Sabor e tradição: sopa e ovos cozidos a la habanera

Nestes dias muito se falou de Eusebio Leal, Leal como sempre lhe dizem e em honra do apelido sabe fazer bem. Como orador, como intelectual, como conservador. Eusebio é muito mais, é um Quixote que cavalgou sozinho e lutou contra moinhos de vento, até que alguém o compreendeu e o ajudou a realizar seus grandes sonhos.

Eusebio soube conquistar o respeito, a confiança e a admiração de seu povo, desde as crianças no jardim de infância até os mais velhos na casa dos avós; sua marca está em toda parte, em todos os cantos de Havana e em toda Cuba.

Não importava todos os títulos e ordens que lhe fossem dados, ele ainda era aquele ser maravilhoso, apaixonado pela vida, pelo amor e por tudo de belo; Ele era um cavalheiro, amigo de amigos e um defensor de causas justas. Ele fez por todos, não se importando com nada em troca. Eu, em particular, tenho muito a agradecer a ele e a outro amigo, aqueles que eram próximos já sabem. Por quê? Quando uma boa ação é feita para o filho de outra pessoa, se alguém é grato, nunca se esquece. Não tenho nada a agradecer, ele sempre soube.

Quando nos conhecemos, sempre havia um olhar conspiratório da parte dele, ele sabia que eu estava ali e olhava para o meu marido. Você viverá em seu trabalho, entre seu povo. Você não partiu, você simplesmente está conosco.

Continuar a ler “Sabor e tradição: sopa e ovos cozidos a la habanera”

%d bloggers like this: