Cuba: a obsessão de EE. UU

Yotuel nega Yotuel e Patria y Vida. Que decepção. #GuerreroCubano

Categories: # Cuba, A obsessão dos Estados Unidos, ações subversivas, Ataques, Cuba, EEUU, injerencia, Mafia Anticubana, Política, Radio y TV Martí, subversió, Cuba: a obsessão de EE. UU, Estados Unidos, líderes de la derecha, manipular la información, NED(Fundación Nacional para la Democracia), Nica Act 2017, Nicaragua, Sin categoría, Terrorismo, USAID, Manipulacion, Manipulacion Politica, Os Estados Unidos estão se preparando para subverter a Revolução Cubana através da Internet, Subversão contra Cuba, Subversión | Deixe um comentário

Terrorista incrível e notório com ordem de deportação chama uma caravana anticubana em Miami.#GerreroCubano

Categories: #Estados Unidos, A obsessão dos Estados Unidos, ações subversivas, Ataques, Cuba, EEUU, injerencia, Mafia Anticubana, Política, Radio y TV Martí, subversió, contrarrevolucionarios anticubanos, #Cuba, guerra mediática, redes sociales, Referéndum Constitucional, Cuba: a obsessão de EE. UU, Estados Unidos, líderes de la derecha, manipular la información, NED(Fundación Nacional para la Democracia), Nica Act 2017, Nicaragua, Sin categoría, Terrorismo, USAID, Manipulacion, Manipulacion Politica, Os Estados Unidos estão se preparando para subverter a Revolução Cubana através da Internet, Redes sociais, redes sociales, Subversão contra Cuba, Subversión | Deixe um comentário

É assim que fornecem dinheiro ao povo de San Isidro. Então, Pátria e Vida? Dólares e atrevimento.#GuerreroCubano

Categories: # Cuba, A obsessão dos Estados Unidos, ações subversivas, Ataques, Cuba, EEUU, injerencia, Mafia Anticubana, Política, Radio y TV Martí, subversió, contrarrevolucionarios anticubanos, #Cuba, guerra mediática, redes sociales, Referéndum Constitucional, Cuba: a obsessão de EE. UU, Economía, Noticias de Cuba, Política, Estados Unidos contra Cuba, Estados Unidos Vs Cuba, Estados Unidos, líderes de la derecha, manipular la información, NED(Fundación Nacional para la Democracia), Nica Act 2017, Nicaragua, Sin categoría, Terrorismo, USAID, Manipulacion, Manipulacion Politica, Redes sociais, redes sociales, Subversão contra Cuba, Subversión, Terrorismo, TERRORISMO VS CUBA | Deixe um comentário

Como se articulam as estratégias da mídia contra Cuba?

Por Redacción Razones de Cuba

Durante 2020, os cubanos foram expostos a uma intensa guerra na mídia pela desinformação digital, cujo principal objetivo é erodir a credibilidade das instituições em Cuba com o propósito de derrubar a Revolução. Aprenda como essas estratégias são articuladas neste novo capítulo do programa Archivo.cu

Categories: # Cuba, #Cuba #CIA, #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, #Donald Trump, #Estados Unidos, A guerra dos Estados Unidos, A obsessão dos Estados Unidos, ações subversivas, Acciones contra Cuba, Bloqueo de Estados Unidos contra Cuba, Cuba, Acciones contra Cuba, Cuba, Donald Trump, Relaciones Cuba - Estados Unidos, Acciones contra Cuba, fake news, Ataques, Cuba, EEUU, injerencia, Mafia Anticubana, Política, Radio y TV Martí, subversió, contrarrevolucionarios anticubanos, #Cuba, guerra mediática, redes sociales, Referéndum Constitucional, Cuba, fake news, Cuba: a obsessão de EE. UU, Os Estados Unidos estão se preparando para subverter a Revolução Cubana através da Internet, Redes sociais, Subversão contra Cuba, Subversión | Deixe um comentário

Eles maltratam Descemer e Iliana Hernández, os autores são Otaola e Alcántara.

Categories: # Cuba, #Cuba #CIA, A obsessão dos Estados Unidos, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Casa Blanca, Cuba, Estados Unidos, La Florida, Miami, Relaciones Cuba Estados Unidos, CONTRA-REVOLUÇÃO EM MIAMI, contrarrevolucionarios anticubanos, #Cuba, guerra mediática, redes sociales, Referéndum Constitucional, Cuba: a obsessão de EE. UU, Estados Unidos, líderes de la derecha, manipular la información, NED(Fundación Nacional para la Democracia), Nica Act 2017, Nicaragua, Sin categoría, Terrorismo, USAID, EUA avalia retornar a Cuba para lista de estados patrocinadores do terrorismo, Manipulacion, Manipulacion Politica, MIAMI, Redes sociais, Terrorismo, TERRORISMO VS CUBA | Deixe um comentário

O que dói #MarcoRubio …

O senador #MarcoRubio se opôs fortemente ontem à confirmação do experiente #TomVilsak como secretário de #Agricultura de # Biden. O único motivo foi que #Vilsak, assim como q A grande maioria dos fazendeiros, americanos e da emigração apoiaram a mudança política #Obama para #Cuba.

Imagem
Categories: # Cuba, # yo voto vs bloqueo, #Bob Menéndez e #Marco Rubio, #Donald Trump, #Estados Unidos, #Estados Unidos, #Marco Rubio e #Bob Menendez ., #solidaridadvs bloqueo, A obsessão dos Estados Unidos, Acciones contra Cuba, Bloqueo de Estados Unidos contra Cuba, Cuba, Agricultura, Barack Obama Bruno Rodríguez ParrillaDonald Trumpoficina del Servicio de Ciudadanía e Inmi, bloqueo, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Casa Blanca, Cuba, Estados Unidos, La Florida, Miami, Relaciones Cuba Estados Unidos, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Colombia, Cuba, Economía, Ernesto Samper, Estados Unidos, Ministerio de Turismo (MINTUR), Relaciones Cuba Estados Unidos, Turismo, Bloqueo,Cuba,EstadosUnidos,Internet,Trask Force, CUBA - ESTADOS UNIDOS, Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Iglesia, Ley Helms-Burton, Relaciones Cuba Estados Unidos, Religión, Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Marco Rubio, Mario Díaz-Balart, Relaciones bilaterales., Cuba: a obsessão de EE. UU, CubavsBloqueo, departamento de estado dos estados unidos, Diferendo Estados Unidos - Cuba, Relaciones Cuba-EE.UU, ECONOMIA, economia nacional, joe biden, MARCO RUBIO, senadores de origem cubana, senhores imperiais | Deixe um comentário

Lista de Cuba sobre ações terroristas dos Estados Unidos.

Por Arthur González

Os Estados Unidos se reservam o direito de fazer listas para incluir nelas os países que não se ajoelham a seus pés, porém são os maiores terroristas e o abrigo seguro de centenas de assassinos.

Cuba também pode fazer uma lista de pessoas e entidades a serem sancionadas nos Estados Unidos por executar atos criminosos, hospedar terroristas e apoiar países como Israel e as ditaduras militares dos anos 60 e 70 do último século XX.

Washington deu apoio material e político ao regime sul-africano, quando executou o desprezível sistema do Apartheid e a outras ditaduras daquele continente que reprimiram de forma selvagem seus povos, com um fardo incomparável de crimes contra a humanidade.

Guerras imperiais como as da Coréia, Vietnã, o lançamento de duas bombas nucleares sobre a população civil do Japão, são ações históricas que, por si só, são suficientes para levar os ianques a um tribunal internacional.

Os atos de terrorismo dos Estados Unidos contra Cuba são inúmeros, desde a organização, treinamento e financiamento de terroristas assassinos, invasões mercenárias, até a concessão de refúgio legal a milhares de capangas ensanguentados, guiados por funcionários do FBI e da CIA.

No topo da lista devem estar os 12 presidentes dos últimos 62 anos, porque todos aprovaram planos terroristas contra o povo cubano.

Em 23 de dezembro de 1958, o presidente Dwight Eisenhower, com o apoio do então diretor da CIA, Allen Dulles, afirmou na reunião do Conselho de Segurança Nacional: “Devemos impedir a vitória de Fidel Castro”.

Em 1º de janeiro de 1959, os Estados Unidos protegeram os assassinos e torturadores do regime do ditador Fulgencio Batista, que fugiram da justiça cubana e, apesar das notas diplomáticas exigindo sua extradição, concederam-lhes a condição de “refugiados políticos”.

Em 28 de janeiro de 1959, a primeira organização contra-revolucionária a conspirar contra a revolução cubana vitoriosa, chamada La rosa blanca, liderada por Rafael Díaz-Balart, foi formada em Miami. Também não condenaram o americano Allen Mayer, que veio dos Estados Unidos naquele mês em um pequeno avião a Cuba com a intenção de assassinar Fidel Castro.

Cuba convoca a II Simposio Internacional sobre la Revolución | Cubadebate

Eles participaram da conhecida Conspiração Trujillista, que pretendia criar uma força militar nas províncias centrais para derrubar o governo revolucionário. Foi conhecido com antecedência e desmontado em 13 de agosto de 1959 na cidade de Trinidad.

Eisenhower e Allen Dulles autorizaram três ataques aéreos entre 11 e 21 de outubro de 1959, para bombardear engenhos de açúcar na ilha, além do executado em 21 de outubro em Havana, pelo traidor Pedro Díaz Lanz, ex-chefe da Força Aérea Cubana , protegido em Miami. No atentado houve uma morte e 45 feridos, situação que o FBI conhecia e não agiu contra o responsável.

Naquele ano, houve dezenas de atentados sem que as autoridades ianques agissem.

Em março de 1960, o presidente Eisenhower aprovou o primeiro Programa de Ação Secreta da CIA contra Cuba, responsável por tarefas subversivas como a Operação Peter Pan, que tirou 14,38 crianças desacompanhadas e desacompanhadas do país com o apoio da Igreja Católica. financiamento para invadir Cuba.

Em 4 de março, a CIA explodiu o navio francês La Coubre no porto de Havana, matando 101 pessoas, ferindo 200 e mutilando-as.

John F. Kennedy, em 20 de outubro de 1960, solicitou ajuda aos “lutadores pela liberdade cubanos”, o congelamento de todos os bens cubanos nos Estados Unidos e uma ação coletiva contra o comunismo, quando já sabia dos preparativos para a invasão do Ilha; Além disso, no final de janeiro de 1960, Richard Bissel, chefe das operações secretas da CIA, informou oficialmente McGeorge Bundy, conselheiro de Segurança Nacional de J.F. Kennedy e Sidney Gottlieh, o novo chefe da divisão de serviços técnicos da CIA encarregado do programa de experimentação de drogas, sobre planos para assassinar Fidel Castro.

A prova do terrorismo dos Estados Unidos contra Cuba foi a entrega, em fevereiro de 1961 a um dos assassinos selecionados, de uma caixa de charutos preferida por Fidel, contaminada com a letal toxina botulínica. Ao mesmo tempo, o coronel Sheffind, da CIA, forneceu ao mafioso John Rosselli várias pílulas envenenadas com objetivo semelhante.

China mató a 20 espías de la CIA entre 2010 y 2012

Em 22 de fevereiro, o professor voluntário Pedro Morejón é assassinado por elementos terroristas financiados pela CIA. Nesse período, a CIA aumentou os atos terroristas em Cuba, como incêndios em shopping centers, cinemas, ataques piratas contra usinas e refinarias de petróleo.

17 de abril de 1961 ocorre a invasão e é derrubado em apenas 67 horas. Kennedy presume o fracasso e demite o diretor da CIA, o vice-diretor geral Charles P. Cabell e Richard Bissel, chefe das operações secretas.

John Alex McCone é nomeado novo diretor, que recebe a ordem de Kennedy para fazer a conhecida Operação Mongoose, o programa subversivo mais abrangente contra Cuba, que contemplava uma invasão com o exército ianque, e fez a guerra econômica, comercial e financeira oficial, juntamente com a aplicação da Lei que proíbe o Comércio com o inimigo, de 1919. Ambos são mantidos.

Sob o governo Kennedy, vários planos de assassinato de Fidel e Raúl Castro foram planejados, incluindo em junho de 1963 Kennedy aprovou um novo Programa de Ação Secreta para a CIA, com atos terroristas contra a economia, que afirma:

“Só depois que os efeitos da retaliação econômica e das ações de sabotagem são profundamente sentidos na população e nos grupos de elite, pode-se esperar que o descontentamento nas forças armadas e outros centros de poder do regime em revoltas ativas contra o comunista castrista entourage ”.

José Martí - Detalle del autor - Enciclopedia de la Literatura en México -  FLM - CONACULTA

Esta é apenas uma amostra de por que sucessivas administrações mantêm a mesma linha de trabalho, que transborda em argumentos jurídicos as denúncias de inclusão dos Estados Unidos na lista cubana, onde milhares de pessoas, entidades governamentais e privadas, devem comparecer para serem sancionadas por sua crimes de sangue contra o povo cubano.

José Martí foi exatamente quando disse:

“Não há nada mais justo do que deixar as coisas da história em ponto da verdade”

Categories: # Cuba, #Al Qaeda, Associated Press, #CIA, #cuba, #EEUU, estados unidos, MSNBC, NBC,#Reino Unido, #Rusia, Universidad de Lincoln, William Arkin, #CIA, #Cuba #CIA, #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, #Estados Unidos, #Fidel, #YoSoyFidel, A obsessão dos Estados Unidos, Acciones contra Cuba, Cuba, Historia de Cuba, Tarará, CUBA - ESTADOS UNIDOS, Cuba: a obsessão de EE. UU, Estados Unidos, líderes de la derecha, manipular la información, NED(Fundación Nacional para la Democracia), Nica Act 2017, Nicaragua, Sin categoría, Terrorismo, USAID, EUA avalia retornar a Cuba para lista de estados patrocinadores do terrorismo, FBI, FBI, James Comey., Fidel Castro Ruz, Historia de Cuba, HISTORIA DE CUBA, Os Estados Unidos estão se preparando para subverter a Revolução Cubana através da Internet, política dos Estados Unidos em relação a Cuba, Relações Estados Unidos Cuba, Terrorismo, TERRORISMO VS CUBA | Deixe um comentário

Alcântara deificada joga sujo para aqueles de San Isidro Otaola já está em mutação.

Categories: #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, #Donald Trump, #Estados Unidos, #Trump, @Trump, A obsessão dos Estados Unidos, ações subversivas, Acciones contra Cuba, Cuba, Donald Trump, Relaciones Cuba - Estados Unidos, Ataques, Cuba, EEUU, injerencia, Mafia Anticubana, Política, Radio y TV Martí, subversió, CONTRA REVOLUÇÃO EM CUBA, CONTRA-REVOLUÇÃO EM MIAMI, Contra-revolução cubana, Contrarevolución, Contrarrevolución, José Daniel Ferrer, contrarrevolucionarios anticubanos, #Cuba, guerra mediática, redes sociales, Referéndum Constitucional, Cuba: a obsessão de EE. UU, Estados Unidos, líderes de la derecha, manipular la información, NED(Fundación Nacional para la Democracia), Nica Act 2017, Nicaragua, Sin categoría, Terrorismo, USAID, FORA TRUMP, inimigos da Revolução, Manipulacion, Manipulacion Politica, Os Estados Unidos estão se preparando para subverter a Revolução Cubana através da Internet, política dos Estados Unidos em relação a Cuba, relações bilaterais, o governo Donald Trump, Relações Estados Unidos Cuba, Relaciones Cuba Estados Unidos, Subversão contra Cuba, Subversión, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump | Deixe um comentário

Os Estados Unidos não têm credibilidade para condenar ninguém.

Por Arthur González

Com tantos problemas internos que têm os Estados Unidos, ainda tentam condenar Cuba em demonstração do ódio que sentem por sua resistência vitoriosa, suportando por 62 anos uma guerra implacável para destruir sua Revolução.

Em 11 de janeiro de 2021, o Departamento de Estado anunciou que mais uma vez colocou Cuba na lista de países “Patrocinadores do Terrorismo”, na qual foi incluída em 1982 pelo presidente Ronald Reagan e retirada em 2015 por Barack Obama, um nome ridículo e nada credível pelos cidadãos decentes deste mundo.

Mike Pompeo negó el triunfo de Biden y habló de "una segunda administración  Trump"

Parece que Mike Pompeo e Donald Trump ainda não internalizaram que os Estados Unidos não têm mais autoridade moral para qualificar ninguém, depois do que o mundo observou em 6 de janeiro com os atos terroristas no Capitólio Nacional, cometidos por elementos ideologicamente formados por grupos que espalham o terror entre latinos e negros, assassinam e atropelam todos os não-brancos e fanáticos religiosos.

Cuba não invade nenhum país, nem paga por ações desestabilizadoras de governos não vinculados, como fazem os ianques todos os dias, situação dominada por milhões de pessoas no mundo.

Pompeo não sabe que os Estados Unidos causaram a morte de milhares de cubanos devido aos atos terroristas perpetrados pela CIA desde 1959? Quem eles estão tentando enganar com sua lista espúria?

A veinte años del asesinato del muchacho del Copacabana (+Audio)

Os Estados Unidos são o maior refúgio de terroristas internacionais, cubanos e outros países, autores de crimes hediondos como a queda de um avião civil cubano em pleno vôo com 73 pessoas e os responsáveis ​​residiram livremente em Miami até a morte.

Participantes do bombardeio de shopping centers, escolas, cinemas e teatros percorrem as ruas da Flórida e são até homenageados por seus assassinatos.

Querem apagar da história daquela Nação a investigação realizada pelo Comitê Seleto do Senado sobre os planos de assassinato do líder cubano Fidel Castro, conhecido como Comissão da Igreja, onde altos funcionários da CIA reconheceram quase uma dúzia deles, sem o menos se arrepende ou recebe alguma condenação?

Y Fabio nos inspira Vida - Cuba en Noticias

Isso não é prova de terrorismo de estado?

Com total cinismo, Mike Pompeo justificou a incorporação de Cuba, com a mentira de que “durante décadas, o governo cubano alimentou, abrigou e prestou atendimento médico a assassinos, fabricantes de bombas e sequestradores, enquanto muitos cubanos passam fome, vivem sem teto sem medicamentos básicos ”.

Por que o Secretário de Estado não diz que são os Estados Unidos que abrigam os terroristas assassinos mais implacáveis ​​do mundo, como Luis Posada Carriles, Orlando Bosch, Orlando Masferrer, Esteban Ventura, Guillermo Novo Sampol, Gaspar Jiménez, Hugo Acha Melgar, Joaquín Chaffardet, José Antonio Colina Pulido, Patricia Poleo, Reinaldo Rodríguez, José Guillermo Gracia, Michael Townley, Santiago Álvarez Fernández-Magriña, Oswaldo Mitat, Rodolfo Frómeta, José Basulto, José Dionisio Suuarez Orlando, Jaime García Covarrubias, In Esquivel e Carlos Alberto Montaner, entre outros, todos com as mãos manchadas de sangue?

La vieja historia del terrorismo contra Cuba... y las listas arbitrarias |  Razones de Cuba

A única razão para incluir Cuba nessa lista é aumentar as medidas de guerra econômica, com o antigo sonho de derrubar a Revolução pela fome, doença e irritação dos cidadãos, como proposto em abril de 1960 pelo então O subsecretário de Estado Lester Mallory, quando escreveu:

“O único meio previsível que temos hoje para alienar o apoio interno à Revolução é através do desencanto e do desânimo, com base na insatisfação e nas dificuldades econômicas. Qualquer meio concebível de enfraquecer a vida econômica de Cuba deve ser usado imediatamente; negando-lhe dinheiro e suprimentos para baixar os salários reais e monetários, a fim de causar fome, desespero e a derrubada do governo.

O governo Trump tem sido cruel com o povo cubano com uma centena de sanções econômicas, justamente por não concordar em se ajoelhar diante daquele império, algo inédito que não é condenado pelo Conselho de Segurança, apesar de ser um crime contra a humanidade.

Conoce a <a href='/es/s/luis posada carriles'><u>Luis  Posada Carriles</u></a>, uno de los más acérrimos enemigos de  <a href='/e... | 24 HORAS | Scoopnest

Todos sabem que estar nessa lista permite aos Estados Unidos penalizar pessoas e países que façam comércio de qualquer natureza com Cuba, restringir a ajuda externa dos Estados Unidos, proibir as exportações e vendas de defesa e impor mais controles às exportações de Cuba. artigos.

Essa é a verdade que procuram disfarçar com a suposta “luta contra o terrorismo”.

Em vez de perder tempo perseguindo a Revolução Socialista Cubana, os ianques devem cuidar de encarcerar seus terroristas que, instigados por seu desequilibrado Presidente Trump, colocaram em risco a vida de senadores, deputados e seguranças durante a tentativa de golpe. Estadual, em 6 de janeiro de 2021, com a invasão do Capitólio buscando capturar o vice-presidente Mike Pence, a fim de evitar a contagem dos votos eleitorais.

Confirma-se que este violento assalto foi realizado por grupos conspiratórios, extremistas e movimentos marginais constituídos por terroristas, dispostos a tudo para manter o seu ídolo Donald Trump na presidência.

Podrá Trump revertir el legado de Obama en Cuba? | Foreign Affairs  Latinoamérica |

Os grupos QAnon e Proud Boys são terroristas e suas ações provam isso.

Jake Angeli, conhecido como QAnon Shaman (o Shaman de QAnon), deve ser julgado por terrorismo, por ser um perigo para a segurança nacional e até internacional. No entanto, ele é considerado por muitos um “patriota”.

Nick Ochs, fundador do Proud Boys Hawaii, é outro terrorista que vive e age com total impunidade, como os de origem cubana e latino-americana que os ianques protegem.

Tim Gionet, conhecido como Baked Alaska, transmitiu ao vivo um vídeo dele dentro do Capitólio e o compartilhou nas redes sociais, um terrorista que não foi reprimido por suas ações.

Proud Boys (Chicos Orgullosos)
Música para los Proud Boys, el violento grupo de ultraderecha que apoya a  Trump | A vivir | 45RPM | Cadena SER
QAnon y los Proud Boys, los grupos radicales que lideraron el asalto - El  Día

Richard (Bigo) Barnett, é o líder de um grupo pelos direitos das armas em Gravette, Arkansas. Esse terrorista invadiu o escritório de Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Representantes, de onde roubou informações confidenciais.

A lista é extensa e mostra onde estão os verdadeiros terroristas, o que não é exatamente em Cuba.

Mas como José Martí assegurou:

“Tumbas largas são construídas com os males das próprias mãos.”

Categories: # Cuba, #Al Qaeda, Associated Press, #CIA, #cuba, #EEUU, estados unidos, MSNBC, NBC,#Reino Unido, #Rusia, Universidad de Lincoln, William Arkin, #Cuba, #Cuba #CIA, #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, #Donald Trump, #Estados Unidos, A força-tarefa e a guerra na internet contra Cuba, A obsessão dos Estados Unidos, Acciones contra Cuba, Bloqueo de Estados Unidos contra Cuba, Cuba, Acciones contra Cuba, Cuba, Donald Trump, Relaciones Cuba - Estados Unidos, Acciones contra Cuba, Cuba, Historia de Cuba, Tarará, Acciones contra Cuba, fake news, antilatinoamericana agenda geopolítica belicista e Donad Trump alinhados, ataques acusticos contra embajada EU, grillo, invasión por Bahía de Cochinos, Mike Pompeo, Ataques, Cuba, EEUU, injerencia, Mafia Anticubana, Política, Radio y TV Martí, subversió, Barack Obama Bruno Rodríguez ParrillaDonald Trumpoficina del Servicio de Ciudadanía e Inmi, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Casa Blanca, Cuba, Estados Unidos, La Florida, Miami, Relaciones Cuba Estados Unidos, CIA Mike Pompeo, confrontar Donald Trump da câmara baixa, congresso, CONTRA-REVOLUÇÃO EM MIAMI, Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Iglesia, Ley Helms-Burton, Relaciones Cuba Estados Unidos, Religión, Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Marco Rubio, Mario Díaz-Balart, Relaciones bilaterales., Cuba: a obsessão de EE. UU, Donald Trump, Donald Trump, Estados Unidos, Donald Trump, Estados Unidos, militares, República Democrática del #Congo, Estados Unidos, líderes de la derecha, manipular la información, NED(Fundación Nacional para la Democracia), Nica Act 2017, Nicaragua, Sin categoría, Terrorismo, USAID, EUA avalia retornar a Cuba para lista de estados patrocinadores do terrorismo, FORA TRUMP, Manipulação Política, Organização dos Estados Americanos (OEA), Venezuela, Manipulacion, Manipulacion Politica, MIAMI, Pompeo,, relações bilaterais, o governo Donald Trump, secretario de Estado, Michael Pompeo, secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo,, Terrorismo, TERRORISMO VS CUBA, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump | Deixe um comentário

Divisão, a arma preferida do inimigo .

Por Arthur González

Añejo é o conceito de “dividir para conquistar” e o que os Estados Unidos tentam executar contra todos os movimentos revolucionários e Cuba tem sido um campo de batalha nesse sentido.

Desde antes do triunfo revolucionário de 1959, os Estados Unidos tentaram dividir as forças que lutavam contra a tirania de Fulgencio Batista, por isso promoveram a formação da 2ª Frente Nacional do Escambray e enviaram para ela o agente da CIA, o americano William Morgan e o oficial John Spiritto, com o objetivo de evitar a unidade entre o Movimento 26 de julho, o Diretório Estudantil 13 de março e o Partido Socialista Popular.

Esse propósito foi declarado pelo próprio Spirit ao ser preso em 5 de dezembro de 1962 pela Segurança do Estado cubana.

O governo espanhol também utilizou o mesmo método de divisão interna das forças revolucionárias, o que José Martí denunciou em 28 de maio de 1892 no jornal Pátria, onde afirmava:

“O governo espanhol se costurou na realidade, escolheu seus inimigos um a um, os segue com um homem nos calcanhares … divide os cubanos em que a distribuição pessoal se deve à calúnia e ao hábil cultivo das paixões humanas. ou uma obrigação de classe ou uma companhia mal compreendida, poderia fazer mais do que um dever para com o país ”.

E acrescentou:

“É um dever denunciar para que ninguém se engane, nem por paixão, onde o seu inimigo o queira levar, ou colabore com os pretextos do mal ou do orgulho, a desordem e a derrota do seu país, os métodos especiais e tenazes e ainda frutífero da campanha espanhola. Ninguém se surpreenderá com o mais sutil e eficaz desses métodos, pois, aproveitando as dissensões internas, a Espanha foi capaz de vencer uma guerra que nunca poderia vencer pelas armas.

Golpe blando en Cuba

A CIA nunca deixou de trabalhar neste sentido e já o tentou em várias ocasiões contra a Revolução, chegando mesmo a desenvolver um plano para dividir as Forças Armadas e os comunistas cubanos, pelo qual um suposto oficial da CIA vendeu informações falsas a respeito à suposta traição de um alto militar cubano, com o mesmo interesse da divisão interna, convencidos de que a arma fundamental dos cubanos é sua unidade.

Hoje o trabalho da CIA e de seus colaboradores é justamente erodir essa unidade, por isso seus esforços e o dinheiro aprovado se dirigem à juventude cubana, que segundo o relatório da “Comissão de Assistência a uma Cuba Livre”, conhecida como “Plano de transição para a democracia”, aprovado em 6 de maio de 2004 pelo presidente George W. Bush:

“Alcançar a juventude cubana representa uma das oportunidades mais significativas para precipitar o fim do regime. Esta geração tem o elo mais fraco com a Revolução, sua apatia e descontentamento são endêmicos. Continue isolando o regime de Castro ao mesmo tempo que apóia a oposição democrática e dá poder à sociedade civil emergente.

Os acontecimentos de novembro passado de 2020, realizados por um grupo de jovens em frente ao Ministério da Cultura, estimulados pela artista Tania Brugueras, a principal peça dos ianques para corroer por dentro o setor cultural, é uma amostra de como eles insistem em dividindo o povo cubano com as mesmas artimanhas, agora com o uso das redes sociais, que facilitam o alcance imediato e massivo de muita gente, o que, segundo José Martí, está dividido pela calúnia e pelo hábil cultivo das paixões humanas .

Não é por prazer que encontramos nas redes sociais alguns artigos que visam criar estados de opinião contra a Revolução, afirmando:

“O Estado deve resolver as contradições entre seu discurso político e sua projeção econômica. São os fatos que mostram a direção que as coisas realmente estão tomando. A presença militar na economia, sua impopular dolarização, o freio à iniciativa privada, os hotéis de luxo construídos entre bairros em ruínas e um investimento turístico muito superior ao da agricultura, são apenas algumas das contradições do reformas em um país com graves problemas em termos de alimentos, suprimentos, moradia e direitos civis.

Muito da censura sofrida pelos artistas se deve à abordagem dessas questões, portanto, falar de cultura é impossível sem tocar nesses aspectos.

Entre nossas realidades mais caras está o êxodo massivo de jovens em busca das oportunidades que encontraram em seu país ”.

A criminosa guerra econômica, comercial e financeira que dura 62 anos, nada é mencionada, como se suas ações cruéis de sanções contínuas, a pressão sobre os investidores estrangeiros e as multas pesadas sobre os bancos internacionais, não afetassem adversamente a economia de uma pequena ilha sem recursos naturais e não foram uma causa fundamental de emigração nos últimos 40 anos.

Eles não vão ver o que acontece hoje nas economias europeia e norte-americana, só por causa do fechamento parcial de suas indústrias e centros de serviços por 9 meses?

O que aconteceria nesses países se tivessem que suportar uma guerra econômica cruel como a que os Estados Unidos impuseram contra Cuba durante 60 anos?

Conozca la estrategia del MRS para ejecutar un “golpe suave” en Nicaragua

Eles poderiam manter os níveis de assistência médica, educação, cultura, esportes e seguridade social como faz Cuba?

Essa é a realidade dos planos subversivos da CIA e de seus acólitos que buscam semear ideias distorcidas da realidade nas mentes dos jovens, desmantelar o pensamento socialista e apoiar o processo revolucionário, e fazer o mesmo que a metrópole pretendia. Espanhol, para ganhar uma guerra que nunca poderia vencer pelas armas ”.

Recordemos José Martí, quando em 1892 afirmava:

“Nosso inimigo obedece a um plano: o de nos apodrecer, nos dispersar, nos dividir, nos afogar. É por isso que obedecemos a outro plano: aprender até a nossa altura máxima, apertar, juntar, ser mais esperto. Plano contra plano. Sem um plano de resistência, um plano de ataque não pode ser derrotado ”.

Categories: # Cuba, #Cuba #CIA, #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, A obsessão dos Estados Unidos, Ataques, Cuba, EEUU, injerencia, Mafia Anticubana, Política, Radio y TV Martí, subversió, Cuba: a obsessão de EE. UU, Democracia, Golpe de Estado, Estados Unidos Gobiernos Paralelos Golpe de Estado Golpes Suaves, Estados Unidos, líderes de la derecha, manipular la información, NED(Fundación Nacional para la Democracia), Nica Act 2017, Nicaragua, Sin categoría, Terrorismo, USAID, Fidel, el ejemplo imperecedero de Maceo y Che,, Manipulacion, Manipulacion Politica, Manual do golpe de Estado, novas tentativas de golpe, Os Estados Unidos estão se preparando para subverter a Revolução Cubana através da Internet, política dos Estados Unidos em relação a Cuba, Relações Estados Unidos Cuba, Relaciones Cuba Estados Unidos, Revolução, Revolução Cubana, Revolução Cubana sobrevive a todas as agressões, Revolução Cubana,, sonhos de Fidel, Subversão contra Cuba, Subversión | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: