O que é isto, #Yomil? Os #Paparazzi ficam mais enredados no #Panamá.

#CubaNoEsMiami #MafiaCubanoAmericana #MercenariosYDelincuentes #ArtistasDelImperio

Esta é também uma #VictoriaPopular .

#VictoriaPopular #CubaEsSalud #ColaboracionMedicaCubana #Panama #BrigadaHenryReeve #CubaPoerLaSalud #PuentesDeAmor

As vozes levantam-se mais uma vez a favor de #Cuba.

#CubaPorLaSalud #BrigadaHenryReeve #Covid-19 #CubaCoopera #CubaSalva #EEUUBloquea #SaludMundial #OMS #Panama

O Departamento de #Saúde dos #EstadosUnidos pressionou o #Brasil a rejeitar a vacina #Russa #Sputnik V .

#SaludMundial #Vacunas #Covid-19 #Sanciones #InjerenciaDeEEUU #Brasil #Venezuela #Cuba #Panama #ElBloqueoEsRealm #CubaSalva #EEUUBloquea

O Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA publicou recentemente o seu relatório anual descrevendo 2020 como “um dos anos mais desafiantes da história” do país.

O documento prevê “o fim da pandemia” graças à “entrega de vacinas seguras e eficazes através da Operação Warp Speed”, um programa público-privado dedicado à criação de vacinas e métodos de tratamento covid-19.
“Fighting Malign Influences in the Americas”.

O relatório revela também que Washington pressionou o governo brasileiro a não comprar a vacina russa Sputnik V. Sob o subtítulo “Fighting Malign Influences in the Americas”, o documento explica como o Gabinete de Assuntos Globais (OGA) do Departamento de Saúde dos EUA utilizou as relações diplomáticas para “mitigar os esforços dos Estados, incluindo Cuba, Venezuela e Rússia, que estão a trabalhar para aumentar a sua influência na região, em detrimento da segurança dos EUA”.

El Departamento de Salud de EE.UU. presionó a Brasil para rechazar la vacuna rusa Sputnik V

A OGA coordenou com outras agências governamentais dos EUA para reforçar as relações diplomáticas e oferecer assistência técnica e humanitária para dissuadir os países da região de aceitar a ajuda destes estados maliciosos”, afirma o relatório.

Como parte desta estratégia, o documento confirma que o gabinete do Adido de Saúde da OGA foi utilizado para “persuadir o Brasil a rejeitar a vacina russa contra a covid-19”. Além disso, verificou-se que os Estados Unidos dissuadiram o Panamá de aceitar médicos cubanos, que têm lutado na linha da frente contra a pandemia em mais de 40 países.

Para além do Brasil, Washington enviou adidos de saúde à China, Índia, México e África do Sul, provavelmente encarregados de levar a cabo actividades semelhantes.

Em resposta às notícias, os criadores do Sputnik V afirmaram que “os países devem trabalhar em conjunto para salvar vidas”. “Os esforços para minar as vacinas não são éticos e estão a custar vidas”, diz um post na conta oficial da droga russa no Twitter.

Análise de #Cuba: #JoeBiden conseguirá fechar a Base Naval de Guantánamo?

#Cuba #EstadosUnidos #IlegalBaseDeGuantanamo #ONU #JoeBiden #EnmiendaPlatt #PoliticaExterior #InjerenciaDeEEUU

Eles pedem apoio no #Panamá contra o #bloqueio norte-americano a #Cuba.

#Cuba #SolidaridadConCuba #Panama #ElBloqueoEsReal #PuentesDeAmor #EEUUBloquea #CubaSalva #NacionesUnidas #EstadosUnidos

Panamá, 10 de fevereiro Prensa Latina

Uma organização social panamenha entregou uma carta à chanceler ístmica, Erika Mouynes, solicitando seu pronunciamento sobre a eliminação do bloqueio dos Estados Unidos a Cuba, que continua em vigor até hoje.

A Frente Nacional de Defesa dos Direitos Econômicos e Sociais (Frenadeso) também solicitou sua ajuda para a supressão da nação caribenha da lista em que o governo dos Estados Unidos inclui os países listados como patrocinadores do terrorismo.

A carta, entregue ontem na sede do Itamaraty, repudiava as ações das autoridades do poder nortista que afetam ‘um povo heróico’ e pedia um pronunciamento de condenação da ministra e da instituição que dirige, que deve assumir um papel soberano neste assunto, afirmou.

Na Assembleia Geral das Nações Unidas, os governos panamenhos de 1994 até hoje se manifestaram a favor do levantamento do bloqueio comercial, financeiro e econômico contra Cuba e, inclusive, a partir de 1997, responderam às notas do Secretário-Geral da ONU ao respeito.

Somente em 1992 e 1993 o istmo se absteve sob o governo de Guillermo Endara, que assumiu o cargo em uma base dos Estados Unidos poucos dias após a invasão do Exército dos Estados Unidos no Panamá em dezembro de 1989.

Diversas organizações sociais e personalidades solidárias com o povo cubano se manifestaram em janeiro passado contra a inclusão de Cuba como Estado terrorista pela ‘administração moribunda’ de Donald Trump.

“Como patriotas panamenhos que sofreram múltiplas intervenções militares e a interferência permanente dos governos dos Estados Unidos nos assuntos internos de nosso país, temos o dever de rejeitar vigorosamente esta declaração”, disse na época um comunicado da Frente Ampla pela Democracia .

Além disso, a Associação Martiana de Moradores de Cuba no Panamá condenou o que qualificou de “manobra suja dos Estados Unidos”, ao incluir Cuba em sua lista de patrocinadores do terrorismo, como as últimas ações do governo cessante desse país.

“O argumento é falso, o verdadeiro fim, é a asfixia econômica de todo um povo”, disse o grupo em uma mensagem onde alertou que “não é apenas mais um golpe, isso tem consequências na ordem econômica e tem motivação ideológica. “

Em novembro passado, profissionais panamenhos formados na ilha caribenha também se manifestaram pelo desaparecimento total do bloqueio norte-americano, cujas consequências também sofreram quando estudaram em universidades cubanas e puderam avaliar os prejuízos que isso acarreta às famílias de aquela nação.

Cuba realiza uma nova redução de voos e implementará o isolamento institucional na chegada de viajantes internacionais.

#CubaPorLaSalud #CubaSalva #Covid-19 #Aerolineas #EstadosUnidos #Mexico #Panama #Bahamas #RepublicaDominicana #Jamaica #Colombia #Haiti #Nicaragua #Guiana #TrinidadETobago #Suriname #Minrex #Mintur #Mincex

Autor: Redacción Digital | internet@granma.cu

Novas medidas para prevenir a propagação da COVID-19 em Cuba, que hoje registra o maior número de casos desde que o primeiro caso no país foi notificado em março de 2020, foram anunciadas pelo Ministério da Saúde Pública.

Em nota publicada no seu site, explica-se que tendo em conta a situação epidemiológica nacional, regional e internacional e a necessidade de aplicação de novas medidas para conter a propagação dos casos de COVID-19 no país, decidiu-se por nova redução nas atuais frequências de voos das companhias aéreas que operam nos Estados Unidos, México, Panamá, Bahamas, República Dominicana, às quais se incorporam a Jamaica e a Colômbia, a partir das 00 horas do dia 6 de fevereiro de 2021.

Se estrechará aún más la vigilancia epidemiológica sobre todos los viajeros que arriben al país

Ao mesmo tempo, o reinício das frequências para a Nicarágua, Guiana, Trinidad e Tobago, Suriname é suspenso e as frequências para o Haiti são suspensas.

A chegada de voos sem passageiros será autorizada apenas para evacuar pessoas retidas no país, estrangeiros ou residentes no exterior.

Da mesma forma, o isolamento institucional será implementado na chegada de viajantes internacionais.

No caso de turistas estrangeiros, empresários, técnicos e cooperadores, bem como diplomáticos estrangeiros credenciados em Cuba, imprensa estrangeira credenciada e delegações oficiais aprovadas para receber no período, serão aplicados os Protocolos aprovados pelo MINTUR, MINCEX., E MINREX respectivamente.

Os profissionais de saúde e os demais OACEs serão isolados nas capacidades criadas em Havana e Matanzas, cumprindo todos os requisitos estabelecidos. Estudantes estrangeiros e bolsistas serão isolados nas instituições designadas para o efeito pelo MINSAP e pelo MES.

O isolamento dos moradores cubanos será em centros instalados nas províncias e será gratuito, assim como o transporte ao centro e o retorno à residência depois de concluído o isolamento.

No caso de estrangeiros não residentes e cubanos que cheguem ao país, ficarão isolados em instalações hoteleiras designadas em cada território, cabendo aos viajantes as despesas de estadia e transporte.

Uma história de SOLIDARIEDADE🇨🇺 e IRMANDADE🇵🇦

#FidelCastro #EternoComandante #FidelEntreNosotros #IdeasQueSonBanderas 3Panama #HistoriaDeCuba #AmericaLatina #TerrorismoContraCuba #PosadaCarriles #TerrorismoMadeInUSA #PuentesDeAmor #SolidaridadConCuba #CubaSalva #EEUUBloquea #Chile #ElBloqueoEsReal #CubaCoopera #Covid-19 #SaludMundial

Copa Airlines e Sunrise Airways reduziram frequências de voos para Cuba.

#Aerolineas #Panama #Haiti #Cuba #Coronavirus #Epidemia #CubaSalva #SaludEnCuba #PCR

Autor: Redacción Nacional | internet@granma.cu

A partir do primeiro. Janeiro Copa Airlines reduziu a três seus voos semanais na rota Panamá-Havana e vice-versa, e a partir de 6 de janeiro a companhia aérea haitiana Sunrise Airways operará um único voo semanal para Cuba, devido às novas medidas anunciadas pela Ilha para conter o aumento da incidência de COVID-19 no país, associada a viajantes internacionais, informou PL.

As frequências dos voos da Copa Airlines são terça, quarta e quinta-feira, entre os aeroportos José Martí e Tocumen, nas capitais cubana e panamenha, respectivamente. Entretanto, os voos que ligam os terminais aéreos cubanos de Santa Clara e Holguín em ambas as direcções foram cancelados até novo aviso.

Ver Artigo

Aeropuerto Internacional José Martí: Llegadas de vuelos - Aeropuertos.Net

Durante as primeiras semanas de janeiro, informa uma nota publicada no site corporativo da Copa Airlines, serão realizados voos especiais para que os passageiros que se encontrem nas Grandes Antilhas possam retornar ao seu ponto de origem. Para o retorno de cubanos, é obrigatório comunicar-se previamente com o consulado cubano no Panamá, caso necessitem retornar ao país de origem.

Por outro lado, os viajantes que concluíram a primeira parte de seu itinerário de ida e volta devem entrar em contato com a central de reservas ou com as agências aéreas.

A companhia aérea haitiana Sunrise Airways, por meio de nota, informou que, a partir de 6 de janeiro, conectará sua capital com a província oriental de Santiago de Cuba às quartas-feiras, com permanência mínima de uma semana.

Copa Airlines volverá a volar el Boeing 737 MAX en enero del 2021

Passageiros de Havana, Camagüey e Holguín que tenham seu vôo de volta a Cuba afetado, podem ser protegidos somente até Santiago de Cuba, sujeito a disponibilidade. Quanto aos que têm viagem programada de ou para Cuba em algum vôo cancelado, podem fazer uma nova reserva sem penalidades e sem limite de tempo, assim que a Sunrise Airways reajuste seu horário.

Além do Panamá e do Haiti, as autoridades cubanas de saúde e transporte anunciaram no dia 28 de dezembro a redução de visitantes a Cuba dos Estados Unidos, México, Bahamas e República Dominicana, devido à grave situação sanitária desses países.

Mercedes Vázquez, diretora de Transporte Aéreo e Relações Internacionais do Instituto de Aeronáutica Civil de Cuba, explicou neste contexto que as companhias aéreas foram notificadas, ambas da entrada em vigor, a partir de 10 de janeiro, da obrigação de transportar o resultado negativa do teste de PCR, a partir do reajuste dos voos das referidas origens.

“O crescimento econômico pode gerar mais desigualdade na América Latina”

#Coronavirus #Politicas #FMI #ElBloqueoEsReal #AmericaLatina #SaludMundial Manifestaciones #Pobreza #CEPAL #Venezuela #Peru #Mexico #Argentina #Ecuador #Panama #Economia #Vacunas #Minrex #Europa #