Posts Tagged With: O subsolo também produz golpes

O subsolo também produz golpes, revoluções, histórias de espionagem e aventuras na floresta amazônica

A necessidade imperativa de minerais estratégicos, essencial para salvaguardar o poder militar e atômico dos Estados Unidos, está claramente ligada à compra maciça de terras, por meios geralmente fraudulentos.

Autor:  | internet@granma.cu

Desembocadura, obra de Ramón Piaguaje.

Boca, obra de Ramón Piaguaje. Foto:
No Brasil, os esplêndidos depósitos de ferro do vale de Paraopeba derrubaram dois presidentes, Janio Quadros e João Goulart, antes do marechal Castelo Branco, que assaltou o poder em 1964, gentilmente os cedeu à Hanna Mining Co. Outro ex-amigo do O embaixador dos Estados Unidos, Presidente Eurico Dutra (1946-51), havia concedido ao Bethlehem Steel, alguns anos antes, as 40 milhões de toneladas de manganês do estado do Amapá, um dos maiores depósitos do mundo, em troca de 4% para o Estado sobre as receitas de exportação (…). Além disso, de cada cem dólares que Belém investe na extração de minerais, 88 correspondem a uma cortesia do governo brasileiro: isenções de impostos em nome do “desenvolvimento da região”.

A experiência do ouro perdido de Minas Gerais – “ouro branco, ouro preto, ouro podre”, escreveu o poeta Manuel Bandeira – não serviu, como você pode ver, por nada: o Brasil continua a derramar suas fontes naturais de desenvolvimento de graça.

Por sua vez, o ditador René Barrientos apreendeu a Bolívia em 1964 e, entre o massacre e o massacre de mineiros, concedeu à empresa Philips Brothers a concessão da mina Matilde, que contém chumbo, prata e grandes depósitos de zinco, com uma lei 12 vezes superior ao das minas americanas. A empresa foi autorizada a levar o zinco bruto, para fazê-lo em suas refinarias estrangeiras, pagando ao Estado nada menos que um por cento e meio do valor de venda do mineral.

No Peru, em 1968, a página 11 do acordo que o Presidente Belaúnde Terry assinou ao pé de uma subsidiária da Standard Oil foi misteriosamente perdida, e o General Velasco Alvarado derrubou o presidente, tomou as rédeas do país e nacionalizou o país. poços e refinaria da empresa.

Na Venezuela, o grande lago de petróleo da Standard Oil e do Golfo, possui a maior missão militar dos EUA na América Latina. Golpes frequentes pelo Estado da Argentina explodem antes ou depois de cada oferta de petróleo. O cobre não era de modo algum estranho à desproporcional ajuda militar que o Chile recebeu do Pentágono até a vitória eleitoral das forças de esquerda, liderada por Salvador Allende; As reservas americanas de cobre caíram mais de 60% entre 1965 e 1969. Em 1964, em seu escritório em Havana, Che Guevara me ensinou que a Cuba de Batista não era apenas açúcar: os grandes depósitos cubanos de níquel e do manganês, explicaram melhor, em sua opinião, a fúria cega do império contra a Revolução. Desde essa conversa, as reservas de níquel dos Estados Unidos foram reduzidas para a terceira parte: a empresa americana Nicro-Nickel havia sido nacionalizada e o presidente Johnson havia ameaçado os metalúrgicos franceses de apreender seus embarques para os Estados Unidos se comprassem o minério. para Cuba.

A necessidade imperativa de minerais estratégicos, essencial para salvaguardar a força militar e atômica dos Estados Unidos, está claramente ligada à compra massiva de terras, por meios geralmente fraudulentos, na Amazônia brasileira. Na década de 1960, inúmeras empresas americanas, lideradas por aventureiros e contrabandistas profissionais, caíram em uma corrida febril por essa gigantesca selva. Anteriormente, sob o acordo assinado em 1964, os aviões da Força Aérea dos Estados Unidos haviam sobrevoado e fotografado toda a região.

Eles usaram equipamentos de velocímetro para detectar depósitos de minerais radioativos pela emissão de ondas de luz de intensidade variável, eletromagnetômetros para radiografar o subsolo rico em minerais não ferrosos e magnetômetros para descobrir e medir o ferro. Os relatórios e fotografias obtidos na pesquisa sobre a extensão e profundidade da riqueza secreta da Amazônia foram colocados nas mãos de empresas privadas interessadas no assunto, graças aos bons serviços do Geological Survey do governo dos Estados Unidos.

Na vasta região, foi comprovada a existência de ouro, prata, diamantes, gipsita, hematita, magnetita, tântalo, titânio, tório, urânio, quartzo, cobre, manganês, chumbo, sulfatos, potássio, bauxita, zinco, zircônio, cromo e mercúrio. .

O céu se abre tanto da selva virgem do Mato Grosso até as planícies do sul de Goiás que, de acordo com a revista Time delirante em sua última edição latino-americana de 1967, é possível ver ao mesmo tempo o sol brilhante e meia dúzia de tempestades diferente. O governo havia oferecido isenções fiscais e outras seduções para colonizar os espaços virgens deste universo mágico e selvagem. Segundo a Time, os capitalistas estrangeiros haviam comprado, antes de 1967, a sete centavos de dólar por acre, uma área maior que os territórios de Connecticut, Rhode Island, Delaware, Massachusetts e New Hampshire. “Precisamos manter as portas abertas ao investimento estrangeiro”, disse o diretor da agência governamental para o desenvolvimento da Amazônia, “porque precisamos de mais do que podemos obter”. Para justificar o levantamento fotogramétrico aéreo da aviação norte-americana, o governo havia declarado anteriormente que faltava recursos.

Na América Latina, é normal: os recursos são sempre entregues em nome da falta de recursos. O Congresso brasileiro foi capaz de realizar uma investigação que culminou em um relatório volumoso sobre o assunto. Ele lista casos de venda ou usurpação de terras por 20 milhões de hectares, espalhados com tanta curiosidade que, segundo a comissão investigadora, “formam um cordão para isolar a Amazônia do resto do Brasil”.

O Conselho de Segurança Nacional declara: “Porque suspeita que as áreas ocupadas, ou em processo de ocupação, por elementos estrangeiros, coincidam com regiões que estão passando por campanhas de esterilização de brasileiras por estrangeiros”.

De fato, segundo o jornal Correio da Manhã, «mais de 20 missões religiosas estrangeiras, principalmente as da Igreja Protestante dos Estados Unidos, estão ocupando a Amazônia, localizando-se nos pontos mais ricos em minerais radioativos, ouro e diamantes … Eles disseminam vários contraceptivos em larga escala, como o dispositivo intra-uterino, e ensinam inglês aos índios catequizados … Suas áreas são cercadas por elementos armados e ninguém pode penetrá-los.

Vale ressaltar que a Amazônia é a área de maior extensão entre todos os desertos do planeta habitáveis ​​pelo homem. O controle da natalidade foi colocado em prática nesse grande espaço vazio, para evitar a competência demográfica dos muito poucos brasileiros que, em recantos remotos da floresta ou nas vastas planícies, vivem e se reproduzem.

Por sua vez, o general Riograndino Kruel disse, antes da comissão investigativa do Congresso, que “o volume de contrabando de materiais contendo tório e urânio atinge a figura astronômica de um milhão de toneladas”. Algum tempo antes, em setembro de 1966, Kruel, chefe da polícia federal, havia denunciado “a interferência impertinente e sistemática” de um cônsul dos Estados Unidos no processo aberto contra quatro cidadãos norte-americanos acusados ​​de contrabandear minerais atômicos brasileiros. Para ele, 40 toneladas de minério radioativo foram encontradas para condená-las. Pouco depois, três dos contrabandistas escaparam do Brasil misteriosamente. O contrabando não era um fenômeno novo, embora tivesse se intensificado bastante. O Brasil perde mais de cem milhões de dólares a cada ano, apenas por causa da evasão clandestina de diamantes em bruto.

Mas, na realidade, o contrabando apenas se torna necessário em medida relativa. As concessões legais removem confortavelmente a riqueza natural mais fabulosa do Brasil. Sem mencionar mais que outro exemplo, a nova conta de um colar comprido, o maior depósito de nióbio do mundo, localizado em Araxá, pertence a uma subsidiária da Niobium Corporation de Nova York. Do nióbio vêm vários metais utilizados, por sua alta resistência a altas temperaturas, para a construção de reatores nucleares, foguetes e naves espaciais, satélites ou jatos simples. A empresa também extrai, juntamente com o nióbio, boas quantidades de tântalo, tório, urânio, piroclor e terras raras de alto grau mineral.

Fonte: Fragmentos de Veias Abertas da América Latina

Categories: #Donald Trump, #Estados Unidos, #Trump, @Trump, Donald Trump, Donald Trump liderou um golpe de estado na nação bolivariana, Donald Trump,, Donald Trump, Estados Unidos, FORA TRUMP, relações bilaterais, o governo Donald Trump, Trump Google, Trump procura reforçar o bloqueio, Uncategorized | Etiquetas: , , , , , , , | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: