba, Grahame Morris, em 25 de fevereiro de 2021. A moção recebeu o apoio de parlamentares de vários partidos, inclusive trabalhistas., o Partido Nacional Escocês, Plaid Cymru, Green, SDLP, DUP, bem como vários deputados independentes.

A moção reconhece o custo do bloqueio norte-americano à economia cubana e o acréscimo por motivos políticos de Cuba à lista de Estados patrocinadores do terrorismo do governo Trump em janeiro de 2021.

Da mesma forma, denuncia o caráter extraterritorial do bloqueio que atinge inclusive as empresas deste país que tentam negociar com a ilha.

Os parlamentares britânicos dizem que a pandemia do coronavírus destacou a necessidade de cooperação internacional; destaca o progresso de Cuba na produção de sua própria vacina, com a qual poderia imunizar não só sua própria população, mas também milhões de pessoas na América Latina e no sul global, se o país tivesse acesso a materiais para produzir e administrar a vacina em massa. .

A moção saúda o fato de o governo do Reino Unido ter colaborado com Cuba em projetos conjuntos em meio à pandemia e espera que tal cooperação encoraje o presidente Biden a normalizar as relações e reverter a ridícula designação de Cuba como um ‘Estado patrocinador do terrorismo’ e acabar com o bloqueio .

(Com informações da Embaixada de Cuba no Reino Unido / CubaMinrex)

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , , , , , , , | Deixe um comentário

Eles procuram os restos mortais de um escritor cubano morto na Guerra Civil Espanhola

Por:  Prensa Latina

As autoridades da Catalunha começaram hoje os trabalhos de abertura de uma vala comum em um cemitério onde, segundo testemunhos históricos, o escritor cubano Pablo de la Torriente Brau poderia ser sepultado.

De la Torriente Brau morreu em 19 de dezembro de 1936 durante a Guerra Civil Espanhola (1936-1939), lutando na frente republicana em Majadahonda (Madrid).

Inicialmente sepultado no cemitério madrileno de Chamartín, em junho de 1937 foi transferido para um nicho no cemitério de Montjuic, em Barcelona, ​​de onde se pretendia embarcar para Cuba.

No entanto, o desfecho da Guerra Civil impediu isso e, em 1939, os restos mortais do revolucionário e do jornalista foram jogados em uma vala comum junto com outras 11 pessoas não identificadas.

Se os depoimentos orais forem verdadeiros, inclusive o de um funerário, que também colocou o poeta naquela sepultura, seus restos mortais poderiam ser recuperados e, uma vez verificado com o DNA de seus parentes fornecidos por Cuba, transferidos a seu país para receber o enterro.

Um acordo firmado em 2018 entre o Governo Catalão, a Câmara Municipal de Barcelona e o Consulado Geral de Cuba naquela região do nordeste da Espanha permitiu reativar o processo de trazer os restos mortais do intelectual destacado para seu país, como era sua vontade e de. sua família.

O Ministério da Justiça da Catalunha (ministério regional), enquanto administração competente, ficará encarregado da escavação da sepultura e dos trabalhos de identificação genética, com o apoio logístico do conselho da dita cidade.

O cônsul geral cubano em Barcelona, ​​Alain González, assistiu à abertura da vala comum juntamente com a conselheira catalã para a Justiça, Ester Capella; e o vereador da Câmara Municipal de Barcelona, ​​Marc Serra.

Em seu discurso, González elogiou a trajetória revolucionária de De la Torriente Brau, sua luta antifascista, seu internacionalismo e seu papel em Cuba contra a ditadura de Gerardo Machado, que, destacou o diplomata, faz parte dos pilares de nossa nação.

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , | Deixe um comentário

A guerra da mídia contra as vacinas cubanas (+ Vídeo)

Por José Manzaneda

O mérito de Cuba, país do Sul e bloqueado, por desenvolver não uma, mas cinco vacinas contra Covid-19, está sendo reconhecido pela grande mídia internacional, tradicionalmente beligerante contra a Ilha. É o caso do The Washington Post ( 1), BBC (2), CNN (3) ou El País (4), entre outros.

Mas há quem não renuncie. Lemos em jornais digitais como Cubanet, ADN ou Diario de Cuba que “o regime (…) põe em perigo os cubanos” (5), que “experiências com a vacina Castrista causam terror” (6) ou que Havana usa as “Vacinas como propaganda “(7). “Cuba admite que não tem dinheiro para importar vacinas” (8) (9), manchete com entusiasmo mídia financiada – curiosamente – pelo governo dos Estados Unidos, que é quem bloqueia, com seu bloqueio econômico, as receitas da Ilha ( 10).

Como em qualquer outra edição, não faltam os chamados “experts” nesses meios de comunicação. Uma ONG chamada “Médicos Unidos Venezuela” garante que “mesmo os cubanos não querem participar dos testes de sua vacina” (11). Em Miami, um especialista em medicina familiar (não vacinas), fez a seguinte análise “científica” na televisão (12): “A vacina (cubana) tem um mecanismo de ação que atua inoculando anticorpos, antígenos que se parecem com as pontas que o coronavírus tem. (…) Mas esse é um mecanismo de ação realmente elementar, e se fosse algo tão elementar, países como os EUA já o teriam criado há muito tempo e não teríamos que recorrer a métodos sofisticados para criar essa vacina ”.

O Diretor Científico do Instituto de Pesquisas do Hospital La Paz de Madri, um cubano anticastrista, violando todo protocolo de ética profissional, lançou, em entrevista, um panfleto político para desacreditar a estratégia de vacinação de Cuba. Havana estaria jogando “roleta russa” com “a vida da população de uma ilha inteira” para “mostrar ao mundo” que é “melhor que ninguém”: o “orgulho que caracteriza todas as ditaduras” (13).

Uma suposta “ditadura” que formou esta pessoa como cientista, para ter acesso, hoje, a um salário respeitável no “segundo centro de pesquisas mais poderoso da Espanha”, como lemos na imprensa, mas onde se desenvolveram … como muitas vacinas contra Covid-19? Nenhum.

Mas as melhores pérolas são encontradas, como esperado, em um canal de Miami, América TV (14): “O regime cubano parece estar usando suas vacinas contra o coronavírus como arma política para pressionar um degelo com os Estados Unidos. (…) De fato, o regime cubano agora usa suas vacinas contra o coronavírus como uma tentativa de chantagear o governo Biden ”, afirmou em seu boletim. E qual é a prova dessa “chantagem” para atingir o objetivo maligno de relações normais com seu país vizinho? Un artículo en la prensa cubana: “El diario Granma dijo hoy que lo que llamó la capacidad de Cuba de producir ciencia y servicios médicos altamente competitivos pudiera hacer que, en fecha muy temprana, ya la Isla -según el régimen- no necesite el mercado estadunidense”.

É preciso dizer, antes de mais nada, que o texto não é do governo cubano. É um artigo de opinião de um analista internacional que também propõe relações “civilizadas e mutuamente vantajosas” Cuba-Estados Unidos, a partir das quais –palavras textuais– “podemos aprender o melhor de cada um (…) sobre direitos humanos (…) aqui e ali ”(15).

Tudo uma “ameaça”, segundo este canal: “a ameaça do (jornal) Granma de que Cuba possa prescindir do mercado americano graças às suas vacinas”. Curioso, porque Cuba não pode “prescindir” de um “mercado” fechado há 60 anos (16). Não pode vender vacinas ou serviços médicos para os Estados Unidos, é proibido pelas leis de bloqueio e só é possível com poucas licenças especiais (17).

Mas a América TV foi, em um segundo, da mentira à alucinação. Porque as vacinas cubanas não seriam cubanas, mas chinesas: “Acho muito possível que tenha havido uma transferência de tecnologia da China ao regime comunista de Cuba para dar-lhe uma vacina para fazer uma ofensiva política.” Na mesma nota, assim o disse Orlando Gutiérrez Boronat, um falcão anti-Castro que, meses atrás, apelou à intervenção militar dos Estados Unidos em Cuba (18).

A despedida do relatório não se perde: “E, aliás, esta nova utilização pelo regime cubano de suas vacinas contra o coronavírus como arma política contra os Estados Unidos ocorre em um momento em que, hoje, por exemplo, a Ilha relataram mil casos de coronavírus no país e outras quatro mortes por essa pandemia ”. Em Cuba (19), em termos populacionais relativos, ocorrem 40 vezes menos mortes por Covid-19 do que nos Estados Unidos (20) e do próprio Estado da Flórida (21).

Mas exigir informações essenciais da “imprensa livre”, como esta, já sabemos, é… pedir demais Edição: Itsasne Rivera. Coordenação de legendagem: Antonio García Moreno. https://www.youtube.com/embed/irRrabWGgbI

(1)  http://www.cubadebate.cu/especiales/2021/03/30/the-washington-post-contra-todo-pronostico-cuba-podria-convertirse-en-una-potencia-de-vacunas-contra-el-coronavirus/

(2)  https://www.bbc.com/mundo/noticias-america-latina-56538933

(3)  https://cnnespanol.cnn.com/2021/04/01/cuba-vacuna-covid-soberana-trax/

(4)  https://elpais.com/sociedad/2021-04-13/cuba-a-un-paso-de-lograr-la-primera-vacuna-latinoamericana-contra-la-covid-19.html

(5)  https://s3.eu-central-1.amazonaws.com/qurium/cubanet.org/destacados-vacuna-o-ensayo-el-regimen-alimenta-la-confusion-y-pone-en-peligro-a-los-cubanos.html

(6)  https://primerinforme.com/2021/04/07/experimento-masivo-con-la-vacuna-cubana/

(7)  https://adncuba.com/noticias-de-cuba/actualidad/regimen-usa-vacunas-en-propaganda-contra-msi

(8)  https://www.cibercuba.com/noticias/2021-04-12-u192519-e192519-s27061-cuba-admite-tiene-dinero-importar-vacunas-contra

(9)  https://adncuba.com/noticias-de-cuba/actualidad/castrismo-sin-dinero-para-comprar-vacunas

(10)       https://www.cubainformacion.tv/especiales/20201029/88443/88443-los-millones-independientes-de-adn-cubanet-diario-de-cuba-y-observatorio-cubano-de-ddhh-italiano-francais

(11)       https://www.elnacional.com/venezuela/medicos-unidos-venezuela-ni-los-mismos-cubanos-quieren-participar-en-los-ensayos-de-su-vacuna/

(12)       https://www.youtube.com/watch?v=nDo9Im5IrKw

(13)       https://www.14ymedio.com/entrevista/Cuba-carrera-convertido-Zafra-Millones_0_3073492625.html

(14)       https://www.youtube.com/watch?v=nDo9Im5IrKw

(15)       http://www.granma.cu/mundo/2021-03-30/las-prioridades-de-la-administracion-estadounidense-y-las-relaciones-con-cuba-30-03-2021-01-03-14

(16)       https://www.deia.eus/opinion/tribuna-abierta/2016/10/28/levantar-bloqueo-cuba-clamor-internacional/535543.html

(17)       https://www.cubainformacion.tv/cuba/20210310/90301/90301-la-ciencia-medica-de-cuba-es-brillante-innovadora-y-trabaja-en-bien-de-la-humanidad-presidenta-del-roswell-park-cancer-center-en-cnn-subtitulos-y-texto-en-espanol

(18)       https://www.cubainformacion.tv/especiales/20201221/89214/89214-y-si-en-cuba-pidieran-una-intervencion-militar-internacional-en-eeuu-italiano-francais-deutsch-english

(19)       https://www.google.es/search?q=datos+covid+en+Cuba

(20)       https://www.google.es/search?q=datos+covid+en+Estados+unidos

(21)       https://www.google.es/search?q=datos+covid+en+Florida

Tomado de La Pupila Insomne

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: