Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Marco Rubio, Mario Díaz-Balart, Relaciones bilaterales.

O grupo Puebla exigir que os Estados Unidos terminem os bloqueios contra Cuba e Venezuela.

O grupo Puebla, uma aliança formada por vários líderes internacionais, instou os países do mundo a exigir que os Estados Unidos terminem os bloqueios impostos unilateralmente – e se intensificaram nos últimos meses – contra Cuba e Venezuela.

Esses bloqueios, que são sanções políticas contra seus governantes, violaram os direitos dos habitantes desses países por décadas, condenando-os a viver sem acesso a medicamentos ou bens materiais, informou a agência.

Grupo de Puebla@ProgresaLatam

🌎 | Los principales referentes del progresismo en la región se unen para exigir la condonación de la deuda externa para los países de América Latina.

“Isso, que em situações normais é crueldade, hoje – no contexto da pandemia de coronavírus – é o anúncio de uma tragédia que devemos, a todo custo, evitar”, disse o grupo no contexto da pandemia pela qual está passando. o mundo por Covid-19.

A entidade internacional afirmou: “Hoje é a solidariedade e a paz que devem prevalecer como políticas de relações internacionais entre os povos do mundo. Por esse motivo, é essencial – sempre foi – que os Estados Unidos reajam e levantem, sem condições, essas condições. sanções “.

As escaladas, bloqueios e perseguições políticas de governos e governantes devem, necessariamente e com urgência, terminar, disse o fórum político e acadêmico composto por representantes políticos de todo o mundo.

“É por isso que pedimos a todos que exijamos o fim dessa violação permanente dos direitos humanos de cubanos, cubanos e venezuelanos”, afirmou.

O fórum de líderes progressistas apóia as posições da Secretária Geral das Nações Unidas, António Guterres e da Alta Comissária para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, que defendem o fim dos bloqueios.

A organização também se alinhou à posição do grupo de senadores dos EUA, Chistopher S. Murphy, Chris Van Holen, Tom Caper, Tim Kaine, Benjamin L. Cardin, Tom Udall, Patrick Leahy, Sherrod Brown, Brian Schatz, Jeffrey A. Merkley Richard Blumenthal, que exigiu que Trump retirasse as medidas coercitivas contra Havana e Caracas.

Categories: # Venezuela, #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #Caracas, Golpe de Estado, Militar,#Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, #China#EEUUDonald TrumpFondo Monetario Internacional (FMI)Ivan Duque, #Donald Trump, #Estados Unidos, #EUA contra uma possível intervenção militar na# Venezuela, #ONU, #Trump, #Venezuela, @Trump, Acciones contra Cuba, Cuba, Donald Trump, Relaciones Cuba - Estados Unidos, agressão internacional contra a Venezuela,, ALBA, ALBA-TCP, Cuba, Fidel Castro Ruz, Hugo Chávez Frías, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, Nicolás Maduro Moros, Venezuela, Andrés Manuel López Obrador, Bolivia, estados unidos, Evo Morales, Grupo de Lima, Luis Almagro, Mexico, Nicolás Maduro, Red Europea de Solidaridad con la Revolución Bolivariana, venezuela, antilatinoamericana agenda geopolítica belicista e Donad Trump alinhados, Caracas, #Estados Unidos, Golpe de Estado, #Mike Pence, Militar, #Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Iglesia, Ley Helms-Burton, Relaciones Cuba Estados Unidos, Religión, Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Marco Rubio, Mario Díaz-Balart, Relaciones bilaterales., Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, Nicolás Maduro Moros, Solidariedade, Venezuela, Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, Soberania, Venezuela, Cuba, Venezuela y Nicaragua, Derechos Humanos, Donald Trump, Donald Trump, Estados Unidos, EE. UU insiste em desestabilizar a Venezuela, Estados Unidos Venezuela, Estados Unidos, Golpe de Estado, Injerencia, Lima, Nicolás Maduro Moros, Venezuela, Estados Unidos, Nicolás Maduro Moros, Política, Rússia, Sociedade, Venezuela, EUA contra a Venezuela na ONU, FORA TRUMP, ONU-CUBA, relações bilaterais, o governo Donald Trump, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Hugo Chávez: Te veo, siempre te veo, aunque no te puedan ver

Autor:  | internacionales@granma.cu

Parece que foi ontem, mas já se passaram sete anos. Todos nos lembramos das notícias, um golpe que nos deixou com uma dor que não cura, que não podemos mitigar. Havana, toda Cuba, estremeceu e chorou em sua despedida, na melhor amiga até mais tarde.

Eu estava procurando uma foto para recordar quando encontrei o vídeo de uma garota que recitou um poema, uma garota que cantou para Chávez no aniversário de sua semeadura. Tal era o seu sentimento, tão grande a palavra nascida em seu coração, que emocionou a todos.

Fidel y Raúl estuvieron siempre muy pendientes de la salud de Chávez.

«Eu vejo você, eu sempre vejo você, como eles não podem vê-lo / mas para você eu respondo». Aqueles que amam você, seus soldados, os milhões que você libertou da censura, aqueles que lutam, resistem e constroem, respondem.

«Para você eu respondo, já aprendi a responder / respondo com as verdades, respondo com meu amor / respondo com sua verdade que finalmente consegui entender /».

Seu pessoal responde que, inspirado por essa verdade clara e firme, travou uma das maiores batalhas da história americana.

«Tão depressa que nos deixaste, fiel soldado patriótico / Meu comandante, ouves-me?» ./ Pergunte à moça, uma venezuelana, talvez uma de muitas que deram a possibilidade de ser, uma das que estudaram no novo escolas, às quais você deu livros, lápis, salas de aula, um desses computadores canaítas, professores e professores.

Parece-me que algum senhor da minha terra, que é a sua terra, ensinou-lhe as primeiras letras, que um médico da minha terra curou seus sofrimentos, que um artista da minha terra, que é a sua terra, alegrou sua alma.

«Meu comandante, está me ouvindo? / Vejo você de manhã quando começa o amanhecer / Vejo você nas escolas / Vejo você no quartel / Vejo você nas igrejas / crente Sou de sua fé / Vejo você na longa rua de Sabaneta a pé / Te vejo, eu sempre te vejo Como eles não podem te ver? / Vejo você quando a chuva cai e minha pele fica molhada / Vejo você na natureza que pede para viver também / Vejo você praticando esportes com suor na têmpora / Vejo você quando a sede da sua sede bebe água / ».

Uma sede renovada, sem fim, porque chegar ao amanhecer é como atravessar um deserto, é conquistar toda a justiça, sem mais armas do que amor e verdade, é a sede que nunca se apaga. Sempre haverá lanças para quebrar contra o calçado gigante com botas de sete pernas.

Sete anos e aí está você. Como o Presidente Díaz-Canel disse, eles nos jogaram com tudo, nos jogaram para matar, mas ainda estamos vivos e lutando, porque você também acompanha conosco, cavalgando ao lado de nossos soldados libertadores, renascendo de esquinas, nas planícies e selvas escuras, nas montanhas e rios, vencendo a morte que você nunca terá, porque a pior e única morte real é o esquecimento, e você cresce na memória.

“Eu vejo você gigante na via láctea / eu vejo você de jaleco branco querendo fazer o bem /”.

«Meu comandante, consegues ouvir-me? / Diga-me se você me ouvir, cara? / Alguns não querem vê-lo / eles virão comigo atrás Fabricio, Alí ​​e Che / Simón Bolívar virá com o general Ezequiel / Guaicaipuro virá com José Gregorio também / Martí será acompanhado por Fidel / mãe Rosa trará aranhas com sabor de mel / as pessoas livres virão sem mudar de idéia / se eu te vir e você me vir / me ver porque eu sou Chávez e Chávez também é você / porque Chávez estamos todos lutando para vencer / Viva Chávez, caramba / ».

Até sempre comandante. Até a vitória que virá da sua mão e da de Fidel. Até à vitória, sempre.

Fonte: Poesia para Chávez. Embora eles não possam vê-lo, recitado pela garota, Alegría Marquina, tirada da vtv multimedia.

Categories: # Miguel Díaz-Canel, # Venezuela, #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, #Díaz-Canel, #Venezuela, #YoSoyFidel, A Venezuela que a mídia nos diz, ALBA, ALBA-TCP, Cuba, Fidel Castro Ruz, Hugo Chávez Frías, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, Nicolás Maduro Moros, Venezuela, BOLIVIA Evo Morales Fidel Castro Hugo Chávez, COMANDANTE CHAVEZ, Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Marco Rubio, Mario Díaz-Balart, Relaciones bilaterales., Cuba, fidel castro, Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, Nicolás Maduro Moros, Solidariedade, Venezuela, Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, Soberania, Venezuela, DIAZ CANEL, Fidel Castro Ruz, Fidel Castro Ruz, Historia de Cuba, Fidel Castro y Hugo Chávez., Fidel, el ejemplo imperecedero de Maceo y Che,, Hugo Chavez, O presidente de Cuba, Miguel Diaz-Canel, sonhos de Fidel, Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Guaidó chega inesperadamente na Colômbia e se encontrará com Mike Pompeo

O deputado venezuelano da oposição, recebido pelo presidente colombiano Iván Duque, participa na segunda-feira da III Cúpula Hemisférica de Combate ao Terrorismo, em Bogotá.

Vice-venezuelano Juan Guaidó com o presidente da Colômbia, Iván Duque, em Bogotá, Colômbia.
O vice da oposição venezuelana Juan Guaidó participa na segunda-feira, juntamente com o presidente da Colômbia, Iván Duque, e o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, em uma homenagem oficial feita a estudantes de uma escola de cadetes na Colômbia que morreram. após um ataque de um ano atrás e em uma cúpula interministerial contra o terrorismo.

Guaidó, que está na Colômbia, participa da III Cúpula Hemisférica de Combate ao Terrorismo, da qual Pompeo também participa. Anteriormente, ele homenageou os alunos da Escola de Cadetes da Polícia Geral de Santander, na capital colombiana, que morreram no ataque em 17 de janeiro de 2019 e que é a sede dessa reunião interministerial.

Nesta reunião, onde participam os ministros das Relações Exteriores de 25 países, eles abordarão questões como cooperação internacional na luta contra o terrorismo e “a transição para eleições livres na Venezuela”, disse Duque.

A esse respeito, o ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, escreveu em seu relato de Tuiter que Pompeo “tem dificuldade em entender que, como marionetista, ele e seu trabalho foram um fracasso monumental na Venezuela”.

Chegada surpresa
No domingo passado, um tweet do deputado da oposição venezuelana, onde informou que havia chegado ao país vizinho, acabou com as especulações sobre uma viagem que não havia sido anunciada.

“Já na Colômbia, grato ao presidente Iván Duque por seu apoio à luta do povo venezuelano”, escreveu o parlamentar na manhã de domingo, pesando cerca de sete investigações abertas pelo Ministério Público e uma ordem para proibir a saída do país. emitida pelo Supremo Tribunal de Justiça (TSJ).

Esta é a segunda viagem à Colômbia, na fronteira com a Venezuela, depois que o deputado da oposição assumiu o cargo de “presidente encarregado” há um ano.

Como foi recebido?
Na tarde de domingo, o presidente colombiano informou em sua conta do Twitter que havia realizado uma reunião de trabalho “muito produtiva” com o deputado, que havia compartilhado “avanços na atenção aos migrantes sediados na Colômbia” e que ambos destacavam “o importância de restaurar a democracia no país vizinho “.

Em uma série de imagens compartilhadas pelo presidente colombiano, é evidente que o deputado venezuelano da oposição foi recebido com honras militares no país vizinho.

Bogotá apoiou Guaidó em sua autoproclamação e desconhece o presidente venezuelano Nicolás Maduro, que ele considera ilegítimo e ditador.

Queixa de Wilfredo Cañizares, diretor da Fundação Progresar, no Norte de Santander, com imagens do deputado junto com membros da organização criminosa “Los Rastrojos”, considerado um dos mais perigosos da Colômbia

Após a última visita à Colômbia, foi revelado um escândalo de corrupção, revelado pela publicação digital PanAm Post, que alertou em uma investigação jornalística sobre a suposta apropriação de fundos para “ajuda humanitária” pelos colaboradores do deputado em Cuba. esse país Os promotores venezuelano e colombiano abriram investigações.

Escalada de tensão
A tensão entre os dois países atingiu seu ponto mais alto quando Duque recebeu o deputado da oposição em Cúcuta para realizar a tentativa fracassada de obter “ajuda humanitária” dos EUA em 23 de fevereiro.

Um dia antes da realização de um concerto na fronteira, organizado pelo bilionário Richard Branson, que supostamente arrecadaria dinheiro para a população venezuelana mais desassistida, sem ainda informar sobre o destino dos fundos.

Anteriormente, o governo venezuelano havia ordenado o fechamento de sua fronteira diante das “ameaças graves e ilegais” do governo colombiano, contra “a paz e a soberania da Venezuela”, disse Maduro na época.

Antes da chegada de Guaidó, Duque e seu então ministro das Relações Exteriores, Carlos Holmes Trujillo, haviam feito repetidas ligações às Forças Armadas Bolivarianas da Venezuela (FANB) para permitir a entrada de “ajuda humanitária” e ignorar Maduro e treinar. parte da “transição”.

As diferenças entre os dois governos se tornaram intransponíveis após o fracassado ataque contra Maduro em agosto de 2018. Caracas disse que Bogotá havia participado e treinado mercenários em seu país, com apoio da oposição venezuelana, para realizar ações desestabilizadoras contra o governo venezuelano.

Por seu lado, a Casa de Nariño responsabilizou Miraflores por receber membros de grupos armados colombianos em seu território, por ser a causa da migração de venezuelanos para o país vizinho e por ser um fator desestabilizador da região.

O deputado da oposição deve se reunir nesta quarta-feira em Bruxelas (Bélgica) com o alto representante da União Europeia para os Negócios Estrangeiros, Josep Borrell, e depois participar do Fórum Econômico Mundial em Davos (Suíça).

Categories: # Venezuela, #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #Caracas, Golpe de Estado, Militar,#Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, #China#EEUUDonald TrumpFondo Monetario Internacional (FMI)Ivan Duque, #COLOMBIA#MéxicoCarlos MesaComandante Che GuevaraCompañía Minera Huanchaca, #Colombia, Ejército de Liberación Nacional (ELN), Guerrilla, Paz, #Venezuela, #Donald Trump, #Estados Unidos, #EUA contra uma possível intervenção militar na# Venezuela, #Nicolás Maduro, #Nicolás Maduro Moros, #Trump, @Trump, agressão internacional contra a Venezuela,, Andrés Manuel López Obrador, Bolivia, estados unidos, Evo Morales, Grupo de Lima, Luis Almagro, Mexico, Nicolás Maduro, Red Europea de Solidaridad con la Revolución Bolivariana, venezuela, antilatinoamericana agenda geopolítica belicista e Donad Trump alinhados, Assembléia Geral da ONU, Colômbia, Organização das Nações Unidas (ON, Bruno Rodríguez Parrilla, Colombia, Cuba, Detenciones, Diálogos de Paz, Ejército de Liberación Nacional (ELN), Iván Duque Márquez, Política, Caracas, #Estados Unidos, Golpe de Estado, #Mike Pence, Militar, #Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, CIA Mike Pompeo, Colômbia, COLOMBIA ACUERDO DE PAZ, confrontar Donald Trump da câmara baixa, Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Marco Rubio, Mario Díaz-Balart, Relaciones bilaterales., Donald Trump, Donald Trump liderou um golpe de estado na nação bolivariana, Donald Trump,, Donald Trump, Estados Unidos, EE. UU insiste em desestabilizar a Venezuela, Estados Unidos Venezuela, Estados Unidos, Golpe de Estado, Injerencia, Lima, Nicolás Maduro Moros, Venezuela, Estados Unidos, Nicolás Maduro Moros, Política, Rússia, Sociedade, Venezuela, EUA contra a Venezuela na ONU, FORA TRUMP, fronteira com a Colômbia., governo de transição na Venezuela, Guaidó nomeia "embaixadores" ilegais, Guaidó, um "presidente" sem território, Pompeo,, promovendo a autoproclamação do deputado Juan Guaidó como "presidente encarregado, relações bilaterais, o governo Donald Trump, secretario de Estado, Michael Pompeo, secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo,, Tiene Colombia moral para enjuiciar a Venezuela, Trump Google, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized, Venezuela Cancilleria Comunicado EE.UU. Gobierno Titere, Venezuela tras la autoproclamación de Guaidó | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

21 salvos pela Revolução

Este amanhecer ocorreu na Plaza de Armas da fortaleza de San Carlos de la Cabaña, a cerimônia de saudação de artilharia militar, por ocasião do 60º aniversário do triunfo da Revolução Cubana.

Autor: Abel Reyes | internet@granma.cu

21 salvas en honor al 61 Aniversario del Triufo de la Revolución Unidad mixta compuesta por combatientes de la gran unidad de tanques Rescate de Sanguilí, Orden Antonio Maceo y la Escuela Inter Armas de la FAR: General Antonio Maceo, Orden Antonio Maceo

21 salvos em homenagem ao 61º aniversário do triunfo da revolução Foto: Dunia Álvarez Palacios
A celebração, presidida pelos chefes das Forças Armadas Revolucionárias (FAR), contou com uma bateria mista, composta por combatentes da Grande Unidade de Tanques de Resgate de Sanguily, da Ordem Antonio Maceo e da escola Interarmas da FAR. , General Antonio Maceo, Ordem Antonio Maceo.

Presente na manobra, Kimay Bárbara Graverán Álvarez, professor da cadeira de artilharia da escola Interarmas da FAR, disse que, mesmo quando está envolvida nesse tipo de manobra pela quarta vez, a saudação de 21 anos sempre será uma Experiência muito especial em sua carreira.

«É um grande orgulho e privilégio participar deste exercício, porque represento o povo cubano, nosso Presidente da República, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, o general do exército Raúl Castro Ruz e o líder incontestável da Revolução Cubana. Além disso, com essa manobra, reafirmamos que os jovens são continuidade ”, afirmou.

Por sua parte, Lázaro Enrique Perera Molina, um soldado da Divisão de Tanques envolvido na cerimônia, disse sentir-se orgulhoso, como militar, por fazer parte de um exercício de tanta relevância política, que coloca o nome de Revolução e da artilharia cubana.

Nesta ocasião, os 21 salvos foram percussados ​​em homenagem aos mártires da pátria, nosso povo árduo e vitória, de acordo com as vozes de comando encarregadas da bateria de artilharia.

Categories: "para Cuba Eu até ando de bicicleta, # Miguel Díaz-Canel, #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, #Díaz-Canel, Andrés Manuel López Obrador, Bolivia, estados unidos, Evo Morales, Grupo de Lima, Luis Almagro, Mexico, Nicolás Maduro, Red Europea de Solidaridad con la Revolución Bolivariana, venezuela, CUBA - ESTADOS UNIDOS, Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Marco Rubio, Mario Díaz-Balart, Relaciones bilaterales., Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, Nicolás Maduro Moros, Solidariedade, Venezuela, Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, Soberania, Venezuela, Declaração do governo revolucionário, DIAZ CANEL, Gabinete de Transmissões do governo para Cuba dos Estados Unidos,, O presidente de Cuba, Miguel Diaz-Canel, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

O homem do ano na Casa Branca não é Trump

Por Rosa Miriam Elizalde

Se a pesquisa de Natal do Times fosse realizada em Cuba, o personagem do ano seria Mauricio Claver-Carone. Por quase um século, a revista dedicou suas capas mais famosas a heróis ou vilões – Papa Francis e Adolph Hitler; Albert Einstein e Osama Bin Laden … -, e este homem, de mãe cubana e pai espanhol nascido na Flórida, ganhou em 2019 com ampla vantagem a coroa perversa no ninho de escorpiões que é a Casa Branca de Trump.

Em agosto de 2018, ele assumiu o cargo de consultor de Segurança Nacional para a América Latina e, em setembro, interromperam todas as trocas e negociações entre Cuba e os Estados Unidos, um evento sem precedentes em 60 anos de bairro tenso, nos quais canais de diálogo mesmo nos momentos mais frios da Guerra Fria. Os historiadores Peter Kornbluh e William LeoGrande, em sua monumental diplomacia secreta com Cuba, mostraram que as conversas entre os dois países eram realizadas mesmo quando o Pentágono fantasiou sobre bombardear e invadir a ilha durante o governo Kennedy.

A hostilidade sempre esteve presente, como o dinossauro na história de Augusto Monterroso, mas com Mauricio Claver-Carone a obsessão cubana no governo dos EUA e a escalada das sanções atingiram níveis de vertigem. Não é por prazer que o senador Marco Rubio, outro odiador profissional de Cuba e seu padrinho político, disse ao The New York Times: “Quando Mauricio entrou (na Casa Branca), a política entrou em alta velocidade”. E ele está certo. Pelo menos uma vez por semana, é ditada uma nova medida que não apenas deixa de fora o pouco que Barack Obama avançou na normalização das relações, mas o mínimo que permaneceu com George W. Bush, o presidente que limitou Os emigrantes cubanos apenas viajam em família a Cuba a cada três anos e proíbem visitas a primos e tios sob a alegação de que “esses não são familiares”.

O gotejamento de sanções se alimenta de um ódio alistado por 60 anos na estrutura de poder americana; um ódio extremo, irracional, absoluto, mas que se extingue com aqueles que possuíam propriedades na ilha e reciclado em uma geração de iniciantes, que se beneficiou economicamente da indústria anticubana. Claver-Carone é o produto típico dessa circunstância. Foi co-fundador e diretor do Comitê de Ação Política para a Democracia de Cuba, dos Estados Unidos (USCD PAC), um dos grupos mais ativos a favor do bloqueio em Washington, cujo objetivo é arrecadar dinheiro para apoiar congressistas cubano-americanos e que , de acordo com registros da Comissão Federal Eleitoral, ele gastou cerca de US $ 680.000 nas eleições que levaram Trump à Presidência.

O New Yorker o retrata como “um típico advogado do sul da Flórida, conhecido entre os políticos de Washington por sua visão extremista, tudo ou nada, de Cuba”, enquanto The Global Americans afirma que ele é alguém que não duvida mentindo sobre a ilha que ele nunca visitou. Em seu blog Capitol Hill Cubans, ele garantiu que a conectividade com a Internet diminuiu e que há menos pessoas trabalhando por conta própria no país do Caribe, duas notícias comprovadamente falsas.

“É o típico carreirista que, quando não está no poder, sua única preocupação é ganhar dinheiro com o maquinário anti-Castro. Mas quando ele está no poder, ele se prepara para o momento em que não está lá e precisa continuar ganhando dinheiro ”, descreveu um acadêmico americano, que participou de um evento recente no Instituto Internacional de Relações Internacionais (ISRI) de La Havana

Outro analista da Flórida, que também prefere não revelar sua identidade diante de possíveis represálias contra os críticos de Trump que viajam para Cuba, descreve Claver-Carone como alguém que coloca seu trabalho como lobista acima do interesse nacional dos Estados Unidos: profissional, ele olha tudo sob o prisma de sua obsessão cubana e mal conhece a região. ” Há um ano, ele prometeu a Trump que em poucos dias derrubaria o governo de Nicolás Maduro na Venezuela e “como Marco Rubio, ele enganou seu presidente sobre a verdadeira popularidade de Guaidó e sobre o apoio internacional que supostamente receberia” o autoproclamado Presidente venezuelano.

Ele também é descrito como um advogado obscuro, sem um dom social e com uma discreta exposição na mídia até a posse presidencial de Alberto Fernández na Argentina, quando, abruptamente, cancelou compromissos e anunciou aos jornalistas que deixaria Buenos Aires sem comparecer à cerimônia. Claver-Carone disse que queria evitar “a surpresa desagradável” de encontrar o ministro da Comunicação da Venezuela, Jorge Rodríguez, ou o ex-presidente equatoriano Rafael Correa “, como se um funcionário daquela hierarquia que viajasse de Washington não soubesse quem vai funcionar ”, comentou a página 12.

Talvez o verdadeiro problema de Claver-Carone seja Miguel Díaz-Canel, convidado por Fernández para o ato presidencial. O “homem do ano” da Casa Branca preferiu evitar um inevitável frente a frente com seu fracasso, personificado no presidente do Caribe, que na última sessão do Parlamento cubano em 2019, há cinco dias, convidou para aguardar o novo ano com um grande festa: “Que nossas praças urbanas e rurais sejam cheias de música e alegria. Há todas as razões para comemorar. No 61º ano da Revolução, eles nos jogaram para matar e nós estamos vivos. ”

Categories: "Ataques acústicos" e meios de comunicação norte-americanos catalogado incidentes de saúde relatado por diplomatas dos EUA em Cuba, que disseram ter ouvido sons que, de acordo com um novo estudo c, #Brasil se alinha aos #EUA, #EUA contra uma possível intervenção militar na# Venezuela, #Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos EUA?, 70 bases nos EUA. em toda a América Latina, ações intervencionistas dos EUA, Ataques, Cuba, EEUU, injerencia, Mafia Anticubana, Política, Radio y TV Martí, subversió, confrontar Donald Trump da câmara baixa, Constituição dos EUA, Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Iglesia, Ley Helms-Burton, Relaciones Cuba Estados Unidos, Religión, Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Marco Rubio, Mario Díaz-Balart, Relaciones bilaterales., Donald Trump, Donald Trump,, eeuu, EUA contra a América Latina, EUA contra a Venezuela na ONU, EUA monta um novo show anti-cubano, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Trump, sobre a investigação do FBI: “É uma tentativa de derrubar o governo”

Departamento de Justiça dos EUA Ele descobriu que o FBI tinha um motivo adequado em 2016 para abrir uma investigação sobre os supostos vínculos da campanha de Trump com a Rússia.

Trump, sobre la investigación del FBI: "Es un intento de derrocamiento del Gobierno"

O presidente dos EUA , Donald Trump, na Casa Branca, Washington, em 9 de dezembro de 2019.
Tom Brenner / Reuters
O inspetor-geral do Departamento de Justiça dos EUA, Michael Horowitz, publicou a revisão interna esperada sobre as origens da investigação sobre os supostos vínculos da campanha presidencial de Donald Trump com a Rússia. Segundo o documento, o FBI tinha um motivo adequado em 2016 para abrir essa investigação.

O relatório Horowitz também revelou que, embora o lançamento da investigação tenha cumprido as políticas do Departamento de Justiça e do FBI, há “preocupações importantes sobre como certos aspectos da investigação foram realizados e monitorados”.

“Foi uma derrubada do governo, foi uma tentativa de derrubada, e muitas pessoas participaram”, disse o presidente Donald Trump, comentando os resultados da investigação de Horowitz. Continuar a ler

Categories: #Donald Trump, #Estados Unidos, #Trump, @Trump, Acciones contra Cuba, Cuba, Donald Trump, Relaciones Cuba - Estados Unidos, antilatinoamericana agenda geopolítica belicista e Donad Trump alinhados, confrontar Donald Trump da câmara baixa, Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Iglesia, Ley Helms-Burton, Relaciones Cuba Estados Unidos, Religión, Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Marco Rubio, Mario Díaz-Balart, Relaciones bilaterales., Donald Trump, Donald Trump,, Donald Trump, Estados Unidos, relações bilaterais, o governo Donald Trump, Trump Google, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Defendendo a paz regional

José Ramón Machado Ventura e Miguel Díaz-Canel participam da reunião de trabalho do Fórum de São Paulo

Díaz-Canel insistió en que debemos articular estrategias para hacer frente a la guerra cultural y mediática con la que pretenden someter a nuestros pueblos. Foto: Estudios Revolución

Autor: | internacionales@granma.cu

Focada no fortalecimento da esquerda latino-americana e na coesão das forças progressistas, realizou-se em Havana a reunião do Grupo de Trabalho do Fórum de São Paulo (FSP) em Havana, com a presença do Presidente cubano Miguel Díaz-Canel Bermúdez e do Segundo Secretário do Comitê Central do Partido Comunista de Cuba, José Ramón Machado Ventura.

No Palácio das Convenções, representantes de partidos de esquerda e movimentos sociais falaram pelo desenvolvimento de ações comuns de solidariedade, paz continental e outras causas que hoje convocam a região da América Latina e do Caribe, cuja realidade exige a resistência do forças progressistas e o destaque dos jovens na luta, como apontou o Presidente cubano.

Também é necessário, disse Díaz-Canel, articular estratégias que nos permitam enfrentar a guerra cultural e da mídia com a qual o neoliberalismo e o imperialismo pretendem subjugar nossos povos, tentando destruir nossas identidades. A escalada agressiva que o continente está enfrentando hoje faz parte de uma batalha ideológica e cultural, acrescentou.

No caso particular de Cuba, o Segundo Secretário do Comitê Central do Partido havia afirmado previamente aos participantes da reunião que “quanto mais radical a agressão, maior nosso compromisso de solidariedade com causas justas. Não mudaremos nenhum dos nossos princípios ».

Mónica Valente, secretária executiva da FSP, chamou “para analisar a situação internacional pela qual os povos da região estão passando, principalmente com os processos eleitorais na América Latina”, e fez uma descrição objetiva do contexto em que as lutas atuais estão se desenvolvendo.

O ativista político agradeceu ao povo cubano e a todas as organizações envolvidas no processo de assinatura a favor da libertação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que ele descreveu como um grande apoio.

No dia – dedicado a avaliar os eventos ocorridos desde a última reunião, realizada em Caracas, para elaborar estratégias e planos de ação – a importância de se trabalhar em direção à unidade e defender a América Latina e o Caribe como área de paz.    Foto: Estudios Revolución

Categories: # Miguel Díaz-Canel, #Díaz-Canel, Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Marco Rubio, Mario Díaz-Balart, Relaciones bilaterales., Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Trump aumenta seus oponentes em Cuba

 

Por Norelys Morales Aguilera

Muito mal aconselhou o presidente Donald Trump está pensando, você vai ganhar o apoio de Cuba, desencadeando agressão contra Cuba com sua agenda doméstica enfrentando Democratas e agradar seus eleitores minoritários na Flórida. Pelo contrário, a oposição ao magnata presidente na ilha é unânime. Continuar a ler

Categories: Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Marco Rubio, Mario Díaz-Balart, Relaciones bilaterales., Uncategorized | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: