Revolução Cubana

Muito desespero para ser este “O ESCOLHIDO”

Categories: # yo voto vs bloqueo, #Cuba, #Cuba #CIA, #Donald Trump, #Estados Unidos, #Estados Unidos, #solidaridadvs bloqueo, #Trump, @Trump, ações subversivas, Acciones contra Cuba, Bloqueo de Estados Unidos contra Cuba, Cuba, Acciones contra Cuba, Cuba, Donald Trump, Relaciones Cuba - Estados Unidos, Ataques, Cuba, EEUU, injerencia, Mafia Anticubana, Política, Radio y TV Martí, subversió, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Casa Blanca, Cuba, Estados Unidos, La Florida, Miami, Relaciones Cuba Estados Unidos, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Colombia, Cuba, Economía, Ernesto Samper, Estados Unidos, Ministerio de Turismo (MINTUR), Relaciones Cuba Estados Unidos, Turismo, CONTRA REVOLUÇÃO EM CUBA, CONTRA-REVOLUÇÃO EM MIAMI, Contra-revolução cubana, Contrarevolucion, Contrarrevolución, contrarrevolucionarios anticubanos, #Cuba, guerra mediática, redes sociales, Referéndum Constitucional, CubavsBloqueo, FORA TRUMP, MIAMI, Os Estados Unidos estão se preparando para subverter a Revolução Cubana através da Internet, Redes sociais, Relaciones Cuba-EE.UU, Revolução Cubana, Revolução Cubana sobrevive a todas as agressões, Subversão contra Cuba, Subversión, Subversión contra Cuba, TERRORISMO VS CUBA, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump | Deixe um comentário

O verdadeiro pano de fundo das provocações na sede do Ministério da Cultura .

Categories: # Cuba, #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, ações subversivas, Acciones contra Cuba, fake news, Ataques, Cuba, EEUU, injerencia, Mafia Anticubana, Política, Radio y TV Martí, subversió, Constitución de la República de Cuba, #Cuba, Constituição é filha da Revolução, Constituição da República de Cuba, Cuba, CONTRA REVOLUÇÃO EM CUBA, CONTRA-REVOLUÇÃO EM MIAMI, Contra-revolução cubana, Contrarevolución, Cuba, fake news, cultura, CULTURAIS, Estados Unidos, líderes de la derecha, manipular la información, NED(Fundación Nacional para la Democracia), Nica Act 2017, Nicaragua, Sin categoría, Terrorismo, USAID, Fake news, Manipulacion, Manipulacion Politica, Os Estados Unidos estão se preparando para subverter a Revolução Cubana através da Internet, Revolução, Revolução Cubana, Revolução Cubana sobrevive a todas as agressões, Subversão contra Cuba, Subversión | Deixe um comentário

O cinismo de Dita Charanzová, vice-presidente do Parlamento Europeu.

Conhecida por suas posições de extrema direita e fiel seguidora da linha política de Donald Trump, a tcheca Dita Charanzová, vice-presidente do Parlamento Europeu, não para de atacar Cuba e acusá-la de “violar” direitos humanos, mas sim de violações verdadeiras e criminosas por governos semelhantes a Washington, não diz uma única palavra.

Mais parecida com uma subordinada do Departamento de Estado ianque do que com o próprio Parlamento Europeu, Charanzová tenta formar uma matriz de opinião contra a Revolução Cubana, em busca da entidade que representa para romper os acordos entre a Ilha e a União Europeia, com a evidente interesse em retomar a fracassada Posição Comum, proposta por José María Aznar, outro peão dos Estados Unidos.

Internet

A que liberdades básicas e direitos humanos você se refere ao atacar Cuba?

Como se tivesse copiado o discurso de Donald Trump em 16 de junho de 2017 em Miami, a citada recentemente declarou:

“É hora de perceber que nossa estratégia atual não está funcionando em benefício do povo cubano.”

Seguindo a mesma tática ianque de querer afogar o povo cubano, passa a confundir parlamentares e a opinião pública europeia que os direitos humanos são “violados” em Cuba, tudo dentro do contexto lançado pelos ianques para defender a contra-revolução interna na Ilha, criada e financiado pelos Estados Unidos, que não tem nenhum reconhecimento popular, por sua falta de moral, ética e seu caráter mercenário.

Suas declarações fazem parte do recente encontro bilateral entre a União Européia e Cuba, situação que amarga o Departamento de Estado por insistir em isolar a Revolução e intensificar sua guerra econômica, comercial e financeira, em meio à terrível pandemia que atinge o mundo.

Para aborrecimento da máfia terrorista anticubana de Miami e dos políticos norte-americanos que se opõem a uma melhora nas relações com Havana por parte do novo governo Joe Biden, o pronunciamento da reunião bilateral presidida pelo chefe da diplomacia europeia, Josep Borrell, e pelo chanceler cubano Bruno Rodríguez Parilla, afirma:

“Houve um debate frutífero com o Ministro das Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodríguez, sobre as relações gerais UE-Cuba e o impacto das sanções dos EUA na economia cubana e nos interesses comerciais e de investimento da UE.”

Esta posição não é aceita por Washington, que imediatamente moveu seus peões para criticá-la e combatê-la.

O mundo pôde acompanhar a TV cubana internacional, a verdade sobre o fabricado “Movimento San Isidro”, que não é um movimento nem tem seguidores, é formado por pessoas de baixa moral, que jamais seriam aceitas em nenhum país da educada e educada Europa.

Fundación Nacional Cubano Americana - Dita Charanzova exige liberación de  presos políticos | Facebook

O apelo das redes sociais para se concentrarem perante o Ministério da Cultura, no final de 2020, foi promovido por outra das peças ianques, Tania Brugueras, uma provocadora de longa data em ações subversivas, que conquistou através da mentira, arrastando vários jovens da arte estudantes e até artistas consagrados que, ao sentirem a verdade nos vídeos veiculados na TV, se distanciaram do embuste sedicioso da embaixada dos Estados Unidos em Havana, prova da falta de autenticidade daquele inventado “Movimento”.

As evidências mostram que por trás da tcheca Dita Charanzová está a mão dos ianques, fazendo parte de suas tendenciosas campanhas apoiadas pela mídia pela Rádio Televisión Martí, geradora da guerra psicológica contra Cuba, criada e financiada pelo governo dos Estados Unidos. apesar de nunca ter sido ouvido ou visto na rádio e na televisão da ilha.

A ultradireita pró-ianque do Parlamento Europeu pretende sancionar Cuba pela suposta violação dos direitos humanos, porém não se pronuncia a favor da sanção da Colômbia pelos 84 massacres perpetrados em 2020 e outros 6 até 24 de janeiro de 2021, executado por forças paramilitares protegidas pelo regime de Iván Duque, irmão próximo dos Estados Unidos.

Um relatório recente do Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos, reconhece esses crimes, entre os quais há 19 crianças, 12 mulheres e mais de 352 pessoas assassinadas, muitas delas líderes sociais.

Quando esses crimes ocorreram em Cuba?

Nem um único contra-revolucionário assassinado ou desaparecido em 62 anos da Revolução.

Por que Dita Charanzová não adota posição semelhante contra o governo de Sebastián Piñera, por suas violações permanentes dos direitos humanos no Chile, onde a polícia atira em jovens que exigem justiça social, trabalho, melhor educação e eliminação das desigualdades?

La guerra mediática de #EEUU contra #Cuba; Visión histórica y percepción  política | Cuba por Siempre

O que acontece no Peru e na Guatemala com o pessoal de saúde que não preocupa o MEP?

Onde está sua consciência diante do panorama de saúde sofrido pelo povo brasileiro, diante da falta de sensibilidade do regime de Jair Bolsonaro, onde cemitérios não chegam para enterrar os cadáveres?

Quais foram suas propostas de sanções contra o regime de Lenin Moreno no Equador, por não ter programas de saúde eficazes, que resultou na morte de pacientes Covid-19 no meio da rua sem assistência?

Qual resolução você aprovou contra o governo de Donald Trump, diante do péssimo manejo da pandemia, que tornou o país mais rico do mundo o mais infectado e com o maior número de mortes em todo o planeta?

Há muita hipocrisia e cinismo no Checo Charanzová, combinado com seu ódio contra um pequeno país, que defende seu sistema socialista que permite cuidar de todos os seus cidadãos, manter um forte sistema de saúde, educação e previdência social que Ninguém, apesar das 242 sanções impostas pelos Estados Unidos somente em 2020, algo que parece não importar para esta mulher que se esforça para agradar seus patrões ianques.

José Martí foi exatamente quando disse:

“É considerado crime querer forçar a opinião pública”

Categories: #Brasil, #Brasil se alinha aos #EUA, #Brasil, Corrupción, #Jair Bolsonaro, #Bruno Rodríguez,, #Chile, #Cuba, #CubaCoopera, #CubaEsSalud, #Cuba, #Donald Trump, #Estados Unidos, #ECUADOR#Paraguay#PerúAsunciónConvención de Viena, #Estados UnidosDerecho InternacionalFulgencio BatistaLey Helms BurtonPrimera Ley de Reforma Agraria, #Jair Bolsonaro, #ONU, #Peru, #salud, #Salud en Cuba, ações subversivas, Acciones contra Cuba, Cuba, Donald Trump, Relaciones Cuba - Estados Unidos, Ataques, Cuba, EEUU, injerencia, Mafia Anticubana, Política, Radio y TV Martí, subversió, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Casa Blanca, Cuba, Estados Unidos, La Florida, Miami, Relaciones Cuba Estados Unidos, Bruno Rodríguez Parrilla, Cuba, Daniel Ortega Saavedra, Governo, Ministério das Relações Exteriores (Minrex), Nicarágua, CONTRA REVOLUÇÃO EM CUBA, CONTRA-REVOLUÇÃO EM MIAMI, Contra-revolução cubana, Contrarrevolución, José Daniel Ferrer, Coronavirus, CoronaVirus, Noticias de Cuba, Política, CoronaVirus, Política, CUBA-EUROPA, Derechos Humanos, ECUADOR, epidemia, Estados Unidos, líderes de la derecha, manipular la información, NED(Fundación Nacional para la Democracia), Nica Act 2017, Nicaragua, Sin categoría, Terrorismo, USAID, EUROPA, Europa postura intervencionista, Guatemala, Guatemala, Guiana, Honduras, Panamá, Paraguai, Peru e Santa Lúcia, inimigos da Revolução, Jose Marti, Manipulação Política, Organização dos Estados Americanos (OEA), Venezuela, Manipulacion, Manipulacion Politica, MIAMI, MINREX, Organizacion Mundial de la Salud (OMS), Os Estados Unidos estão se preparando para subverter a Revolução Cubana através da Internet, Profesionales e la Salud, relações bilaterais, o governo Donald Trump, Revolução Cubana, Revolução Cubana sobrevive a todas as agressões, Subversão contra Cuba, Subversión, UNION EUROPEA, Washington | Deixe um comentário

Divisão, a arma preferida do inimigo .

Por Arthur González

Añejo é o conceito de “dividir para conquistar” e o que os Estados Unidos tentam executar contra todos os movimentos revolucionários e Cuba tem sido um campo de batalha nesse sentido.

Desde antes do triunfo revolucionário de 1959, os Estados Unidos tentaram dividir as forças que lutavam contra a tirania de Fulgencio Batista, por isso promoveram a formação da 2ª Frente Nacional do Escambray e enviaram para ela o agente da CIA, o americano William Morgan e o oficial John Spiritto, com o objetivo de evitar a unidade entre o Movimento 26 de julho, o Diretório Estudantil 13 de março e o Partido Socialista Popular.

Esse propósito foi declarado pelo próprio Spirit ao ser preso em 5 de dezembro de 1962 pela Segurança do Estado cubana.

O governo espanhol também utilizou o mesmo método de divisão interna das forças revolucionárias, o que José Martí denunciou em 28 de maio de 1892 no jornal Pátria, onde afirmava:

“O governo espanhol se costurou na realidade, escolheu seus inimigos um a um, os segue com um homem nos calcanhares … divide os cubanos em que a distribuição pessoal se deve à calúnia e ao hábil cultivo das paixões humanas. ou uma obrigação de classe ou uma companhia mal compreendida, poderia fazer mais do que um dever para com o país ”.

E acrescentou:

“É um dever denunciar para que ninguém se engane, nem por paixão, onde o seu inimigo o queira levar, ou colabore com os pretextos do mal ou do orgulho, a desordem e a derrota do seu país, os métodos especiais e tenazes e ainda frutífero da campanha espanhola. Ninguém se surpreenderá com o mais sutil e eficaz desses métodos, pois, aproveitando as dissensões internas, a Espanha foi capaz de vencer uma guerra que nunca poderia vencer pelas armas.

Golpe blando en Cuba

A CIA nunca deixou de trabalhar neste sentido e já o tentou em várias ocasiões contra a Revolução, chegando mesmo a desenvolver um plano para dividir as Forças Armadas e os comunistas cubanos, pelo qual um suposto oficial da CIA vendeu informações falsas a respeito à suposta traição de um alto militar cubano, com o mesmo interesse da divisão interna, convencidos de que a arma fundamental dos cubanos é sua unidade.

Hoje o trabalho da CIA e de seus colaboradores é justamente erodir essa unidade, por isso seus esforços e o dinheiro aprovado se dirigem à juventude cubana, que segundo o relatório da “Comissão de Assistência a uma Cuba Livre”, conhecida como “Plano de transição para a democracia”, aprovado em 6 de maio de 2004 pelo presidente George W. Bush:

“Alcançar a juventude cubana representa uma das oportunidades mais significativas para precipitar o fim do regime. Esta geração tem o elo mais fraco com a Revolução, sua apatia e descontentamento são endêmicos. Continue isolando o regime de Castro ao mesmo tempo que apóia a oposição democrática e dá poder à sociedade civil emergente.

Os acontecimentos de novembro passado de 2020, realizados por um grupo de jovens em frente ao Ministério da Cultura, estimulados pela artista Tania Brugueras, a principal peça dos ianques para corroer por dentro o setor cultural, é uma amostra de como eles insistem em dividindo o povo cubano com as mesmas artimanhas, agora com o uso das redes sociais, que facilitam o alcance imediato e massivo de muita gente, o que, segundo José Martí, está dividido pela calúnia e pelo hábil cultivo das paixões humanas .

Não é por prazer que encontramos nas redes sociais alguns artigos que visam criar estados de opinião contra a Revolução, afirmando:

“O Estado deve resolver as contradições entre seu discurso político e sua projeção econômica. São os fatos que mostram a direção que as coisas realmente estão tomando. A presença militar na economia, sua impopular dolarização, o freio à iniciativa privada, os hotéis de luxo construídos entre bairros em ruínas e um investimento turístico muito superior ao da agricultura, são apenas algumas das contradições do reformas em um país com graves problemas em termos de alimentos, suprimentos, moradia e direitos civis.

Muito da censura sofrida pelos artistas se deve à abordagem dessas questões, portanto, falar de cultura é impossível sem tocar nesses aspectos.

Entre nossas realidades mais caras está o êxodo massivo de jovens em busca das oportunidades que encontraram em seu país ”.

A criminosa guerra econômica, comercial e financeira que dura 62 anos, nada é mencionada, como se suas ações cruéis de sanções contínuas, a pressão sobre os investidores estrangeiros e as multas pesadas sobre os bancos internacionais, não afetassem adversamente a economia de uma pequena ilha sem recursos naturais e não foram uma causa fundamental de emigração nos últimos 40 anos.

Eles não vão ver o que acontece hoje nas economias europeia e norte-americana, só por causa do fechamento parcial de suas indústrias e centros de serviços por 9 meses?

O que aconteceria nesses países se tivessem que suportar uma guerra econômica cruel como a que os Estados Unidos impuseram contra Cuba durante 60 anos?

Conozca la estrategia del MRS para ejecutar un “golpe suave” en Nicaragua

Eles poderiam manter os níveis de assistência médica, educação, cultura, esportes e seguridade social como faz Cuba?

Essa é a realidade dos planos subversivos da CIA e de seus acólitos que buscam semear ideias distorcidas da realidade nas mentes dos jovens, desmantelar o pensamento socialista e apoiar o processo revolucionário, e fazer o mesmo que a metrópole pretendia. Espanhol, para ganhar uma guerra que nunca poderia vencer pelas armas ”.

Recordemos José Martí, quando em 1892 afirmava:

“Nosso inimigo obedece a um plano: o de nos apodrecer, nos dispersar, nos dividir, nos afogar. É por isso que obedecemos a outro plano: aprender até a nossa altura máxima, apertar, juntar, ser mais esperto. Plano contra plano. Sem um plano de resistência, um plano de ataque não pode ser derrotado ”.

Categories: # Cuba, #Cuba #CIA, #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, A obsessão dos Estados Unidos, Ataques, Cuba, EEUU, injerencia, Mafia Anticubana, Política, Radio y TV Martí, subversió, Cuba: a obsessão de EE. UU, Democracia, Golpe de Estado, Estados Unidos Gobiernos Paralelos Golpe de Estado Golpes Suaves, Estados Unidos, líderes de la derecha, manipular la información, NED(Fundación Nacional para la Democracia), Nica Act 2017, Nicaragua, Sin categoría, Terrorismo, USAID, Fidel, el ejemplo imperecedero de Maceo y Che,, Manipulacion, Manipulacion Politica, Manual do golpe de Estado, novas tentativas de golpe, Os Estados Unidos estão se preparando para subverter a Revolução Cubana através da Internet, política dos Estados Unidos em relação a Cuba, Relações Estados Unidos Cuba, Relaciones Cuba Estados Unidos, Revolução, Revolução Cubana, Revolução Cubana sobrevive a todas as agressões, Revolução Cubana,, sonhos de Fidel, Subversão contra Cuba, Subversión | Deixe um comentário

O novo governo dos Estados Unidos melhorará as relações com Cuba?.

Categories: "Liberdade", "democracia", "racismo" e "direitos humanos", # yo voto vs bloqueo, #Cuba #CIA, #Donald Trump, #Estados Unidos, #salud, #solidaridadvs bloqueo, #Trump, @Trump, Acciones contra Cuba, Bloqueo de Estados Unidos contra Cuba, Cuba, Acciones contra Cuba, Cuba, Donald Trump, Relaciones Cuba - Estados Unidos, antilatinoamericana agenda geopolítica belicista e Donad Trump alinhados, Barack Obama Bruno Rodríguez ParrillaDonald Trumpoficina del Servicio de Ciudadanía e Inmi, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Casa Blanca, Cuba, Estados Unidos, La Florida, Miami, Relaciones Cuba Estados Unidos, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Colombia, Cuba, Economía, Ernesto Samper, Estados Unidos, Ministerio de Turismo (MINTUR), Relaciones Cuba Estados Unidos, Turismo, candidato presidencial demócrata Joe Biden, Casa Blanca, Cámara de Representantes, Cuba, el director interino de Inteligencia Nacional, Estados Unidos, Joseph Maguire, presidente de Ucrania, preside, CINCO HEROES, Coronavirus, CoronaVirus, Noticias de Cuba, Política, CoronaVirus, Política, CUBA - ESTADOS UNIDOS, Cuba Relaciones Exteriores., Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Iglesia, Ley Helms-Burton, Relaciones Cuba Estados Unidos, Religión, Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Marco Rubio, Mario Díaz-Balart, Relaciones bilaterales., Donald Trump, FORA TRUMP, Gabinete de Transmissões do governo para Cuba dos Estados Unidos,, HEROES Y MARTIRES, Profesionales e la Salud, relações bilaterais, o governo Donald Trump, Relaciones Cuba Estados Unidos, Relaciones Cuba-EE.UU, Revolução Cubana, SOMOS CUBA, Subversão contra Cuba, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump | Deixe um comentário

Como será o atendimento aos vulneráveis ​​em Cuba após a Ordenação Monetária?

Categories: Declaração do governo revolucionário, ECONOMIA, economia nacional, Ordenamiento Monetario, Revolução Cubana, Revolução Cubana sobrevive a todas as agressões, Revolução Cubana, | Deixe um comentário

Palavra precisa contra a farsa de San Isidro.

Categories: ações subversivas, Ataques, Cuba, EEUU, injerencia, Mafia Anticubana, Política, Radio y TV Martí, subversió, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Casa Blanca, Cuba, Estados Unidos, La Florida, Miami, Relaciones Cuba Estados Unidos, CONTRA-REVOLUÇÃO EM MIAMI, Contrarevolucion, Manipulação Política, Organização dos Estados Americanos (OEA), Venezuela, Manipulacion, MIAMI, Os Estados Unidos estão se preparando para subverter a Revolução Cubana através da Internet, Relaciones Cuba-EE.UU, Revolução Cubana, Revolução Cubana sobrevive a todas as agressões, SOMOS CUBA, submissão do Brasil aos planos de dominação dos EUA na América Latina,, Subversão contra Cuba, Subversión, Subversión contra Cuba, TERRORISMO VS CUBA | Deixe um comentário

A Revolução deu a nós atletas paraolímpicos a oportunidade de realizar nossos sonhos.

Autor: Alfonso Nacianceno | nacianceno@granma.cu

Omara não se esquece de nenhuma das pessoas que ajudaram no seu sucesso. Foto: Calixto N. Llanes

Omara Durand, de Cuba, compite en la final de 100 metros T12 femenino en el estadio atlético de la Villa Deportiva Nacional (VIDENA) durante los VI Juegos Parapanamericanos Lima 2019, el 26 de Agosto de 2019 en Lima, Perú. FOTO: Calixto N. Llanes/Periódico JIT (Cuba)

“Para mim é um orgulho vencer a final com 499 votos, depois de vencer outros grandes atletas na votação do Comitê Paraolímpico Internacional para selecionar o momento mais marcante da década”.

O corredor multimedalista Omara Durand considerou que “este é um sinal de reconhecimento mundial do movimento paralímpico cubano. São muitas as pessoas que, durante os 21 anos que pratico este esporte, têm contribuído com seus melhores esforços com base nos meus resultados”.

“Não bastaria citar todos eles, desde aqueles que me descobriram como atleta, passando pelos professores que os seguiram, até a atual treinadora Miriam Ferrer, que tem feito um ótimo trabalho para que eu não perdesse uma corrida desde 2011 .

Durand chegou à final da votação também endossado por suas três medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016 e duas outras medalhas de ouro em Londres 2012.

Em conversa com a Granma, a velocista agradeceu a sua mãe Adis, “pelo apoio incondicional, minha linda família, que inclui meu guia Yuniol Kindelán, e minha princesa Ericka (filha), que desde que nasceu tem sido uma bênção. e fonte de inspiração “.

O campeão cubano também expressou palavras de agradecimento aos médicos e técnicos que “me tiraram das lesões e dos momentos difíceis de minha carreira esportiva. Reconheço a bondade de nossa Revolução, por oferecer a nós atletas paraolímpicos a oportunidade de realizar nosso sonhos

“Este reconhecimento, por ter sido duas vezes indicado ao Prêmio Laureus, e o fato de ter capturado minhas impressões manuais nos Jogos Pan-Paralímpicos Lima 2019, apreciei-os com intensidade e guardo-os com muito carinho, junto com as homenagens recebidas em Cuba ”.

Categories: #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, 60º aniversário do triunfo revolucionário, deporte, Deportes Mundiales, ESCUELAS DEPORTIVAS, Revolução Cubana | Deixe um comentário

La OEA en el rol del Ju­das Iscariote de América

É hora de os povos da região acordarem e proporem desmascarar o ataque contra a Venezuela e a Nicarágua

OEA

Eu me pergunto: para que serve a OEA? Vale a pena pertencer a ela? Por que não fazer uma frente comum latino-americana e caribenha e desmascará-la junto com seu atual Secretário Geral, Luis Almagro?
O que está acontecendo hoje contra a Venezuela e a Nicarágua me lembra o ano de 1960, 12 meses depois do triunfo da Revolução Cubana, a mesma OEA de nossos dias, conivente e servil aos ditames dos Estados Unidos, se comprometeu contra Cuba.

Foi nessa data, na VII Reunião de Consulta dos Ministros das Relações Exteriores, convocada para San José, Costa Rica, quando se instou a condenar a ilha em uma ação em que o governo dos EUA pretendia criar um contexto político e diplomático favorável. para isolar nosso país e assim mascarar os planos de agressão militar preparados pela CIA, segundo o Programa de Ação Secreta contra o regime de Castro, contidos na diretriz secreta aprovada em 17 de março de 1960.

Como não lembrar nestes dias, quando Washington criou o mesmo cenário, desta vez acompanhado por uma feroz campanha midiática, contra nações latino-americanas como Venezuela e Nicarágua, a posição cubana presente na reunião da OEA na Costa Rica em 1960, em tom de voz. do chanceler da dignidade, Raúl Roa García. Como esquecer as exclamações de toda uma cidade «com a OEA e sem a OEA vamos vencer a luta».

Sobre a decisão de isolar Cuba, o comandante-em-chefe Fidel Castro disse que a reunião na Costa Rica foi uma lição para os povos da América, que nunca perdoarão a traição daqueles que, em uma bandeja de prata, foram trazer ao império os direitos da nação cubana.

Aqueles que assinaram o documento “ficarão na história como Judas Iscariotes da América”, disse Fidel referindo-se ao Judas que, segundo os Evangelhos canônicos, era o apóstolo traidor.

Exemplos abundam, o mesmo para demonstrar que o oea é apenas um instrumento imperial, que age de forma intervencionista contra os povos da região, que desmascarar um traidor como Luis Almagro, transformado no inimigo mais furioso da América Latina, ao tempo o mais submissa dos servidores dos governos americanos.

A última dessas campanhas das mais desacreditadas de todas as instituições tem sido o trabalho intervencionista contra dois governos democraticamente eleitos na região: o da Venezuela e o da Nicarágua.

Contra a nação bolivariana eles superaram qualquer prognóstico, eles ditaram resoluções desrespeitosas e grosseiras, eles lideraram uma guerra de mídia para desestabilizar o país e criar um verdadeiro caos na região.

O último, já completamente nu, o Sr. Luis Almagro escreveu em um tweet: “Congratulamo-nos com a suposição de Guaidó como presidente interino da Venezuela, nos termos do artigo 233 da Constituição. Tem o nosso apoio, o da comunidade internacional e o do povo venezuelano “.

Esta é a primeira reação da OEA e seu secretário geral às declarações do chefe da Assembléia Nacional da Venezuela (em desacato), Juan Guaidó, para assumir a presidência do país bolivariano, depois de descrever o presidente legítimo como “usurpador” , Nicolás Maduro.

É, sem dúvida, uma guerra cambaleante contra aquela nação e, por sua vez, uma maneira desavergonhada de interferir nos assuntos internos de um país.

CONTRA A NICARÁGUA

Quanto a outro estado soberano da região, a Nicarágua, a OEA empreendeu a aplicação da Carta Democrática, o que pode levar à suspensão da adesão do país centro-americano, segundo os relatórios.
O discurso Luis Almagro na última reunião da OEA, bem como de comprimento e intrometido, retratou-o como mentiroso é e, como fizeram há 60 anos contra Cuba, agora eles fizeram uma farsa intervencionista que que “a democracia não Pode haver repressão, nem violação dos direitos humanos a opositores, estudantes, políticos, camponeses, civis e menores “.

A coisa interessante sobre tudo isso é que lá, na sala onde é reciclado para uma falta de credibilidade da OEA, estavam representantes de países como Chile, Argentina, Brasil, Colômbia e outros, cenas diárias de repressão contra os estudantes, trabalhadores, professores, indígenas e onde centenas de líderes sociais morrem. Tudo isso é feito em nome de uma democracia como a defendida por Judas, de Luis Almagro.
Nossos povos, em alguns casos, confuso com a atual ofensiva reacionária montado a partir de Washington e apoiado pela OEA, sabe desmascarar os traidores que hoje voto contra Venezuela e Nicarágua, como fez contra Cuba, e tenho certeza que eles vão, no futuro, enquanto não agirmos a tempo e nos unirmos, desqualificaremos o mar, Luis Almagro e o autoproclamado Grupo de Lima.

Tirado de Granma

Categories: #Venezuela, #Nicaragua, OEA, Revolução Cubana, Secretário Geral, Luis Almagro, Uncategorized, VII Reunião de Consulta dos Ministros das Relações Exteriores, | Deixe um comentário

O mais recente sobre as eleições em Cuba

Hoje quarta-feira 18 de abril Cuba levou a cabo o acto de juramento dos deputados que conformam a nova Assembleia Nacional do Poder Popular. Amanhã quinta-feira 19 de abril, 57 Aniversário da vitória em Praia Girón, o  Parlamento cubano dará a conhecer os resultados do processo de votação para eleger ao novo presidente do país.

Categories: CUBA, ELEIÇÕES, Revolução Cubana, Uncategorized | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: