Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Marco Rubio, Mario Díaz-Balart, Relaciones bilaterales.

Trump, sobre a investigação do FBI: “É uma tentativa de derrubar o governo”

Departamento de Justiça dos EUA Ele descobriu que o FBI tinha um motivo adequado em 2016 para abrir uma investigação sobre os supostos vínculos da campanha de Trump com a Rússia.

Trump, sobre la investigación del FBI: "Es un intento de derrocamiento del Gobierno"

O presidente dos EUA , Donald Trump, na Casa Branca, Washington, em 9 de dezembro de 2019.
Tom Brenner / Reuters
O inspetor-geral do Departamento de Justiça dos EUA, Michael Horowitz, publicou a revisão interna esperada sobre as origens da investigação sobre os supostos vínculos da campanha presidencial de Donald Trump com a Rússia. Segundo o documento, o FBI tinha um motivo adequado em 2016 para abrir essa investigação.

O relatório Horowitz também revelou que, embora o lançamento da investigação tenha cumprido as políticas do Departamento de Justiça e do FBI, há “preocupações importantes sobre como certos aspectos da investigação foram realizados e monitorados”.

“Foi uma derrubada do governo, foi uma tentativa de derrubada, e muitas pessoas participaram”, disse o presidente Donald Trump, comentando os resultados da investigação de Horowitz. Continuar a ler

Categories: #Donald Trump, #Estados Unidos, #Trump, @Trump, Acciones contra Cuba, Cuba, Donald Trump, Relaciones Cuba - Estados Unidos, antilatinoamericana agenda geopolítica belicista e Donad Trump alinhados, confrontar Donald Trump da câmara baixa, Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Iglesia, Ley Helms-Burton, Relaciones Cuba Estados Unidos, Religión, Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Marco Rubio, Mario Díaz-Balart, Relaciones bilaterales., Donald Trump, Donald Trump,, Donald Trump, Estados Unidos, relações bilaterais, o governo Donald Trump, Trump Google, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Defendendo a paz regional

José Ramón Machado Ventura e Miguel Díaz-Canel participam da reunião de trabalho do Fórum de São Paulo

Díaz-Canel insistió en que debemos articular estrategias para hacer frente a la guerra cultural y mediática con la que pretenden someter a nuestros pueblos. Foto: Estudios Revolución

Autor: | internacionales@granma.cu

Focada no fortalecimento da esquerda latino-americana e na coesão das forças progressistas, realizou-se em Havana a reunião do Grupo de Trabalho do Fórum de São Paulo (FSP) em Havana, com a presença do Presidente cubano Miguel Díaz-Canel Bermúdez e do Segundo Secretário do Comitê Central do Partido Comunista de Cuba, José Ramón Machado Ventura.

No Palácio das Convenções, representantes de partidos de esquerda e movimentos sociais falaram pelo desenvolvimento de ações comuns de solidariedade, paz continental e outras causas que hoje convocam a região da América Latina e do Caribe, cuja realidade exige a resistência do forças progressistas e o destaque dos jovens na luta, como apontou o Presidente cubano.

Também é necessário, disse Díaz-Canel, articular estratégias que nos permitam enfrentar a guerra cultural e da mídia com a qual o neoliberalismo e o imperialismo pretendem subjugar nossos povos, tentando destruir nossas identidades. A escalada agressiva que o continente está enfrentando hoje faz parte de uma batalha ideológica e cultural, acrescentou.

No caso particular de Cuba, o Segundo Secretário do Comitê Central do Partido havia afirmado previamente aos participantes da reunião que “quanto mais radical a agressão, maior nosso compromisso de solidariedade com causas justas. Não mudaremos nenhum dos nossos princípios ».

Mónica Valente, secretária executiva da FSP, chamou “para analisar a situação internacional pela qual os povos da região estão passando, principalmente com os processos eleitorais na América Latina”, e fez uma descrição objetiva do contexto em que as lutas atuais estão se desenvolvendo.

O ativista político agradeceu ao povo cubano e a todas as organizações envolvidas no processo de assinatura a favor da libertação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que ele descreveu como um grande apoio.

No dia – dedicado a avaliar os eventos ocorridos desde a última reunião, realizada em Caracas, para elaborar estratégias e planos de ação – a importância de se trabalhar em direção à unidade e defender a América Latina e o Caribe como área de paz.    Foto: Estudios Revolución

Categories: # Miguel Díaz-Canel, #Díaz-Canel, Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Marco Rubio, Mario Díaz-Balart, Relaciones bilaterales., Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Trump aumenta seus oponentes em Cuba

 

Por Norelys Morales Aguilera

Muito mal aconselhou o presidente Donald Trump está pensando, você vai ganhar o apoio de Cuba, desencadeando agressão contra Cuba com sua agenda doméstica enfrentando Democratas e agradar seus eleitores minoritários na Flórida. Pelo contrário, a oposição ao magnata presidente na ilha é unânime. Continuar a ler

Categories: Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Marco Rubio, Mario Díaz-Balart, Relaciones bilaterales., Uncategorized | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: