Posts Tagged With: Derechos Humanos

Gangues no #Haiti: morte, sequestro e resgate

O diretor-geral da Polícia Nacional do Haiti (PNH), León Charles, confirmou a existência de pelo menos 20 gangues atuando na capital: “eles matam, exigem resgate e sequestram pessoas”.

O policial traçou o panorama sombrio da situação de insegurança e criticou aqueles que usam as gangues para proteger seus negócios privados, ao mesmo tempo que lamentou como o fenômeno é permitido na sociedade.

“Os bandidos são aceitos”, disse o dirigente e pediu novamente o apoio da população para reverter o fenômeno.

Apesar de reconhecer a ineficiência da instituição policial para restaurar o clima de paz, especialmente na cidade de Porto Príncipe, ele destacou que só esse órgão não é capaz de fornecer soluções duradouras, por isso é fundamental que a sociedade como um todo se interessa pelo problema, garantiu.

As declarações de Charles surgem após a guerra aberta que por mais de 10 dias sustentou duas das principais gangues da capital pelo controle da área de Martissant, localizada na saída sul de Porto Príncipe.

Os acontecimentos obrigaram 2.500 pessoas a fugirem de suas casas e se refugiarem em praças públicas, igrejas ou centros esportivos.

Nesta quinta-feira, a representação das Nações Unidas no Haiti alertou que as mulheres e crianças são as mais afetadas e confirmou que pelo menos 446 bebês e 582 mulheres precisam de ajuda urgente.

Além dos confrontos entre as gangues, oito policiais foram mortos em menos de 24 horas, durante os ataques de gangues às delegacias de Cité Soleil na madrugada de 6 de junho, revelou a Rede Nacional de Defesa dos Direitos Humanos.

Essa mesma organização destacou em relatório que 125 pessoas morreram de agosto a maio deste ano em apenas dois bairros da cidade e culpou a inércia do governo.

(Com informações da Prensa Latina)

Categories: HAITI | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

O Subdiretor Cirúrgico de Calixto García informa sobre atendimento médico a # OteroAlcántara (vídeo)

Com voz própria, Alcántara agradeceu aos serviços de saúde do hospital Calixto García e ao tratamento que recebeu, não ia ser de outra forma … isto é calar todos os insatisfeitos que falam sem fundamento … e fazem de tudo desmerecer nosso governo e instituições de saúde

“Meu nome é Ifrán Martínez Gálvez, sou especialista de 1º grau em Angiologia e Cirurgia Vascular. Tive a oportunidade de cumprir várias missões internacionalistas no Brasil. Atualmente estou servindo como Diretor Adjunto de Cirurgia do Hospital Geral de Ensino Calixto García.

Desde 2 de maio estou a cargo da equipe de especialistas que atende o paciente Luis Manuel Otero Alcántara, internado há 3 dias por inanição voluntária. Desde sua transferência para o hospital, meu celular recebeu inúmeras ligações e recados acusando-me de ser repressor, policial e médico brasileiro, o que é incerto.

Por isso pedi hoje à minha paciente para filmar este vídeo em conjunto, com a ajuda da nossa enfermeira Dorita, para mostrar a realidade. ”

Assim escreveu em seu Facebook o médico que trata Luis Manuel Otero Alcántara no Hospital Universitário “Calixto García” de Havana. O material mostra o estado em que se encontra o suposto atacante, e também, pela própria voz, ele é ouvido agradecendo o atendimento médico do hospital.

Segundo informações de fontes próximas ao local, apenas quatro parentes o visitaram.

Luis Manuel Otero Alcántara: “O atendimento médico, a equipe médica, tem sido espetacular”
M. H. Lagarde – Cuba Sim

Um vídeo postado no Facebook onde o “grevista”, Luis Manuel Otero Alcántara, aparece confraternizando com o médico que o trata, acaba de ridicularizar as hordas de meios de comunicação online dedicados a mentir sobre Cuba.

No momento em que o vídeo foi divulgado, e até o minuto em que esta nota foi escrita, – em que Alcántara é visto sorrindo e até arrumando a gola de sua bata de médico -, a página do governo dos Estados Unidos Unidos, RadioTvMartí, tinha a seguinte manchete em seu Primeira página: “Os oponentes responsabilizam o governo pela vida de Otero Alcántara.”

Segundo esse site: “Ativistas entrevistados pela Radio Televisión Martí exigem do governo cubano a fé de vida do artista independente Luis Manuel Otero Alcántara e a transparência em relação ao que acontece com o fundador do Movimiento San Isidro”.

“Eles responsabilizam as autoridades pela integridade física do ativista, que está detido há mais de 48 horas em sua casa na rua San Isidro, em Havana Velha, após 8 dias de greve de fome e sede, exigindo o fim do cerco polícia e a devolução de suas obras de arte, confiscadas em 16 de abril ”.

Por sua vez, Diario de Cuba, outro site dedicado ao jornalismo vinícola, intitulado: “Versões contraditórias e incertezas sobre a situação em Otero Alcántara” uma informação que apontava: “Ele não quer comer. Está plantado. Eles estão hidratando-o e sedando-o “, disse uma fonte médica ao jornal da Flórida que não quis revelar sua identidade por medo de represálias do governo”.

O muito “atualizado” Cibercuba destacou na capa que “usa. condena a repressão e a violação dos direitos humanos em Cuba ”.

“Continuaremos a defender os direitos humanos do povo cubano, incluindo o direito à liberdade de expressão e reunião, e condenando a repressão na ilha”, disse o Secretário de Estado Antony Blinken, falando na 51ª Conferência do Conselho do Américas. ”.

Aliás, o governo que Blinken representa demorou cinco dias para fazer uma condenação semelhante -mais afetuosa, claro-, sobre a repressão policial e militar na Colômbia onde não se especulou precisamente e mentiu descaradamente sobre a presumível morte de um grevista, mas , onde a morte de vinte pessoas nas mãos das forças repressivas do governo de Iván Duque foi um fato irrefutável.

De qualquer forma, como um comentário publicado anteriormente neste site havia sugerido sob o título: Luis Manuel Otero Alcántara: Crônica de uma farsa anunciada, aparentemente alguns setores ao serviço da direita anticubana em Miami ficaram “muito decepcionados que (Alcántara) está ainda vivo e que sua morte não significa a “faísca” que finalmente acenderá a tão esperada “liberdade” de Cuba ”.

Alcántara para desacreditar o maço de meios de comunicação que se dedica a mentir sobre Cuba, além de estar vivo -após cinco dias de greve de fome e sede-, sorri e comemora a espetacular assistência médica que recebeu de seu médico internacionalista, em o Hospital de La Habana Calixto García.

Esperemos que amanhã, para a legião de meios mercenários dedicados a difamar Cuba, não lhes ocorra dizer que o atacante foi inoculado com alguma vacina secreta de saúde, felicidade e vida.

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Bolsonaro defende um criminoso da ditadura: tratou os presos políticos com dignidade

O presidente Jair Bolsonaro – um admirador da ditadura que governou o Brasil entre 1964 e 1985 – disse neste sábado que o coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, ex-chefe de um centro de detenção e tortura do regime militar, tratou “com toda dignidade “aos presos políticos.

“Não eram presos políticos, não, [os] terroristas eram tratados no DOI-CODI [centro de detenção da ditadura] de São Paulo, tratados pelo homem com toda dignidade, inclusive presas grávidas”, disse em um entrevista realizada por seu filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro, no YouTube.

O chefe de Estado – ex-capitão do Exército – referiu-se a Ustra, chefe da repressão na metrópole no início dos anos 1970 e a quem são atribuídos cerca de 70 mortes e desaparecimentos, segundo dados da Comissão Nacional da Verdade (CNV ) Bolsonaro elogiou a figura de Ustra, a quem chamou de “herói nacional” e desta vez considerado “um grande brasileiro”, ao recomendar o livro A Verdade Sufocada, do falecido militar.

“Não tem como escapar disso aqui [o que foi narrado no livro], de como nos livramos do comunismo naquela época, não devemos ter vergonha disso. É história com H, não é uma historinha contada de esquerda, deveria ser leitura obrigatória” disse o presidente.

Ustra, falecido em 2015, foi chefe dos serviços de inteligência e repressão do Exército entre 1970 e 1974. Um tribunal reconheceu -em 2008- a responsabilidade civil (passível de indenização) dos ex-militares em casos de sequestro e tortura. No entanto, negou responsabilidade criminal, em nome da Lei de Anistia de 1979 que impedia o julgamento no Brasil de envolvidos na perseguição de opositores e personalidades suspeitas de “subversão” comunista durante as duas décadas de ditadura.

De acordo com o relatório da CNV publicado em 2014, os “anos de chumbo” deixaram pelo menos 434 mortos e desaparecidos, um número de vítimas consideravelmente menor do que em outros países latino-americanos como Chile (3.200) ou Argentina (30.000, segundo organizações do sociedade civil). Mas esse balanço não inclui centenas de vítimas de milícias contratadas para suprimir conflitos agrários ou massacres de indígenas no avanço da ocupação do território pelo Estado.

Em países vizinhos, muitos dos autores de atrocidades foram sentados no banco dos réus e condenados a penas de prisão. Bolsonaro reivindica a herança repressiva e lamenta que o número de mortes tenha se limitado aos 434 oficialmente reconhecidos.

(Retirado de DW)

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , , | Deixe um comentário

ONU defende fortes medidas contra a violência na Colômbia

A Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, exortou hoje o governo colombiano a adotar medidas enérgicas para acabar com a violência no país.

“Peço às autoridades colombianas que tomem medidas mais fortes e eficazes para proteger a população dessa violência horrenda”, disse o diplomata em nota.

A Alta Comissária das Nações Unidas destacou a responsabilidade do Estado na protecção dos cidadãos, um compromisso que, segundo ela, não deve cumprir apenas com o peso da lei.

“É dever do Estado estar presente em todo o país, implementando um amplo leque de políticas públicas integrais, não só com medidas drásticas contra os responsáveis ​​pela violência, mas também prestando serviços básicos e salvaguardando os direitos fundamentais da população”. ele alegou.

De acordo com o Escritório das Nações Unidas para os Direitos Humanos na Colômbia, ao longo de 2020 o país sul-americano foi palco de 225 assassinatos decorrentes de 66 massacres, inclusive dos assassinatos de 120 defensores dos direitos humanos.

A organização internacional também conta com 244 ex-guerrilheiros mortos desde a assinatura do Acordo de Paz em 2016 entre o Estado e as extintas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC).

No entanto, o Instituto de Estudos para o Desenvolvimento e a Paz (Indepaz) reconhece cifras mais elevadas em cada caso, por exemplo, registra 83 massacres e mais de 340 mortes em consequência, e 292 de líderes sociais e defensores dos direitos humanos mortos em forma violenta.

Por sua vez, as FARC, agora partido da Força Revolucionária Alternativa Comum, garantem que desde a assinatura da paz em 2016, 246 ex-guerrilheiros foram mortos.

“É trágico ver tantas pessoas sendo vítimas de violência persistente em todo o país”, disse o Alto Comissário da ONU.

Bachelet apelou ao desmantelamento das organizações criminosas consideradas sucessoras do paramilitarismo e das suas redes de apoio, em conformidade com o disposto no Acordo de Paz de 2016.

“Infelizmente, depois de décadas de conflito armado, a violência se normalizou na Colômbia, algo que ninguém deveria aceitar”, concluiu o diplomata chileno.

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Cuba nega a campanha em torno do suposto preso político José Daniel Ferrer

Imagens da prisão em Cuba revelam como o suposto prisioneiro político José Daniel Ferrer, líder da UNPACU, é pago pelos Estados Unidos e se auto-ataca para simular a violação dos direitos humanos, como parte da assembléia de sua campanha contra a ilha.

Categories: Contrarrevolución, Uncategorized | Etiquetas: , , , , , | Deixe um comentário

Democracia e valores evangélicos

Uma mãe e sua filha pedem esmolas em Atenas. Foto: Reuters

No tempo de Jesus, a questão da democracia já estava sobre a mesa, embora em uma região distante da Palestina: a Grécia. Dominada pelo Império Romano, a Palestina era governada por homens nomeados ou aprovados por Roma: o rei Herodes, os governadores Pôncio Pilatos, Herodes Antipas, Arquelau e Filipe, e o sumo sacerdote Caifás.

O que há de novo em Jesus é que ela dá à velha questão uma abordagem radicalmente diferente da de seus contemporâneos: poder, já objeto de reflexão dos filósofos gregos de Sócrates. Platão dedicou ao assunto seu livro A República e Aristóteles a obra intitulada Política.

Continuar a ler

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , , , , , | Deixe um comentário

Um mundo #TrumpDesbloqueaVenezuela pelo fim do bloqueio à Venezuela

Desde 2014 as autoridades americanas têm implementado um conjunto de medidas coercivas contra a Venezuela que violam a Carta das Nações Unidas e representam uma violação flagrante dos direitos humanos. Continuar a ler

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Quem violar mais direitos humanos assume o papel de juiz.

Por Arthur González.

Não há necessidade de ser um estudioso para perceber as contínuas violações de comentar US direitos humanos da humanidade, incluindo os seus próprios cidadãos, mas que não fala e acusam todos os países que não se ajoelham diante deles.

Provas inquestionáveis ​​de que os ianques são violadores por natureza estão nos múltiplos escritos e cartas de suas principais figuras políticas desde o século XVIII.

Em 1767 eles começaram sua expansão territorial em direção ao oeste e ao sul, para roubar terras de seus verdadeiros donos.

Thomas Jefferson, em 1786, disse: “Nossa Confederação deve ser considerado como o ninho a partir do qual toda a América, e do Norte e do Sul, terá de ser resolvido …”

Dois anos mais tarde, Alexander Hamilton, um dos chamados Pais Fundadores, declarou: “Podemos esperar que logo nos tornamos os árbitros da Europa na América, pode fazer pender a balança de lutas europeus nesta parte do mundo …”

Em 1823, James Monroe proclamou o conceito expansionista dos Yankees, declarando: “América para os americanos”.

Andrew Jackson, ao assumir a presidência dos Estados Unidos, (1829-1837) proclamou a doutrina do “Destino manifesto”, com o objetivo de tirar do México parte de seu território, especialmente o Texas, rico em petróleo.

Por essas ações imperialistas, Simón Bolívar afirmou em 1829: “Os Estados Unidos parecem destinados pela Providência a assolar os Estados Unidos com misérias, em nome da Liberdade”.

A lista de eventos remonta às invasões cometidas no século XX contra muitos países latino-americanos, como Cuba, Panamá, República Dominicana, Guatemala, Salvador, México, Honduras, Nicarágua, Haiti e Granada, demonstrando sua doutrina ” As naves e a diplomacia do dólar “, estruturam golpes militares para impor seus peões, com o objetivo de apropriar-se das economias latino-americanas baseadas no sangue e violar o direito dos humildes.

Em seu próprio território, a discriminação racial e o assassinato de líderes negros que exigiam seus direitos civis marcaram um momento, com a intenção de eliminar todos os movimentos que agrupavam milhões de pessoas. Martin Luther King é o exemplo mais relevante, que foi acompanhado por Malcon X e outros que foram presos para silenciar suas reivindicações, incluindo a ativista Angela Davis.

A segregação racial continua e a polícia está autorizada a atirar em qualquer pessoa suspeita, mesmo que não haja elementos legais para apoiá-la. É assim que diariamente matam dezenas de inocentes, inclusive adolescentes, principalmente da raça negra.

Para aqueles comportamentos que violam os direitos humanos mais básicos, não há sanções ou campanhas de imprensa, enquanto as acusações estão chovendo contra países que exigem o cumprimento de suas leis, como fazem a Cuba quando pára de provocadores fabricados e financiados pelos Yankees.

Em sua cruzada notícias falsas em curso contra a revolução, que começou em 1959, a atual administração de Donald Trump, incluído novamente nos últimos dias a Cuba na lista de países “onde a maioria dos abusos são cometidos contra os direitos humanos em todo o mundo.”

Seus argumentos são repetitivos e sujo para não impedir o triunfo de Fidel Castro, apesar do apoio militar e financeiro implantado para apoiar o ditador Fulgencio Batista, que nunca foi acusado de violar os direitos humanos, embora não cumpriu diariamente a Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Batista assumiu o poder de Cuba através de um golpe militar que violou a Constituição de 1940, mas foi imediatamente reconhecido por Washington, dando-lhe o seu apoio.

Ele assassinou, torturou, desapareceu centenas de jovens que tinham idéias diferentes e com o conselho e apoio logístico do FBI, fundaram o Bureau de Repressão das Atividades Comunistas, BRAC. Por essa razão, os ianques nunca condenaram ou sancionaram, apesar dos 20 mil mortos que pesavam sobre seus ombros.

No entanto, desde que Fidel Castro triunfou os ataques e as convicções não param.

Fidel em junho de 1958, após um bombardeio criminoso de casas humildes de camponeses inocentes com armas fornecidas pelos Estados Unidos, escreveu uma nota para a guerrilha Celia Sanchez:

Celia: vendo os foguetes lançados na casa de Mario, jurei que os americanos vão pagar caro pelo que estão fazendo. Quando esta guerra acabar, uma guerra muito mais longa e maior começará para mim: a guerra que vou travar contra eles. Eu percebo que este vai ser o meu verdadeiro destino “.

É por isso que os ianques tentaram matá-lo centenas de vezes, apesar de ser um crime e uma violação flagrante dos direitos humanos.

Eles nunca perdoará enfrentar o desafio de Cuba e superá-los, bem como abrir os olhos dos despossuídos do mundo, se esforçam para a eliminação do sistema discriminatório do apartheid, que tanto apoiou os EUA na África do Sul, e defender todas as boas causas em favor dos pobres desta terra.

Trump, como seus antecessores, vai manter a guerra econômica e financeira sobre suas ações de guerra, sabotagem, subversão política biológica e atravessar falsa notícia de que os cubanos sabem que o infrator real dos direitos humanos, aquele que faz listas espúrias para restringir a liberdade de viajar a seus próprios cidadãos, e até mesmo proibi-los de adquirir um simples fã em uma loja cubana.

O que fere os ianques é a resistência do povo de Cuba, que apesar das dificuldades do bloqueio econômico e comercial de 60 anos, a Revolução continua com um alto poder de convocação, enquanto a escassa contra-revolução financiou e treinados nos Estados Unidos, não conseguiram ter uma adesão respeitável e muito menos de jovens.

Por isso inventam torturas que não podem provar, nem outras de suas acusações; Pelo contrário, são eles que executam essas violações no Afeganistão, no Iraque, em Guantánamo, na Líbia e na Síria.

Trump deve ser agradecido por sua falta de jeito, porque cada nova sanção contra o povo cubano é uma cota adicional de unidade e rejeição popular dos ianques para manter um discurso arcaico e gasto sem obter resultados.

Diante de fatos com este José Martí expressou:

“Vamos nos unir, cubanos, nesta outra fé: com todos e para todos.”

Tirado del Heraldo Cubano

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: