Comunidad de Estados Latinoamericanos y Caribeños (CELAC), Cuba, Organización de Estados Americanos (OEA)

Dominica mantém a data das eleições gerais para a próxima sexta-feira

Autor: Redação Internacional | internacional@granma.cu

Apesar da interferência estrangeira, o governo da Dominica confirmou que mantém a data das eleições gerais para a próxima sexta-feira.

Primer ministro de Dominica, Roosevelt Skerrit, ratifica elecciones pese a injerencia de EE. UU. y la OEA.

O primeiro ministro da Dominica, Roosevelt Skerrit, ratifica as eleições apesar da interferência dos EUA. UU. e a OEA. Foto: AFP

Os Estados Unidos e a Organização dos Estados Americanos (OEA) realizaram uma forte campanha para que o candidato da oposição Lennonx Linton, do Partido dos Trabalhadores Unidos (UWP), possa ser eleito e por isso eles usaram um clima de incerteza.

A Prensa Latina relata as alegações feitas pelo primeiro-ministro Roosevelt Skerrit, que instou seus compatriotas a manter a calma e evitar qualquer provocação. “A oposição sabe que está perdendo as eleições e está usando meios ilegais para intimidar as pessoas e usar uma narrativa internacional para deslegitimar os resultados”.

O Tribunal Superior de Justiça da Dominica rejeitou na terça-feira um apelo da oposição para suspender as eleições e disse que as eleições estão de acordo com as leis da Comunidade do Caribe (Caricom).

Em apoio ao governo da Dominica, os ministros das Relações Exteriores Jorge Arreaza, da Venezuela; e Bruno Rodríguez, de Cuba, e os primeiros-ministros Ralph Gonsalves, de São Vicente e Granadinas; e Gaston Browne, de Antígua e Barbuda, questionaram a posição antidemocrática da OEA. A Caricom enviará nas próximas horas uma Missão de Observação Eleitoral para supervisionar as eleições na ilha.

Categories: # OEA, #OEA,Luis Almagro, #Trump, @Trump, Acciones contra Cuba, Cuba, Donald Trump, Relaciones Cuba - Estados Unidos, antilatinoamericana agenda geopolítica belicista e Donad Trump alinhados, Barack Obama Bruno Rodríguez ParrillaDonald Trumpoficina del Servicio de Ciudadanía e Inmi, Carta Democrática da OEA, Comunidad de Estados Latinoamericanos y Caribeños (CELAC), Cuba, Organización de Estados Americanos (OEA), Dança de máscaras na OEA, Donald Trump, Donald Trump, Estados Unidos, FORA TRUMP, Luis Almagro, Nicarágua, Organização dos Estados Americanos (OEA), República Dominicana, Trump Google, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Os 41 anos de Havana como capital do cinema contra-hegemônico

O Festival Internacional do Novo Cinema Latino-Americano foi inaugurado ontem

Autor:  | internet@granma.cu

Foto: Tirada da Internet

Quarenta e um anos atrás, Havana já recebeu cineastas da América Latina e do resto do mundo em uma reunião cinematográfica que possibilita a convergência e o crescimento dos participantes e do público em geral. O Festival Internacional do Novo Cinema Latino-Americano – dedicado desta vez ao centenário de Santiago Álvarez, 60 anos do Icaic e 60 anos da Revolução Cubana – bate às portas desta animada cidade.

Hoje, às seis horas da tarde, o Teatro Karl Marx sediará cineastas, artistas, roteiristas e público em uma gala inaugural, onde, pela primeira vez neste festival de cinema, será apresentado o Balé Nacional de Cuba, em homenagem a sua prima bailarina assoluta Alicia Alonso. A odisseia dos giles, longa de ficção de Sebastián Borensztein, será o filme que abrirá o evento, no qual 167 obras, em oito seções, disputarão Coral.

Categories: "Las izquierdas latinoamericanas debemos pensar porque los pobres ya no no apoyan tanto", antilatinoamericana agenda geopolítica belicista e Donad Trump alinhados, antilatinoamericano, arte, Cine, Comunidad de Estados Latinoamericanos y Caribeños (CELAC), Cuba, Organización de Estados Americanos (OEA), Festival do Novo Cinema Latino-americano, Latinoamerica, Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Nossa América antes do ataque do imperialismo e das oligarquias

Autor: Ministério das Relações Exteriores de Cuba | internet@granma.cuDeclaración de @CubaMINREX

Os eventos mais recentes da região confirmam o governo dos Estados Unidos e as oligarquias reacionárias como os principais responsáveis ​​pela perigosa convulsão e instabilidade política e social da América Latina e do Caribe.

Conforme previsto em 1º de janeiro de 2019, o Primeiro Secretário do Partido Comunista de Cuba, General do Exército Raúl Castro Ruz: “Os que estão empolgados com a restauração do domínio imperialista em nossa região devem entender que a América Latina e o Caribe mudaram e o mundo também (…) A região se assemelha a um prado em tempos de seca. Uma faísca pode gerar um incêndio incontrolável que prejudicaria os interesses nacionais de todos. ”

O presidente Donald Trump proclama a validade da Doutrina Monroe e apela ao McCarthyism para preservar o domínio imperialista sobre os recursos naturais da região, impedir o exercício da soberania nacional e as aspirações à integração e cooperação regionais; tentar restabelecer sua hegemonia unipolar em todo o mundo e hemisférica; eliminar modelos progressivos, revolucionários e alternativos ao capitalismo selvagem; reverter as conquistas políticas e sociais e impor modelos neoliberais, independentemente do Direito Internacional, das regras do jogo da democracia representativa, do meio ambiente ou do bem-estar dos povos.

O secretário de Estado Mike Pompeo acusou Cuba e Venezuela ameaçadoramente na segunda-feira, 2 de dezembro, de aproveitar e ajudar a aumentar a turbulência nos países da região. Deturpa e manipula a realidade e oculta, como elemento central da instabilidade regional, a intervenção permanente dos Estados Unidos na América Latina e no Caribe. Continuar a ler

Categories: "Las izquierdas latinoamericanas debemos pensar porque los pobres ya no no apoyan tanto", #Donald Trump, #Estados Unidos, #Trump, @Trump, Acciones contra Cuba, Cuba, Donald Trump, Relaciones Cuba - Estados Unidos, antilatinoamericana agenda geopolítica belicista e Donad Trump alinhados, antilatinoamericano, Comunidad de Estados Latinoamericanos y Caribeños (CELAC), Cuba, Organización de Estados Americanos (OEA), Donald Trump, FORA TRUMP, Latinoamerica, relações bilaterais, o governo Donald Trump, Trump Google, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

México aspira a fortalecer o CELAC

O México apresentou aos embaixadores dos países credenciados no Celac uma agenda a ser desenvolvida a partir de 2020, ano em que assumirá a presidência pro tempore.

Autor:internacionales@granma.cu

Resultado de imagen de IMAGENES DEL LOGO DE LA CELAC

Com o desejo de revitalizar as funções da Comunidade dos Estados da América Latina e do Caribe (Celac), o México apresentou aos embaixadores dos países credenciados na agência multilateral uma agenda a ser desenvolvida a partir de 2020, quando assumirá a presidência pro tempore.

Isso foi anunciado pelo subsecretário mexicano da América Latina e no Caribe, Maximiliano Reyes Zúñiga, por meio de sua conta no Twitter, que escreveu: «Compartilhamos nesta manhã (quinta-feira) com nossos embaixadores credenciados no México as propostas para a presidência pro tempore do nosso país no Celac 2020 ».

Durante sua presidência, o Governo do México pretende fortalecer o espaço para que os 33 países membros da organização possam promover o diálogo comum, o respeito, a solução pacífica de conflitos e a defesa dos verdadeiros interesses da região.

A integração regional e a defesa da paz na América Latina e no Caribe foram os principais mandamentos com os quais a Comunidade dos Estados da América Latina e do Caribe foi constituída. A idéia inicial para a realização desse mecanismo intergovernamental surgiu em fevereiro de 2010, durante a Cúpula da Unidade da América Latina e do Caribe, realizada em Playa del Carmen, no México. Um ano depois, durante a Cúpula de Caracas, o Celac foi definitivamente constituído, que realizou seu primeiro evento oficial no Chile, em janeiro de 2013.

Cuba serve como membro fundador da organização, assumiu a presidência em 2014 e foi um promotor de uma Zona de paz para a região, proclama que foi acordado durante a II Cúpula Celac, realizada em Havana.

Categories: CELAC, Comunidad de Estados Latinoamericanos y Caribeños (CELAC), Cuba, Organización de Estados Americanos (OEA), Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC), Cuba-Mexico, México, presidência pró-tempore #Celac, Presidente do Mexico, Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

A OEA busca dividir a América Latina, disse Rodríguez Zapatero

O ex-presidente espanhol pediu que não se calasse antes do golpe na Bolívia contra o presidente Evo Morales, enquanto pedia a toda a esquerda do continente que denunciasse a situação.

Autor:  | internet@granma.cu

Zapatero afirma que la OEA busca dividir a Latinoamérica Foto: Extraído de Cubasi.cu

O ex-presidente da Espanha, José Luis Rodríguez Zapatero, denunciou neste sábado no Brasil que a Organização dos Estados Americanos (OEA) divide o continente latino-americano, como parte de uma política que fracassou.

“O desempenho da OEA errou suas posições e também a única coisa que fez foi aprofundar as divisões no continente latino-americano, para que a organização precise de um processo de integração e recuperação dos grandes diálogos, de não exclusão”, afirmou Zapatero.

Da mesma forma, o ex-presidente espanhol pediu que não se calasse antes do golpe na Bolívia contra o presidente Evo Morales, enquanto convocava toda a esquerda do continente para denunciar a situação daquele país andino.

«Vimos o golpe contra o presidente da Bolívia ultrajante, por isso peço aos brasileiros que não calem a boca e levantem a voz, intervenções militares, forças militares, pedir a um presidente eleito constitucionalmente para deixar o poder não pode ser um ato de democracia . Não podemos calar a boca ”, disse o ex-presidente espanhol.

Nesse sentido, Zapatero expressou preocupação pelo fato de as Forças Armadas bolivianas terem solicitado a renúncia de Morales, o que, segundo ele, coloca em risco a raiz democrática do continente latino-americano.

Ele também reiterou a necessidade de organizações regionais e internacionais mostrarem seu apoio à Bolívia para recuperar “o caráter democrático e acabar com a violência”.

(Retirado de Cubasi.cu)

Categories: #OEA, #OEA,Luis Almagro, agência de notícias espanhola EFE,, Carta Democrática da OEA, Comunidad de Estados Latinoamericanos y Caribeños (CELAC), Cuba, Organización de Estados Americanos (OEA), Dança de máscaras na OEA, España, ESPANA, Os Estados Unidos declararam guerra à Espanha., Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

CELAC enfrentando as queixas da OEA

Por Patricio Montesinos

CELAC VS OEA

A Comunidade de Estados da América Latina e das Caraíbas (CELAC), um mecanismo indígena intergovernamental de diálogo e cooperação política, enfrenta hoje o desafio de lidar com as queixas da Organização dos Estados Americanos (OEA), um velho instrumento de dominação de Washington . Continuar a ler

Categories: Comunidad de Estados Latinoamericanos y Caribeños (CELAC), Cuba, Organización de Estados Americanos (OEA), Uncategorized | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: