Caracas, #Estados Unidos, Golpe de Estado, #Mike Pence, Militar, #Nicolás Maduro Moros, #Venezuela

#Guaidó e a rota do dinheiro da #Venezuela.

Autor: Elson Concepción Pérez | internet@granma.cu

Um personagem como Juan Guaidó só poderia ser fabricado pelo governo dos Estados Unidos. O montante multimilionário de dinheiro necessário ao projeto, elaborado no Departamento de Estado, foi concebido, desde o início, com base na apropriação do patrimônio do Estado venezuelano, depositado em bancos daquele país, bem como na subsidiária do petroleira PDVSA, que, sob o nome de Citgo, reside nos Estados Unidos.

Tratava-se de criar uma espécie de “governo paralelo” e ignorar e torpedear o legítimo, chefiado por Nicolás Maduro; desenvolver uma guerra econômica de possível alcance militar, e que o dinheiro para este andaime intervencionista venha dos recursos do país bolivariano.

O ex-presidente Donald Trump, e seu colaborador mais próximo, Mike Pompeo, sabiam que privar a Venezuela do dinheiro obtido com seu petróleo era a melhor maneira de deter o boom revolucionário, o desenvolvimento social e, de acordo com seus planos, o caminho para o colapso da Revolução Bolivariana .

Para se ter uma ideia de até onde chegaram os Estados Unidos e Juan Guaidó, tomemos um exemplo: A petroleira PDVSA tinha um acordo com a Itália para que, no país europeu, fossem realizados transplantes de medula óssea em crianças venezuelanas como único caminho para salvar suas vidas. Porém, quatro deles morreram enquanto aguardavam a viagem, já que o dinheiro para custear essas operações deveria ser enviado pela subsidiária da Citgo, mas como Trump o apreendeu e proibiu o uso de seus recursos, o único destino dos bebês era o morte.

“Aquele programa de Saúde com a Itália era executado pela Citgo, confiscado pelos EUA, a Venezuela mandou os fundos pela PDVSA e eles ficaram retidos no Novo Banco, em Portugal, graças às sanções e ao bloqueio criminoso”, relatou então, em um tweet, o Ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza.

Na mensagem, publicou também as ordens de pagamento emitidas pela estatal venezuelana e os recibos das operações rejeitados pelo banco português. A vice-presidente, Delcy Rodríguez, apontou diretamente para Juan Guaidó ter entregue o Citgo aos Estados Unidos. “Esse roubo levou ao assassinato de crianças beneficiadas por nobres programas de saúde”, afirmou.

Muitos outros danos têm causado o desfalque ou congelamento de dinheiro venezuelano por entidades estrangeiras, e milhões desses recursos foram para o bolso de Guaidó e seus acólitos e, sobretudo, para as carteiras de seus promotores.

La CNN recuerda que el 25 de enero de 2019, EE. UU. «autorizó a Juan Guaidó para controlar las cuentas del Gobierno o del Banco Central de Venezuela, depositadas en el Banco de la Reserva Federal en Nueva York u otra institución bancaria asegurada en Estados Unidos”. Foram 340 milhões de dólares confiscados ao executivo de Caracas.

A própria fonte cita que “assim que Juan Guaidó se autoproclamou presidente interino da Venezuela, em 23 de janeiro de 2019, o secretário de Estado, Mike Pompeo, emitiu um comunicado oferecendo apoio à transição na Venezuela”. Como essa empreitada não poderia ser realizada com os cofres vazios, o próprio Departamento de Estado concedeu 20 milhões de dólares ao “governo de Guaidó”, que jamais poderia influir internamente, mas que foi sacado internacionalmente com o saque de contas do país, no meio da guerra que é travada sobre ele.

O Washington Post revelou uma investigação que vincula o círculo de oposição venezuelana a atos de corrupção nos Estados Unidos, como ações vinculadas ao manejo irregular de ativos venezuelanos no exterior, recuperadas em aliança com o governo Trump.

Outra direção da busca do dinheiro venezuelano nos bancos estrangeiros foi encenada com as 31 toneladas de lingotes de ouro (2 bilhões de dólares) do país sul-americano mantidas no Banco da Inglaterra. Essa entidade recusou entregá-los ao Banco Central da Venezuela, com base no reconhecimento, pelo governo britânico, de Guaidó como presidente interino.

O litígio continua e, junto com a rota do dinheiro venezuelano confiscado ou roubado pelos Estados Unidos, o povo daquele país está privado de usar seus recursos para adquirir medicamentos e alimentos, em meio a uma pandemia que, junto com O bloqueio Os avanços econômicos da América entraram em colapso nas últimas duas décadas.

Sem Trump na Casa Branca, a comunidade internacional espera que o novo governo reprima essa posição criminosa e intrometida.

Categories: # Argentina, #Canadá, #Caracas, #Colombia, Grupo de Lima, #Jorge Arreaza, #Perú, #venezuela, # Venezuela, # yo voto vs bloqueo, #Donald Trump, #Estados Unidos, #Estados Unidos, #solidaridadvs bloqueo, antilatinoamericana agenda geopolítica belicista e Donad Trump alinhados, Caracas, #Estados Unidos, Golpe de Estado, #Mike Pence, Militar, #Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, CIA Mike Pompeo, Donald Trump, Donald Trump liderou um golpe de estado na nação bolivariana, FORA TRUMP, Guaidó nomeia "embaixadores" ilegais, Guaidó, um "presidente" sem território, promovendo a autoproclamação do deputado Juan Guaidó como "presidente encarregado, relações bilaterais, o governo Donald Trump, secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo,, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump, Washington | Deixe um comentário

Declarações do presidente Maduro após a posse de Biden.

Categories: # yo voto vs bloqueo, #Donald Trump, #Estados Unidos, #Estados Unidos, #solidaridadvs bloqueo, #Trump, #Venezuela, @Trump, agressão internacional contra a Venezuela,, bloqueo, Caracas, #Estados Unidos, Golpe de Estado, #Mike Pence, Militar, #Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, chefe do governo venezuelano e do sindicato cívico-militar do povo bolivariano., confrontar Donald Trump da câmara baixa, Donald Trump, Estados Unidos, EE. UU insiste em desestabilizar a Venezuela, Elecciones EEUU, FORA TRUMP, Golpe de Estado #John Bolton #Nicolas Maduro Dialogo de Paz, nicolas maduro, Politica Exterior, relações bilaterais, o governo Donald Trump, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump | Deixe um comentário

Trump isolamento total e na mira do Congresso.

Por Redacción Razones de Cuba

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, está mais isolado do que nunca, depois que a Câmara dos Representantes concordou em impeachment por sua responsabilidade no ataque ao Capitólio em 6 de janeiro.
Na tarde de quarta-feira, Trump se tornou o primeiro presidente na história dos Estados Unidos a ser indiciado duas vezes, quando a Câmara dos Deputados endossou um projeto de lei a esse respeito com uma votação de 232 a 197, desta vez por incitar a insurreição. e violência contra as instituições do governo que representa.

Um total de 10 republicanos agora votaram contra ele, enquanto em seu primeiro julgamento de impeachment em dezembro de 2019, nenhum membro do Partido Vermelho se atreveu a quebrar as linhas de seu grupo político.

Isso mostra que os republicanos de alto escalão finalmente chegaram a um ponto de ruptura com Trump e, de fato, o terreno político mudou para o presidente com velocidade surpreendente, destaca nesta quinta-feira artigo no jornal The Hill, assinado por Niall Stanage , Especialista no assunto.

Os 10 legisladores que romperam com o presidente fizeram desta votação a mais bipartidária da história dos Estados Unidos, já que os únicos outros dois presidentes acusados, Andrew Johnson (1865-1869) e Bill Clinton (1993-2001), sofreram zero e cinco deserções de seu próprio partido, respectivamente.

Enquanto isso, o líder da maioria no Senado, Mitch McConnell, parece estar perdendo a paciência com Trump também, já que alguns de seus assessores dizem que ele saudou o processo de impeachment como uma oportunidade para o Partido Republicano se livrar de Trump para sempre. .

McConnell disse que não se reunirá novamente com o Senado nos próximos dias, garantindo que Trump não possa ser destituído do cargo antes que seu mandato termine em 20 de janeiro.

No entanto, um artigo do jornal The New York Times indica nesta quinta-feira que faltando apenas uma semana para seu mandato, e apesar do fato de a Câmara dos Representantes ter aprovado processar o presidente, Trump provavelmente deixará o cargo antes de ser julgado no Senado.

Trump se desdice y condena la violencia en el Capitolio

O impeachment é uma das ferramentas mais importantes que a Constituição dá ao Congresso para responsabilizar funcionários do governo, incluindo o presidente, por cometer violações como má conduta e abuso de poder, acrescentou o jornal.

Conforme estabelecido pela Constituição, o processo deve comprovar se o presidente cometeu “traição, suborno ou outros crimes e contravenções graves”, lembra a publicação.

Na Câmara, apenas uma maioria simples de legisladores é necessária para determinar que o presidente, de fato, cometeu crimes e contravenções graves; mas no Senado a votação deve atingir a maioria de dois terços, enfatiza o Times.

Nesse contexto, o The Washington Post disse na quinta-feira que faltando menos de sete dias para sua presidência, o círculo interno de Trump está encolhendo, os escritórios na Casa Branca estão sendo esvaziados e o presidente está atacando alguns dos que permanecem. em seu grupo confiável.

Em particular, ele está furioso com o vice-presidente, Mike Pence, e sua relação com o advogado Rudolph Giuliani, um de seus mais fortes defensores, também está fraturada, segundo fontes próximas ao advogado.

Até Trump ordenou que seus assessores não pagassem os honorários advocatícios de Giuliani e exigiu que ele aprovasse pessoalmente qualquer reembolso pelas despesas de Giuliani, cerca de US $ 20.000, enquanto ele viajava para contestar os resultados das eleições em estados-chave.

Retirado da Prensa Latina

Categories: #Donald Trump, #Estados Unidos, #Estados Unidos, #Trump, @Trump, A guerra dos Estados Unidos, A obsessão dos Estados Unidos, candidato presidencial demócrata Joe Biden, Casa Blanca, Cámara de Representantes, Cuba, el director interino de Inteligencia Nacional, Estados Unidos, Joseph Maguire, presidente de Ucrania, preside, Caracas, #Estados Unidos, Golpe de Estado, #Mike Pence, Militar, #Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, CIA Mike Pompeo, confrontar Donald Trump da câmara baixa, Donald Trump,, Donald Trump, Estados Unidos, FORA TRUMP, relações bilaterais, o governo Donald Trump, secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo,, Um bom filho ... de Trump | Deixe um comentário

Os republicanos se opõem à resolução de instar Pence a impeachment de Trump.

Categories: #Donald Trump, #Estados Unidos, #Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos EUA?, #Trump, @Trump, Caracas, #Estados Unidos, Golpe de Estado, #Mike Pence, Militar, #Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, confrontar Donald Trump da câmara baixa, congresso, Donald Trump, Estados Unidos, Elecciones EEUU, FORA TRUMP, relações bilaterais, o governo Donald Trump, Republicanos ou democratas, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump, Washington | Deixe um comentário

En Clave Mediática .

Categories: # Cuba, # Venezuela, #Donald Trump, #Estados Unidos, #Estados Unidos, #Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos EUA?, #salud, Caracas, #Estados Unidos, Golpe de Estado, #Mike Pence, Militar, #Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, China, epidemia, Jornalismo no mundo, MUNDO, Profesionales e la Salud | Deixe um comentário

House ligará para o vice-presidente dos EUA para acusar Trump.

A presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos (EUA), Nancy Pelosi, anunciou neste domingo que votará uma resolução para convocar o vice-presidente cessante do Executivo, Mike Pence, e o Gabinete para destituir Donald Trump.

“Amanhã o líder da maioria na Câmara, Steny Hoyer, exigirá a aprovação unânime da resolução do congressista Jamie Raskin que pede a convocação e mobilização do gabinete para implementar a 25ª emenda e declara que o presidente é incapaz de servir, após o qual o vice-presidente assumirá funções presidenciais “, disse Pelosi em uma carta.

El intento de sacar a Trump de la presidencia se convierte en un hecho histórico en EE.UU., pues es el primer mandatario en que le piden su renuncia dos veces en un mismo período.

Pelosi lembrou que depois de aprovar a resolução na Câmara, o vice-presidente cessante tem 24 horas para responder, “ao proteger nossa Constituição e nossa democracia, agiremos com urgência, porque este presidente representa uma ameaça iminente”, acrescentou.

“Há um forte apoio no Congresso para o impeachment do presidente Donald Trump pela segunda vez … O horror do ataque contínuo à nossa democracia por este presidente está se intensificando, assim como a necessidade imediata de ação.” enfatiza o presidente da Câmara dos EUA.

A tentativa de destituir Trump da presidência torna-se um acontecimento histórico nos Estados Unidos, já que ele é o primeiro presidente ao qual é convidado a renunciar duas vezes no mesmo período. Deve-se notar que o julgamento de impeachment foi acelerado após a apreensão do Capitólio em Washington na última quarta-feira pelas mãos de apoiadores de Trump.

No meio da tomada do Capitólio para tentar impedir a certificação de Joe Biden como o vencedor das eleições presidenciais, um total de cinco pessoas morreram em consequência dos ataques e excessos dos extremistas de extrema direita.

Categories: #Donald Trump, #Estados Unidos, #Estados Unidos, #Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos EUA?, A guerra dos Estados Unidos, A obsessão dos Estados Unidos, Caracas, #Estados Unidos, Golpe de Estado, #Mike Pence, Militar, #Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, confrontar Donald Trump da câmara baixa, congresso, Donald Trump, Donald Trump, Estados Unidos, Elecciones EEUU, FORA TRUMP, relações bilaterais, o governo Donald Trump, Um bom filho ... de Trump | Deixe um comentário

Tchau senhor Guaidó ..

Por: Manuel Cabieses DonosoRedacción Razones de Cuba

Juan Guaidó Márquez, o ridículo manequim do ventríloquo de Washington, começa a evaporar no esquecimento. Mesmo assim, ele tem um lugar garantido na história universal da traição. Em 2019, ele se proclamou presidente da Venezuela e estava disposto a chefiar um governo fantoche se o país fosse ocupado pelos militares dos Estados Unidos.

Isso não aconteceu. O Pentágono temia perder milhares de soldados caso invadisse as terras de Bolívar. O império percebeu que o amor à pátria é a base granítica da identidade venezuelana e latino-americana.

Guaidó deveria ser grato porque sua traição não o tornou presidente de um governo fantoche. Ele teria sofrido o mesmo destino de outros traidores, como Pierre Laval, baleado em 1945 por ter servido como governante fantoche da França ocupada pelos nazistas.

Internet

No entanto, o dano causado por Guaidó e seus comparsas é enorme e paralisou o projeto socialista de Chávez. Bilhões de dólares em ativos venezuelanos foram apreendidos pelos Estados Unidos. O bloqueio e o boicote internacionais atrasaram o processo venezuelano. O país sofre com a escassez de alimentos e remédios, gasolina e gás, e sofre com a hiperinflação que despenca os salários a tal ponto que transforma a vida cotidiana em casa no inferno.

Desde 2015, a Assembleia Nacional tornou-se um reduto da conspiração e um instrumento mercenário dos Estados Unidos e da União Europeia (UE). O primeiro presidente da Assembleia, Henry Ramos Allup, do partido social-democrata Acción Democrática, anunciou em 2015 que em seis meses o presidente da República, Nicolás Maduro, seria deposto. Todos os esforços para conseguir isso foram malsucedidos.

Guaidó assumiu a presidência da Assembleia em janeiro de 2019 e levantou a aposta golpista com apoio aberto da América do Norte e Europa, um jovem deputado do partido Vontade Popular (VP), cujo líder é Leopoldo López, fugitivo da justiça graças à proteção diplomática da Espanha . Seis dias após assumir a presidência da Assembleia, Guaidó se autoproclamou presidente da República. Uma farsa indecente dos Estados Unidos, apoiada pela UE e por um punhado de governos caninos do Grupo Lima. Esta gangue de criminosos tentou de tudo para derrubar o governo do presidente Maduro, do assassinato ao golpe. Mas especialmente o boicote do plexo solar da economia, onde teve sucesso.

VENEZUELA-CRISIS-EU-GUAIDO-IGLESIAS • Semanario Universidad

A Venezuela, que teve uma receita de $ 56 bilhões em 2013, viu essa receita reduzida para $ 500 milhões em 2020. Suas contas bancárias congeladas em vários países tiveram quase $ 30 bilhões retidos. A empresa venezuelana Citgo com 8.000 postos nos Estados Unidos foi apreendida por Trump. As 31 toneladas de barras de ouro depositadas no Banco da Inglaterra representam outro US $ 1 bilhão apreendido. Apesar de todos esses golpes baixos, que atropelam as normas mais elementares do direito internacional, a Venezuela manteve conquistas sociais como educação e saúde públicas gratuitas e habitação social que é construída a uma taxa de mais de 1.000 todos os dias (1) .

Diante de uma profunda crise econômica e social – em que os erros de gestão do Estado, a corrupção e os excessos policiais, uma burocracia estúpida surda aos protestos do poder popular incipiente, a hiperinflação destrutiva de projetos individuais e coletivos, o mercado também teve impacto. negro, e o doloroso êxodo de mais de cinco milhões de venezuelanos – o Governo, porém, espera avançar. Politicamente, terá uma Assembleia Nacional na qual tem maioria absoluta. Mas a chave do futuro é a Lei Antibloqueio, que será o “grande eixo principal do processo de recuperação da renda nacional”, afirma o presidente Maduro.

“Os investidores norte-americanos – acrescenta – estão de portas abertas aqui para investir em petróleo, gás, petroquímica, telecomunicações, turismo, finanças, o que quiserem” (2).

A crise reverteu o processo de socialismo iniciado pelo presidente Hugo Chávez. O petróleo – a joia da coroa das imensas riquezas da Venezuela – torna-se uma promessa de troca para sair do atoleiro. Críticas duras emergiram das fileiras do chavismo. Elías Jaua, ex-vice-presidente, afirma: “Não por decisão do Governo, na Venezuela hoje existe um capitalismo selvagem” (3). O Partido Comunista da Venezuela (PCV) e grupos de esquerda têm sido muito críticos. No entanto, essa divergência não foi observada nas eleições parlamentares de 6 de dezembro. O PCV atingiu menos de 3%, enquanto o Grande Pólo Patriótico Simón Bolívar ”obteve 69,34%. O fato relevante, porém, foi a abstenção. Apenas 31% compareceram para votar. Isso mostra a perda de entusiasmo na participação popular. A oposição também não vai bem.A nova Assembleia Nacional será o prego final no caixão do projeto colonial de Washington.

Guaidó e sua turba foram derrotados, mas conseguiram um truque macabro. As agruras que eles incentivaram estão na origem da desaceleração – e provável eclipse – que sofrerá a Revolução Bolivariana e o sonho do socialismo do século XXI.

Mas a história continua … Hoje é sobre a defesa do direito soberano da Venezuela de decidir seu destino.

Retirado de CubaDebate

Categories: # Venezuela, # yo voto vs bloqueo, #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #Caracas, Golpe de Estado, Militar,#Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, #Donald Trump, #Estados Unidos, #Estados UnidosGrupo de LimaPalacio de Miraflores, #EstadosUnidos, #EUA contra uma possível intervenção militar na# Venezuela, #Nicolás Maduro, #Nicolás Maduro Moros, #solidaridadvs bloqueo, A guerra dos Estados Unidos, A obsessão dos Estados Unidos, agressão internacional contra a Venezuela,, Caracas, #Estados Unidos, Golpe de Estado, #Mike Pence, Militar, #Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, Golpe de Estado #John Bolton #Nicolas Maduro Dialogo de Paz, Guaidó nomeia "embaixadores" ilegais, Guaidó, um "presidente" sem território, nicolas maduro, Venezuela tras la autoproclamación de Guaidó | Deixe um comentário

Guaidó se autoproclama presidente e chefe do Parlamento novamente.

Retirado de Hispantv

Juan Guaidó viola a Constituição venezuelana, proclamando-se mais uma vez presidente com comando do país e também chefe do Parlamento.

A Assembleia Nacional (AN) da Venezuela, eleita em 2015 chefiada pelo líder da oposição, concordou no sábado em prorrogar por mais um ano a legislatura dos atuais deputados, bem como a gestão de Guaidó no cargo de presidente da mesma e “Agente encarregado” do país, em ato contrário à Constituição venezuelana, que dita que os representantes ao Parlamento eleitos pelos venezuelanos durante o processo eleitoral de 6 de dezembro devem ser postos à prova.

El líder opositor venezolano Juan Guaidó (centro), se vuelve a autoproclamar presidente del Parlamento, Caracas, 7 de enero de 2020. (Foto: AFP)

No entanto, a extensão das funções da Assembleia Nacional – desacatada desde 2016 – não teve o aval da Acción Democrática (AD), o segundo maior partido da oposição, decisão tida como um novo sinal da divisão nas frações direito. AD se absteve de votar.

O vice-ministro de Comunicação Internacional do Ministério das Relações Exteriores da Venezuela, William Castillo, condenou o ato e o classificou como o “teatro do absurdo”, estrelado pela direita.

Nesse contexto, Castillo revelou as negociações que o partido Ação Democrática teve que condicionar seu voto a favor das novas arbitrariedades jurídicas cometidas por Guaidó e seus cúmplices, pelas quais pretendiam assumir o controle de negócios lucrativos no país no exterior.

“Dizem que a AD pediu para ser“ dada a CITGO ”(subsidiária da estatal Petróleos de Venezuela ou PDVSA) para votar a favor da farsa que chamam de reforma do Estatuto de Transição, que estende o mandato de Guaidó em Nárnia indefinidamente. Eles negaram e ele se absteve. Este é o teatro do absurdo no mundo da direita ”, afirmou a manchete venezuelana.

Maduro: Se va la Asamblea que detruyó el país por votos del pueblo | HISPANTV

Maduro: Trump levou a oposição venezuelana à loucura.

Nas eleições de 6 de dezembro, a aliança Chavista Gran Polo Patriótico (GPP) venceu com um total de 256 legisladores em 277.

A nova legislatura terá início em 5 de janeiro de 2021, data em que termina o mandato da atual Assembleia Nacional.

Chavismo questiona a atuação dos direitistas nesses cinco anos na AN. Ele denuncia que Guaidó e seus aliados são lacaios do imperialismo e a única coisa que fizeram foi promover sanções contra a Venezuela e prejudicar os interesses do país.


Categories: # Argentina, #Canadá, #Caracas, #Colombia, Grupo de Lima, #Jorge Arreaza, #Perú, #venezuela, # Venezuela, #Colombia, Ejército de Liberación Nacional (ELN), Guerrilla, Paz, #Venezuela, #Nicolás Maduro, #Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, agressão internacional contra a Venezuela,, ALBA, ALBA-TCP, Cuba, Fidel Castro Ruz, Hugo Chávez Frías, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, Nicolás Maduro Moros, Venezuela, Caracas, #Estados Unidos, Golpe de Estado, #Mike Pence, Militar, #Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, Donald Trump, Estados Unidos, ESTADOS UNIDOS, Estados Unidos Gobiernos Paralelos Golpe de Estado Golpes Suaves, Estados Unidos Venezuela, Estados Unidos, Golpe de Estado, Injerencia, Lima, Nicolás Maduro Moros, Venezuela, Guaidó nomeia "embaixadores" ilegais, Guaidó, um "presidente" sem território, promovendo a autoproclamação do deputado Juan Guaidó como "presidente encarregado, Venezuela tras la autoproclamación de Guaidó | Deixe um comentário

Colégio Eleitoral confirma vitória de Biden nas eleições dos EUA.

Retirado do teleSUR.

O Colégio Eleitoral dos Estados Unidos (EUA) oficializou a eleição do democrata Joe Biden para 46º nesta segunda-feira. Presidente daquele país, que deve prestar juramento no dia 20 de janeiro do próximo ano.

Biden recebeu 306 votos eleitorais, embora precisasse de 270 para vencer, enquanto seu rival republicano e atual presidente, Donald Trump, obteve 232 votos.

O democrata obteve o número necessário de votos depois que os delegados da Califórnia (oeste), reunidos na assembléia estadual, deram 55 votos.

El Colegio Electoral oficializó a Joe Biden y Kamala Harris como presidente y vicepresidenta de EE.UU., respectivamente.

A decisão do Colégio Eleitoral também torna Kamala Harris oficial como vice-presidente eleita, tornando-a a primeira mulher e a primeira afrodescendente a ter acesso ao cargo.

Ressalte-se que o Colégio Eleitoral é formado pelos delegados vencedores de cada estado, eleitos pelos partidos políticos antes das eleições gerais de novembro.

Um total de 538 delegados fazem parte desse órgão. São necessários 270 votos para que um candidato conquiste a Presidência.

De acordo com a lei federal dos EUA, os delegados se reúnem em seus estados para “votar na primeira segunda-feira após a segunda quarta-feira de dezembro”.

Os delegados não são necessariamente obrigados por lei a votar de acordo com os resultados do Estado. Assim, em 2016 houve dez “comprometedores infiéis”.

Os resultados da votação do Colégio Eleitoral serão enviados a Washington, onde serão contados em sessão conjunta do Congresso no dia 6 de janeiro. O presidente do Senado, neste caso o vice-presidente Mike Pence, anunciará formalmente os vencedores.

Categories: #Donald Trump, #Estados Unidos, #Estados Unidos, #Trump, @Trump, Acciones contra Cuba, Cuba, Donald Trump, Relaciones Cuba - Estados Unidos, candidato presidencial demócrata Joe Biden, Casa Blanca, Cámara de Representantes, Cuba, el director interino de Inteligencia Nacional, Estados Unidos, Joseph Maguire, presidente de Ucrania, preside, Caracas, #Estados Unidos, Golpe de Estado, #Mike Pence, Militar, #Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, CIA Mike Pompeo, Donald Trump, Estados Unidos, Elecciones EEUU, FORA TRUMP, secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo,, Um bom filho ... de Trump | Deixe um comentário

Cooperação, o principal desafio do mecanismo CELAC-UE

Autor: Nuria Barbosa León | internet@granma.cu

O apelo para preservar o vínculo entre a Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac) e a União Europeia (UE), e para evitar a exclusão de qualquer nação, essencialmente a Venezuela, centrou a intervenção do Ministro das Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodríguez Parrilla, na Reunião Ministerial informal desse mecanismo multilateral.

De forma virtual, representantes de mais de 50 governos discutiram a necessidade de uma resposta conjunta ao COVID-19, o uso de novas tecnologias de informação e comunicação neste contexto, iniciativas de enfrentamento às mudanças climáticas, e cooperação multilateral na recuperação pós-pandemia.

Bruno Rodriguez celac ue

“As múltiplas crises agravadas pela COVID-19 e seus efeitos devastadores evidenciaram a urgência de intensificar a solidariedade e a cooperação internacional”, disse o Chanceler cubano, e a seguir explicou o grande desafio da ilha para superar os efeitos da pandemia , dada a intensificação do bloqueio econômico, comercial e financeiro dos Estados Unidos.

«Este mecanismo deve ser, a nosso ver, o quadro de coordenação de uma resposta bi-regional aos desafios impostos pela COVID-19, que permite a participação de todos os países da CELAC e da União Europeia, sem exclusões e sem ignorar a nossa diversidade e diferentes níveis de desenvolvimento ”, defendeu o ministro cubano na reunião convocada pela Alemanha, na qualidade de presidente da UE.

Os outros países também pediram apoio à Organização Mundial e Pan-Americana da Saúde, ajuda abnegada e colaboração.

O Ministro das Relações Exteriores do México, Marcelo Ebrard Casaubon, na qualidade de Presidente Pro Tempore da Celac, destacou as múltiplas coincidências entre os valores, prioridades e perspectivas dos participantes diante dos desafios globais; entretanto, o alemão Heiko Maas anunciou a criação de um instituto transnacional de luta contra as doenças infecciosas na América Latina.

Categories: # Cuba, # Venezuela, #ALBA, #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, #Fidel, #Nicaragua, #YoSoyFidel, ALBA, ALBA-TCP, Cuba, Fidel Castro Ruz, Hugo Chávez Frías, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, Nicolás Maduro Moros, Venezuela, ALBA, com a bandeira de Bolívar e Martí, ALBA-TCP, ALBA-TP, Alianza Bolivariana de los Pueblos de Nuestra América-Tratado de Comercio de los Pueblos (alba-tcp, América Latina e do Caribe como Zona de Paz, América Latina e do Caribe,, AMERICA LATINA, ·Venezuela, bolivia, BOLIVIA Evo Morales Fidel Castro Hugo Chávez, Caracas, #Estados Unidos, Golpe de Estado, #Mike Pence, Militar, #Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, Caribe Sul e Antilhas, Cúpula da ALBA-TCP, Comunidad de Estados Latinoamericanos y Caribeños (CELAC), Cuba, Organización de Estados Americanos (OEA), Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC), Fidel Castro Ruz, Fidel Castro Ruz, Historia de Cuba, Fidel Castro y Hugo Chávez., Hugo Chavez, MINREX, Raúl na inauguração da Cúpula ALBA-TCP:, solidariedade, sonhos de Fidel, XVI Cúpula de Chefes de Estado e de Governo da Aliança Bolivariana para os Povos do Nosso Tratado de Comércio dos Povos da América (ALBA-TCP), | Etiquetas: | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: