Aquecimento Global, Mudanças Climáticas, Meio Ambiente, Oceanos, Temperaturas

O aquecimento do mar equivale a 1,5 bombas atômicas por segundo desde 1871

 

A crise ambiental e ecológica resultante da atividade humana, da industrialização e da mudança climática é sem precedentes, a menos que falemos de cataclismos como o Cretáceo, quando, há 65 milhões de anos, um meteorito quase acabou com a vida na Terra. No entanto, há lugares onde as mudanças estão afetando de maneira mais drástica. Especificamente, aquelas produzidas pelas emissões de carbono criadas pela civilização do Homo sapiens.

Um novo estudo, assinado por cinco pesquisadores da Universidade de Oxford (Reino Unido) e publicado na Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos, aponta que, apesar do aumento dos fenômenos climáticos extremos que afetam os ecossistemas terrestres, nos oceanos onde as conseqüências são mais drásticas, o que obviamente tem consequências para os seres que habitam o planeta, incluindo o ser humano.

Pesquisadores examinaram as perturbações na temperatura do oceano desde 1871, comparando-as com outros estudos sobre o aquecimento global e como isso afeta os mares do mundo. E a conclusão é assustadora: eles sugerem que com o aumento brutal das emissões de gases de efeito estufa nos últimos 150 anos, o aquecimento dos oceanos durante esse período é equivalente à detonação a cada segundo desde 1871 de 1.5 bombas atômicas como a lançado em Hiroshima e Nagasaki em 1945, de acordo com o cálculo feito pelo The Guardian na sequência do estudo, uma figura que o professor Laure Zannat, um dos autores do mesmo estudo, confirmou.

A coisa não está lá. O aumento das emissões nas últimas décadas aumentou ainda mais a taxa de aquecimento dos mares, com a qual desde 1990 a comparação correta seria com três bombas atômicas. Zannat, de fato, apontou outra comparação para o jornal britânico: o aquecimento oceânico desde 1871 é equivalente a mil vezes a energia usada pelo total da humanidade por ano.

Calor nas profundezas.

Como observado por estudiosos, “desde o século XIX, o aumento da concentração de gases de efeito estufa têm causado o oceano absorve a maior parte do calor e do aquecimento global”. Na verdade, seus cálculos, também consistente com outras pesquisas mostrando que “o oceano absorveu muito calor durante o período de 1921-1946 como durante os anos de 1990 a 2015”.

Isto ocorreu, de acordo com o estudo, a expansão térmica e do nível do mar ascensão, o que fez com que “os oceanos desempenham um papel importante no balanço energético da Terra”.

Hoje, como afirmado por esses pesquisadores, os oceanos absorvem 90% das emissões de carbono causadas por seres humanos, sendo as profundezas dos oceanos onde o calor está sendo armazenados, causando entre outros fenômenos, um aumento do nível mar e sua temperatura que causa perturbações atmosféricas muito mais poderosas.

Retirado de Cubadebate

Anúncios
Categories: Aquecimento Global, Mudanças Climáticas, Meio Ambiente, Oceanos, Temperaturas, Uncategorized | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: