Monthly Archives: Junho 2012

Cuba: 20 bilhões de barris de ‘ouro negro’: Venezuela anunciou que investirá para exploração de petróleo (+VIDEO)

ARTIGO DE RT

De acordo com estimativas cubanas pode ter até cerca de 20 bilhões de barris de ‘ouro negro’ e converter-se em  exportador de petróleo

Venezuela anunciou que investirá US $ 40 milhões para realizar a exploração de petróleo em águas territoriais de Cuba. Ao ter sucesso o projecto pode se tornar exportador de hidrocarbonetos. Esta informação foi confirmada pelo Ministro do petróleo e mineração da Venezuela, Rafael Ramirez. Desta forma, a estatal venezuelana (PDVSA) torna-se a empresa próxima, que vai ser perfuração nesta parte do Golfo do México.

Com os dedos cruzados:

Segundo as estimativas cubanas nesta área poderiam chegar até cerca de 20 bilhões de barris de petróleo. Se obter resultados positivos no processo de exploração, Cuba poderia receber sua independência de energia tão esperada e até mesmo se tornar um exportador de hidrocarbonetos.

O trabalho será realizado através da plataforma ‘Scarabeo – 9’:

Esta facilidade é a única no mundo que pode perfurar em águas cubanas, sem incorrer em sanções por o bloqueio económico dos U.S. A plataforma foi construída em Ásia com menos de 10% das peças de fabricação norte-americana. 

Hoje ela é usada pela empresa ‘Petronas da Malásia’ que espera os resultados de perfuração exploratória no final de Julho.

Repsol, abandonou a busca de ouro preto na Costa Cubana em Maio passado. A decisão foi tomada após a primeira poça revela-se seca.  

Actualmente a ilha recebe 115.000 barris diários de petróleo da Venezuela, que é seu aliado próximo.

Destina-se a maior parte desta matéria-prima para atender a demanda interna e o restante é processado para ser enviado para os países do Caribe e da América Central ao abrigo de acordos regionais.

Em troca deste ciclo económico, a Venezuela recebe os serviços de milhares de médicos e outros profissionais cubanos. Além disso, o país bolivariano é um grande investidor em numerosos projectos conjuntos com Havana.

O Mais significativo de acordo diz o analista político cubano Oliver Zamorra é: “o componente de energia é a base para a integração económica da América Latina.”

O Presidente da companhia de petróleo do Estado venezuelano é bastante optimista sobre o próximo operando em águas cubanas. Na véspera do evento disse que os dados sísmicos mostram boas ‘perspectivas’ no lugar. 

Anúncios
Categories: ECONOMIA | Etiquetas: | Deixe um comentário

Entrevista com o Cônsul de Cuba no Brasil sobre reformas em seu país (+VIDEO)

FONTE: SOLIDARIOS

Em entrevista ao “Seu Jornal” da TVT ( TV dos Trabalhadores, gerida pelo sindicato dos metarlúgicos do ABC Paulista) o cônsul cubano em São Paulo, Lázaro Mendéz Cabrera, comenta sobre as mudanças econômicas e sociais em Cuba.

Categories: ECONOMIA | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Conversações oficiais entre delegações parlamentares de Angola e de Cuba


  • Angola acompanha com atenção e interesse os esforços de Cuba – João Lourenço 

Luanda – Angola tem acompanhado, com particular atenção e interesse, os esforços das autoridades cubanas para dar solução aos inúmeros problemas que enfrenta, num contexto de crise económica e financeira mundial, agravada pelo injusto e desumano embargo económico que o país sofre, há mais de cinco décadas. 

Esta declaração foi feita hoje (sexta-feira), em Luanda, pelo primeiro vice-presidente da Assembleia Nacional, João Lourenço, na abertura das conversações oficiais entre delegações parlamentares de Angola e de Cuba, numa das salas do Palácio dos Congressos.

“Reiteramos o nosso apoio e solidariedade à República de Cuba na defesa dos seus legítimos interesses e na observância da legalidade internacional, e pugnamos pelo levantamento do referido embargo”, disse o parlamentar.

João Lourenço encabeça a delegação parlamentar angolana às conversões, enquanto a outra parte é chefiada pelo presidente da Assembleia Nacional do Poder Popular de Cuba, Ricardo Alarcón de Quesada, em Angola desde esta quinta-feira, para visita de trabalho, de quatro dias.

Saudou as autoridades cubanas pelas reformas que gradualmente vêm implementando, desde o último congresso do Partido Comunista, com vista a garantir a recuperação e o desenvolvimento económico, a redução das importações e o aumento das exportações, a minimização dos efeitos do embargo económico e a redução do desemprego.

”Reputamos também de muito importantes as alterações nos órgãos de direcção política do partido, em particular com a renovação, em mais de 40 porcento, da representatividade feminina nos organismos de direcção a todos os níveis”, sublinhou.

Para João Lourenço, o contexto de crise financeira que o mundo enfrenta e as vicissitudes que Angola e Cuba vivem não devem impedir o contínuo alargar da cooperação bilateral.

“Pelo contrário, deve incentivar-nos a encontrar caminhos viáveis que incrementem uma cooperação, cada vez mais, mutuamente vantajosa”, defendeu.

As conversações, que visam estudar estratégias e mecanismos de concertação para o reforça das relações de amizade e de cooperação bilateral, deverão culminar com assinatura de um Memorando, na próxima segunda-feira.

  • Parlamentar destaca apoio de Cuba em prol da independência de Angola 

Luanda – O primeiro vice-presidente da Assembleia Nacional, João Lourenço, afirmou hoje (sexta-feira), em Luanda, que Angola registará para sempre a inestimável contribuição do povo irmão cubano à causa da independência e soberania angolana. 

“O legado dos heróis cubanos e angolanos que verteram o seu sangue em inúmeras batalhas em Angola, pelos ideais de liberdade, soberania e igualdade dos povos, continuará a solidificar as relações de amizade, solidariedade e cooperação entre os nossos países”, disse.

O dirigente angolano fez este pronunciamento quando discursava na abertura das conversações oficiais entre delegações parlamentares de Angola e da Cuba, por si encabeçada, pela parte angolana, e pelo presidente da Assembleia Nacional do Poder Popular de Cuba, Ricardo Alarcón de Quesada.

Disse que desde os primórdios da afirmação de Angola como Estado soberano, a República de Cuba participou de forma activa na solução de muitos dos problemas de então, lembrando que milhares de quadros angolanos foram formados em Cuba.

Destacou igualmente os milhares de profissionais cubanos que deram o seu saber e prestaram assistência técnico-científica em diversos sectores da vida nacional, o que contribuiu para a melhoria das condições de vida do cidadão angolano. 

“Hoje, com o alcance da paz, as instituições do Estado angolano estão profundamente engajadas na árdua tarefa de recuperar as infra-estruturas básicas destruídas pela guerra, no desenvolvimento da economia e na melhoria da qualidade de vida das populações”, explicou. 

Segundo João Lourenço, o desafio é enorme, “mas os resultados que temos vindo a alcançar, consolidam a certeza de que podemos melhorar ainda mais a qualidade de vida do povo, com atitudes positivas e sobretudo com a parceria estratégica dos nossos amigos e aliados, dos quais o povo cubano é parte muito importante”. 

As conversações deverão culminar na próxima segunda-feira, com a assinatura de um memorando de entendimento, na perspectiva do reforço das relações de amizade e cooperação a todos os níveis entre os governos e povos dos dois países.

  • Desenvolvimento arquitectónico de Luanda impressiona parlamentar cubano 

 

Luanda  – O presidente da Assembleia Nacional do Poder Popular da República de Cuba, Ricardo Alarcón de Quesada, manifestou-se impressionado com o desenvolvimento arquitectónico dacidade de Luanda, com destaque para a zona baixa da urbe.

“Já estive em Luanda em diversas ocasiões e desta vez me foi difícil reconhecer a cidade quando cheguei. Foi uma virada, deixando para trás a carga que herdou do colonialismo e da guerra. Reconheço haver um trabalho de muita vontade e optimismo por parte das autoridades governamentais”, disse em declarações hoje (sexta-feira) à imprensa no final de uma visita de cortesia ao Governo Provincial de Luanda (GPL).

O parlamentar cubano disse que durante muitos anos a cidade esteve no centro das atenções, principalmente devido ao conflito armado, sendo vista como uma carga de dor e sofrimento, mas actualmente se da conta do seu crescimento, com novas construções, organização e habitantes mais alegres.

Em cerca de 45 minutos o presidente da Assembleia Nacional de Cuba manteve um encontro a porta fechada com o governador de Luanda, Bento Francisco Sebastião Bento.

Durante a sua permanência em solo angolano o chefe do parlamento cubano deverá encontrar-se com os ministros da Educação, Mpinda Simão, e da Indústria, Joaquim David, além de proferir uma palestra, no Palácio dos Congressos, subordinada ao tema “Cuba opções e perspectivas”.

O programa prevê, entre outras actividades, a deposição de uma coroa de flores no monumento erguido em memória ao primeiro presidente da República de Angola, António Agostinho Neto, bem como visitas a base da SONILS, a Zona Económica Especial de Viana, a Centralidade do Kilamba e ao Memorial da Batalha de Kifangondo.

FONTE: ANGOP

Categories: ÁFRICA, CUBA - ÁFRICA | Etiquetas: | 1 Comentário

Obama é Inteligente em Cuidado de Saúde mas esta mal em Política para Cuba

Artigo de JG / Cuba Jornal 

Sou muito feliz, Obama tem ganhado ontem uma vitória importante no Tribunal Supremo. A lei de Reforma de Saúde é constitucional. O governo tem o direito de taxar e exigir para que você compre o seguro saúde. Não é diferente do que a exigência do governo para que você compre o seguro do automovei. É uma política inteligente.

Mas na sua política de Cuba (isto é a continuação do bloqueio/embargo de Cuba) Obama ainda actua como um tonto.

Ele continua a defender os interesses dos fascistas em Miami. 

Isso é errado, Sr. Presidente e eu não vou votar para sua reeleição em Novembro. 

Vou lançar um voto de protesto para um dos candidatos dos partidos socialistas em minoria.

O BLOQUEIO DE CUBA TEM QUE IR.

O povo americano e todo o mundo o querem assim!

Categories: BLOQUEIO VS CUBA, ESTADOS UNIDOS, POLÍTICA, Relações Estados Unidos Cuba, TERRORISMO VS CUBA | Etiquetas: | Deixe um comentário

CHAMAMENTO DO RIO DE JANEIRO AO PRESIDENTE BARACK OBAMA (espanhol + português)

Em 99 países existem quase 300 Comitês de Solidariedade com os Cinco Heróis cubanos presos injustamente nos Estados Unidos por terem lutado contra o terrorismo. Grande parte dessas estruturas funciona em 30 nações da Europa e outra em 25 da América Latina e o Caribe.

Postado por robson ceron

Blogue Solidarios

PRESIDENTE OBAMA:
EN CÁRCELES DE SU PAÍS PRONTO CUMPLIRÁN 14 AÑOS DE INJUSTA PRISIÓN 5
ANTITERRORISTAS CUBANOS, GERARDO, RAMÓN, FERNANDO, ANTONIO Y RENÉ.
DESDE RÍO DE JANEIRO, EN MEDIO DE LOS ESFUERZOS POR PRESERVAR EL
MEDIO AMBIENTE Y LA VIDA EN EL PLANETA, APELAMOS A SU SENTIDO DE
JUSTICIA Y HUMANIDAD, Y LE PEDIMOS: !LÍBÉRELOS YA!
HAGA USO DE SUS FACULTADES CONSTITUCIONALES Y PERMITA QUE LOS
CINCO PUEDAN UNIRSE A SUS FAMILIAS; HONRE SU CONDICIÓN DE PREMIO
NOBEL Y EL HUMANISMO QUE TAL STATUS DETERMINA.
PRESIDENTE, USTED SABE QUE LOS CUBANOS POR LOS CUALES
INTERCEDEMOS HOY, LO QUE HICIERON FUE SALVAR VIDAS DE CUBANOS,
NORTEAMERICANOS Y CIUDADANOS INOCENTES DE OTROS PAÍSES, AL
MONITOREAR LAS ACCIONES TERRORISTAS DE LOS GRUPOS
CONTRARREVOLUCIONARIOS QUE OPERAN DESDE LA FLORIDA CONTRA CUBA
TIENE USTED, PRESIDENTE, LA PALABRA y LA POSIBILIDAD DE DECIDIR LA
LIBERACIÓN INMEDIATA DE LOS CINCO.
ENTIDADES FIRMANTES


* * * * * * * * *


CHAMAMENTO DO RIO DE JANEIRO AO PRESIDENTE BARACK OBAMA
PRESIDENTE OBAMA:
EM CÁRCERES DO SEU PAÍS, HÁ CERCA DE 14 ANOS DE INJUSTA PRISÃO,
SEGUEM PRESOS 5 ANTITERRORISTAS CUBANOS, GERARDO, RAMÓN,
FERNANDO, ANTONIO E RENÉ. DO RIO DE JANEIRO, ONDE ESTÁ OCORRENDO A
RIO + 20, E EM MEIO AOS ESFORÇOS PELA PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE E
PELA SUSTENTABILIDADE DO PLANETA, APELAMOS AO SEU SENTIMENTO DE
JUSTIÇA E HUMANIDADE PARA QUE OS LIBERTEM JÁ.
ESTAMOS APELANDO PARA QUE FAÇA USO DAS SUAS FACULDADES
CONSTITUCIONAIS DO PODER DE USO DO INDULTO, QUE PERMITA AOS CINCO
UNIR-SE A SEUS FAMILIARES EM CUBA. ESTAMOS CERTOS DE QUE V. EXCIA.
HONRARÁ SUA CONDIÇÃO DE PRÊMIO NOBEL E O HUMANISMO QUE TAL STATUS
DETERMINA.
PRESIDENTE OBAMA, É DO SEU CONHECIMENTO QUE OS CINCO CUBANOS,
PELOS QUAIS INTERCEDEMOS, ESTÃO INOCENTES DOS CRIMES DE QUE SÃO
ACUSADOS E QUE SUAS AÇÕES VISAVAM SALVAR VIDAS DE CUBANOS, NORTEAMERICANOS E INOCENTES DE OUTROS PAÍSES, AO MONITORAR AS AÇÕES
TERRORISTAS DOS GRUPOS CONTRA-REVOLUCIONÁRIOS QUE ATUAM NA
FLÓRIDA CONTRA CUBA. CABE A V. EXCIA., SENHOR PRESIDENTE, A PALAVRA E
A DECISÃO FINAIS PELA LIBERTAÇÃO DOS CINCO.
RIO DE JANEIRO, 18 DE JUNHO DE 2012.

ENTIDADES QUE ASSINAM.

Federação Democrática Internacional de Mulheres – FDIM
Plataforma Interamericana de Derechos Humanos, Democracia y Desarrollo (PIDHDD
Federação Mundial das Juventudes Democráticas – FMJD
Encontro Sindical Nossa América – ESNA
Via Campesina
Organização Continental Latino-americana e Caribenha de Estudantes – OCLAE
Casa da América Latina
Juventud Rebelde / Rebelión
Frente Popular Dario Santillán
COMPA – Coordinadora de Organizaciones y Movimientos Populares de Argentina
Presidencia de la Federación Universitaria de Buenos Aires
Presidencia de la Federación Universitaria de La Plata
Secretaria de Integración Latinoamericana de la FUBA
Secretaria de Integración Latinoamericana de la FULP
ALBA Movimientos Sociales – Capitulo Argentina
Movimento Universitário Sur
Vice-Presidencia de la Federacion Universitaria de La Plata
Vice-Presidencia de la Federacion de Estudiantes Universitarios de la Universidad de
Buenos Aires
Vice-Presidencia de la Federacion Universitaria de Mar del Plata
Federacion De Centros Universitarios Simón Rodríguez – Venezuela
Capitulo Cubano de la red En Defensa de la Humanidad
Centro Martin Luther King Jr (Cuba)
Red Mexicana de Acción frente al Libre Comercio (RMALC)
Alianza Mexicana por la Autodeterminación de los Pueblos (AMAP)
Comite Cubano del Foro Social Mundial (CCFSM)
Central de Trabajadores de Cuba (CTC)
Capitulo Cubano de la Alianza Social Continental (CCASC)
Grupo GALFISA, Instituto de Filosofia
Asociación Cubana de las Naciones Unidas
Fundación Antonio Nunez Jimenez de la naturaleza y el Hombre
Centro Felix Varela
Union de Jovenes Comunistas de Cuba
Brigadas Tecnicas Juveniles
União Nacional dos Estudantes – UNE
Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST
União Brasileira de Estudantes Secundaristas – UBES
Central Única dos Trabalhadores – CUT
Associação Nacional de Pós-graduandos – ANPG
União Brasileira de Mulheres – UBM
Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil – CTB
Confederação Nacional das Associações de Moradores – CONAM
Federação dos Trabalhadores da Agricultura – FFETRAF-Brasil
Centro de Estudos e Memória da Juventude – CEMJ
Nação Hip-Hop Brasil
Centro Universitário de Cultura e Arte – CUCA
Fundação Maurício Grabois
Fundação Perseu Abramo
Cebrapaz
Instituto Nacional de Pesquisas e Defesa do Meio Ambiente – INMAFederação Única dos Petroleiros – FUP
Associação Cultural José Martí – ACJM
União da Juventude Socialista – UJS
Partido dos Trabalhadores – PT
Partido Comunista do Brasil – PCdoB
Brigadas Populares,
União Catarinense de Estudantes – UCE
União Acadêmica Paraense – UAP
União Estadual dos Estudantes Secundaristas do Rio de Janeiro – UEES – RJ
Sindicato dos Trabalhadores Gráficos do Rio e Janeiro
Sindicato dos Bancários da Bahia
Associação Brasil-Cuba de Pernambuco
Movimento dos Trabalhadores Sem Teto do Rio de Janeiro
Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Amazonas
Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão
Federação das Associações Comunitárias do Estado de São Paulo – FACESP
Centro Academico de História da UERJ CAHIS,
Movimento de Resistência Leonel Brizola)
Associação Socioambientalista Somos Ubatuba
Central Pró-moradia Suzanense – SP
Associação Projeto Gerações
Instituto Triângulo de Desenvolvimento Sustentável
Movimento Ecológico – MOVIECO
Instituto Ibiosfera – IBIOSFERA
Centro Acadêmico de Direito Edson Luiz – CADEL
Fetce – MG
Partido Socialista Brasileiro – PSB-RJ
Sindicato dos Comerciários de Taquari – RS
Sindicato dos Bancários – RJ

Categories: BLOQUEIO VS CUBA, ESTADOS UNIDOS, LIBERDADE PARA OS CINCO CUBANOS, POLÍTICA, Relações Estados Unidos Cuba, TERRORISMO VS CUBA | Deixe um comentário

Educação cubana chega aos aborígenes em Austrália.

Aborígenes australianos aprendem a ler e escrever com método cubano!

Camberra, 28 jun (Prensa Latina) Um total de 10 aborígenes australianos entre 25 e 53 anos concluíram seus estudos básicos de leitura e escrita através do método cubano de alfabetização Yo sí puedo (Eu,sim posso), confirmou hoje José Chala, coordenador do programa nesta nação.

O especialista do Instituto Pedagógico Latino-americano e Caribenho de Cuba, especificou que um segundo grupo de 11 indígenas de 15 a 61 anos terminará o plano de alfabetização na cidade de Wilcannia, a 965 quilômetros ao noroeste de Sydney.

“Eu, sim posso” possibilita que aborígenes australianos aprendam a ler e a escrever em um período de três meses e lhes fornece as ferramentas necessárias para manejar as tecnologias, melhorar a capacidade de expressão, e conservar sua cultura, indicou 

Segundo informes de imprensa, Wilcannia, onde 60 por cento de sua população -de uns 700 habitantes- é pobre e carece de fontes de trabalho, registra altos parâmetros de analfabetismo, violência doméstica e alcoolismo.

A metodologia cubana, que recebeu o Prêmio Alfabetização 2006 Rei Sejong, da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, foi aplicada em 28 países e beneficiou mais de seis milhões de pessoas em todo o mundo.

O sistema emprega a técnica denominada alfanumérica, que associa uma letra com um número, sobre a base de que a maioria dos analfabetos têm conhecimentos básicos sobre dígitos.

FONTE: SOLIDARIOS

Postado por robson ceron 

Marcadores: , EU SIM POSSO

Categories: EDUCAÇÃO | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Miami: ameaçam de morte a René González. (+Siga a nossa pesquisa)

Programa A Noite Movimenta-se / Edmundo Garcia / Miami

Na terça-feira, 26 de Junho, Edmundo Garcia teve o prazer de ter como convidado no programa “A Noite movimenta-se” o advogado José Pertierra, incansável defensor da causa dos cinco heróis da República de Cuba.

Pertierra resume o conteúdo fundamental dos dois documentos, páginas 8 e 19 respectivamente, que constituem a base do processo arquivado pelo advogado Philip R. Horowitz perante o juiz Joan Lenard para alterar os termos de liberação supervisionada de René González.

Edmundo perguntou aos ouvintes o que eles pensavam sobre a nova solicitação; Ele disse: Eu pedi para dizer se parecia-lhes que René deve retornar a Cuba como cubano, por ter cumprido a sanção e se ofereceu para renunciar a seu outra cidadania, que pertence-lhe, naturalmente, porque ele nasceu em Chicago, ou deve permanecer nos Estados Unidos por mais dois anos e quatro meses, até a segunda declaração que representa a sua liberdade condicional.

Uma visão geral do programa mostra que eram 25 telefonemas dos ouvintes; que podem ser divididos em três categorias:

  • 7 Chamadas que não foram ajustadas para a questão.

  • 16 Chamadas a favor de René González retornar a Cuba. Neste grupo, subcategorias:

      – 1 Chamada de uma pessoa que empunha a razões pragmáticas para economia de orçamento;

      – 2 Chamadas que consideram que é melhor para uma pessoa que pensa como René González vivem fora dos Estados Unidos;

      – E outras 13 chamadas onde argumentos de apoio com o herói cubano, sentimentos de compaixão religiosa e a afirmação de que se ele cumpriu sua pena é apenas o direito de ser concedida.

  • 2 Chamadas em contra de que René González retorne a Cuba. Uma é limitada para expressar o que deve permanecer e cumprir a penalidade; e outra cuja negatividade é muito preocupante, porque os argumentos inclui uma ameaça de morte a René González. Como é mostrado a seguir na versão escrita da chamada (também pode ouvir o áudio original AQUI  

O agressor não quer René González regresse a Cuba precisamente no sentido de uma vingança contra sua vida, perigo que tem sido alertando há algum tempo e que está incluído na proposta actual para o retorno de René. Esta é a chamada:

-OUVINTE:

Que fique, eu quero que ele fique, e enquanto mais sofrimento tenha ele e a família separada melhor para nós, que fique aqui.

-EDMUNDO GARCIA:

Ah e vai viver nos Estados Unidos e pode…

– OUVINTE

Ele não vai a ficar, ele não vai ficar, olha o que aconteceu a Airline Brokers,  pode acontecer a ele, do mesmo modo

-EDMUNDO GARCIA:

Ah, ah, como é interessante…

– OUVINTE:

Ele não é tonto, ele conhece…

-EDMUNDO GARCIA:

Você está reconhecendo que haveria a intenção de fazer-lhe mal

– OUVINTE:

É claro e com prazer, é claro…

-EDMUNDO GARCIA:

Você acabou de dizer que você estaria disposto a que fosse assassinado, não?

– OUVINTE:

Mudar a saúde… Que vai passar o que tem que acontecer… Todo mundo sabe disto.

-EDMUNDO GARCIA:

Você disse que há pessoas aqui que querem ferir-lho e matá-lo.

– OUVINTE:

“Claro, claro…”

Como eu disse no final do programa, será enviada uma cópia da chamada para o advogado de René González.

Mas não é só esta chamada (aliás é covarde, porque evita a palavra “assassinato” e a substitui pela frase “alterar a saúde”, que um apresentador de televisão de Miami tornou de moda para significar a mesma coisa), aqui o problema é toda a atmosfera de manipulação de informações que cercou o caso dos cinco e em particular esta última comunicação do advogado de Horowitz.

Hoje no seu programa das 15 horas pela estação de rádio Mambi Ninoska Lucrecia Pérez Castellón, porta-voz da asa da extrema-direita cubano-americana, sugeriu, sem provas, que o retorno de René González é porque muito caro para o governo cubano manter a segurança de René no sul da Flórida. Isso é reconhecer que há razões para se preocupar sobre a vida de René.

E há mais, uma vez que o meu programa terminou na quarta-feira, pelos microfones da Estação “La poderosa de Miami”, de 6.70 am, Ramón Saúl Sánchez Rizo, associado a extrema-direita cubano-americana, dedicou uma hora inteira para difamar o impecável herói cubano René González e também para difamar da minha pessoa, por ter realizado o programa que eu descrevi anteriormente.

Com intimidação, acomodando uma justificação para o que poderia acontecer, Sanchez teve o cinismo de dizer que se René González aconteceu-lhe alguma coisa foi porque tinha sido preparado pelo governo cubano.

Todas essas sugestões de vingança, acompanhadas desde o início de uma justificação, devem ser colocadas no aviso para as autoridades americanas, e em especial para o juiz Joan Lenard, René González está em perigo e não pode se mover porque para a sua segurança exige que não tenha licença de condução para que não seja achado. Seu regresso a Cuba é necessário e tem muitos argumentos a favor, incluindo a protecção da sua própria vida.

Artigo de Aucaencayohueso

Categories: CONTRA-REVOLUÇÃO EM MIAMI, ESTADOS UNIDOS, LIBERDADE PARA OS CINCO CUBANOS, POLÍTICA, Relações Estados Unidos Cuba, TERRORISMO VS CUBA | Etiquetas: , | 1 Comentário

Aproximar mundos; desmistificar Cuba

Amanda Cotrim, Especial para o Blog da Mi

Jornalista Amanda Cotrim promove seminário para contar sobre viagem a Cuba

‘Aproximar mundos; desmistificar Cuba’ é o tema do seminário. Contar sobre minha experiência foi o caminho encontrado para aproximar esses dois lugares tão distintos e, ao mesmo tempo, tão semelhantes (Brasil e Cuba)

Amanda Cotrim, Especial para o Blog da Mi

Em minha primeira viagem internacional, tive como destino Cuba (e não poderia ser diferente). Com o apoio do Ministério da Cultura do Brasil, fui para a Ilha estudar cinema, na Escola de Cinema e TV de Cuba, que fica em San Antonio de los Baños, no interior da província Havana, capital do país.

O curso teve duração de quinze dias, mas eu dobrei esse número e fiquei um mês em Cuba. Apesar do pouco tempo, pude conhecer, de fato, o que nem tudo a teoria é capaz de abarcar.

No primeiro momento, quando “pisei” no aeroporto José Martí, meus músculos enrijeceram por completo. Estava em Cuba. A primeira certeza disso foi o cheiro: a Ilha tem cheiro.

Apesar de ir estudar cinema, estava com meu gravador e minha máquina fotográfica nas mãos, dispostas a recolher o máximo de material possível para realizar uma grande reportagem. Nessas horas o “espírito” de repórter fala mais alto. Cumpri com o que prometi a mim. Trouxe de Cuba grandes histórias.

Também pude me revoltar ao perceber que fui completamente enganada sobre Cuba. Primeiro, a Ilha não é uma ilha. Segundo, em Cuba a liberdade de expressão não só existe como se manifesta com muita naturalidade. Não é por menos que gravei (com gravador mesmo) com alguns cubanos conversas sobre política, cultura, saúde, imprensa, entre outros.

Pude conhecer um hospital cubano, pois, infelizmente, tive problemas de saúde na ilha. Entraram grãos de areia no meu olho, durante um passeio na praia, e eu acabei pegando conjuntivite. O tratamento que recebi em Cuba foi rápido e fácil. Pude conhecer um pedacinho do bolo tão invejado e admirado pelo mundo: a saúde cubana.

Pretendo ressaltar que os Cubanos não são ET´s: eles amam, brigam, dançam, comem porcaria (salgados, refrigerantes, etc), fumam, bebem, falam palavrão, se irritam, amam, tomam cerveja e gostam MUITO de cinema! (risos). A diferença dos cubanos está num campo que não se atinge de um dia para o outro: os valores. Esses que só foram transformados porque, na prática, houve um mudança estrutural, na economia, na política e, consequentemente, na sociedade.

 Meu objetivo com o seminário, na Fábrica Flaskô, é esse:  Aproximar mundos; desmistificar Cuba. Contar sobre minha experiência foi o caminho encontrado para aproximar esses dois lugares tão distintos e, ao mesmo tempo, tão semelhantes (Brasil e Cuba). O seminário contará com  apoio de imagem, vídeo e áudio.

Serviço:

O quê: Seminário Cuba (participação gratuita)

Quando: Sábado, 30 de junho de 2012, às 16h

Onde: Fábrica Flaskô- Rua Marcos Dutra Pereira, 300, Jardim Bandeirantes, Sumaré (SP)

Contato: (19) 3864.2624


Categories: CUBA - BRASIL | Deixe um comentário

UM LONGO COMPASSO DE ESPERA (II)

Imagem da Lua (1º plano) e da Terra (à distância) recolhida a partir duma sonda norte americana enviada para observar e estudar a superfície lunar.

Artigo de Martinho Júnior.

Luanda, Angola

5 – O Brasil tem sido entre os emergentes um dos mais empenhados em relação às questões ambientais e uma das razões de suas legítimas preocupações é a Amazónia, o maior pulmão tropical do planeta.

África deveria estar muito mais atenta às preocupações que se levantam em relação aos pulmões tropicais: a bacia do Congo, é o segundo maior do planeta e as situações correntes de delapidação das florestas são similares, mas com meios distintos de intervenção em defesa do ambiente.

Efectivamente, as preocupações do Brasil em relação à Amazónia, apesar de tudo, têm conduzido à produção duma outra consciência da situação específica, o que não acontece em África, onde a bacia do Congo tem sido atingida por uma delapidação sem precedentes, em especial nos dois Kivus (a guerrilha de Laurent Kabila e do Che foram precisamente a sudeste dessa área crítica, entre o rio Congo e o lago Tanganika).

África corre portanto mais riscos ainda de delapidação da região florestal tropical vital para o continente e para o mundo que a América do Sul em relação ao Amazonas!… 

6 – Vinte anos depois Raul realça a justiça do alerta de Fidel, confirma qual o “modos operandi” em relação aos desafios e riscos correntes e sintetiza juntando algumas impressões de ordem estatística ao Manifesto de há 20 anos antes :

“O que pôde ter sido considerado como alarmista, hoje é uma realidade irrefutável. A incapacidade de transformar modelos de produção e consumo insustentáveis atenta contra os equilíbrios e a regeneração dos mecanismos naturais que sustentam as formas de vida no planeta.

Os efeitos não podem ser ocultados. As espécies desaparecem a uma velocidade cem vezes mais rápida do que as indicadas nos registos fósseis; mais de cinco milhões de hectares de florestas perdem-se cada ano e cerca de 60 por cento dos ecossistemas estão degradados.

Apesar do que representou a Convenção da Nações Unidas sobre a Mudança Climática, as emissões de dióxido de carbono aumentaram 38 por cento entre 1990 e 2009. Agora vamos para um aumento da temperatura global que vai pôr em risco, em primeiro lugar, a integridade e a existência física de numerosos Estados insulares em desenvolvimento e produzirá graves consequências em Países da África, Ásia e América Latina.

Um profundo e detalhado estudo realizado nos últimos anos por nossas instituições científicas, coincide no fundamental com os relatórios do Painel Intergovernamental sobre Mudança Climática e confirma que no presente século, de se manter as actuais tendências, produzir-se-á uma paulatina e considerável elevação do nível médio do mar no arquipélago cubano. A referida previsão inclui a intensificação dos eventos meteorológicos extremos, como os ciclones tropicais e o aumento da salinização das águas subterrâneas. Todo isto terá sérias consequências especialmente nas nossas costas, pelo que já iniciamos a adopção das medidas correspondentes.

Este fenómeno teria, igualmente, fortes implicações geográficas, demográficas e económicas para as ilhas do Caribe, que também devem encarar as iniquidades dum sistema económico internacional que exclui aos pequenos e mais vulneráveis.

A paralisação das negociações e a falta de um acordo que permita parar a mudança climática global são um nítido reflexo da falta de vontade política e a incapacidade dos países desenvolvidos para actuarem conforme as obrigações derivadas da sua responsabilidade histórica e sua posição actual.

Aumenta a pobreza, cresce a fome e a desnutrição e aumenta a desigualdade, agravada nas últimas décadas como consequência do neoliberalismo.

Durante estes vinte anos lançaram-se guerras de novo tipo, concentradas na conquista de fontes energéticas como a acontecida no 2003 com o pretexto das armas de exterminação maciça que nunca existiram, e a que recentemente se produziu no norte da África. Às agressões que agora se vislumbram continuar contra países do Oriente Médio somar-se-ão outras, com o objectivo de controlar o acesso à água e a outros recursos em vias de esgotamento. Deve se denunciar que tentar uma nova partilha do mundo, vai desencadear uma espiral de conflitos de incalculáveis consequências para um planeta já gravemente inseguro.

A despesa militar cresceu nestas duas décadas à astronómica cifra de 1,74 milhões de dólares, quase o dobro que em 1992, o que arrasta à corrida aos armamentos a outros estados que se sentem ameaçados. A dois decénios do fim da Guerra Fria, contra quem usarão estas armas?

Deixemos as justificações e egoísmos e busquemos soluções. Esta vez, todos, absolutamente todos, pagaremos as consequências da mudança climática. Os governos dos países industrializados que actuam desta forma não deveriam cometer o grave erro de achar que poderão sobreviver um pouco mais às custas de nós. Seriam imparáveis as vagas de milhões de pessoas famintas e desesperadas do Sul para o Norte bem como a revolta dos povos perante tanta indolência e injustiça.

Nenhum hegemonismo então será possível. Que pare a pilhagem, que pare a guerra, avancemos para o desarmamento e destruamos os arsenais nucleares.

Temos a urgência duma mudança transcendental. A única alternativa é construir sociedades mais justas, estabelecer uma ordem internacional mais equitativa, baseada no respeito ao direito a todos; garantir o desenvolvimento sustentável às nações, especialmente do Sul, e colocar os avanços da ciência e a tecnologia ao serviço da salvação do planeta e da dignidade humana.

Cuba aspira a que se imponham a sensatez e a inteligência humana sobre a irracionalidade e a barbárie”.

7 – O respeito pela Mãe Terra, os direitos humanos vistos pelo prisma do equilíbrio, da solidariedade e da paz, o aprofundamento da democracia por via da cidadania e da participação, o amor por esta nossa “casa comum”, respondem aos desafios correntes e, quanto mais tarde o sentido da vida for apreendido pela consciência humana alargada, mais riscos correrão o planeta, a imensa diversidade biológica e a humanidade.

O exemplo da Revolução Cubana inclui a previsão e a planificação geo estratégica a partir do conhecimento físico-geográfico e humano, isto é, o esforço é de facto um esforço de vanguarda que corresponde à natureza dos desafios fora da tão perturbadora lógica capitalista e dos danos que ela tem acarretado.

É assim que se compreende a vontade da Revolução Cubana e do Povo Cubano no que diz respeito à cidadania, à participação, ao aprofundamento da democracia e à paz, tudo isso enquanto elementos revolucionários, efectivamente de vanguarda (inclusive pela acumulação das suas experiências) em relação ao todo global, tal como a orientação do conhecimento científico e tecnológico respondendo à prioridade homem e natureza, enquanto elementos do renascimento civilizacional possível que de forma premente se impõe.

8 – A via progressista que tem sido implementada cada vez mais pelas forças exponenciais da América Latina, tendo a Revolução Cubana e a ALBA como sua expressão maior em relação aos fenómenos correntes que dizem respeito ao homem e ao planeta, interessa a África em função do subdesenvolvimento crónico que subsiste e às necessidades dum renascimento que corresponda à situação e inventário físico-geográfico do continente.

O conhecimento científico relativo às questões físico-geográficas em especial no que diz respeito à água e às florestas, tal como em relação às questões humanas, é uma inadiável para o continente, por aquilo a que conduz: a possibilidade duma planificação sustentada e integrada, geo estratégica, no âmbito da “Visão 2050”! 

Foto:

 

Imagem da Lua (1º plano) e da Terra (à distância) recolhida a partir duma sonda norte americana enviada para observar e estudar a superfície lunar.

Consultas:

– Confira os documentos produzidos nas plenárias da Cúpula dos Povos – http://cupuladospovos.org.br/2012/06/confira-os-documentos-produzidos-nas-plenarias-da-cupula/

 

– Declaração de 2800 cientistas sobre a situação do planeta – http://dowbor.org/2012/04/declaracao-de-2800-cientistas-sobre-a-situacao-do-planeta.html/ 

– Declaração final da cúpula dos povos na Rio+20 – http://cupuladospovos.org.br/2012/06/declaracao-final-da-cupula-dos-povos-na-rio20-2/

– “Construamos uma Arca de Noé que nos salve a todos” – http://pagina–um.blogspot.com/2010/08/construamos-uma-arca-de-noe.html

– Um planeta à beira do precipício – http://paginaglobal.blogspot.com/2012/01/um-planeta-beira-do-precipicio.html

– A alternativa do renascimento africano – http://paginaglobal.blogspot.com/2012/01/alternativa-do-renascimento-africano.html

– “Visão 2050” para o mundo e SADC – I – http://paginaglobal.blogspot.com/2012/06/visao-2050-para-o-mundo-e-sadc-i.html

– “Visão 2050” para o mundo e SADC – II – http://paginaglobal.blogspot.com/2012/06/visao-2050-para-o-mundo-e-sadc-ii.html

 

Categories: ÁFRICA | Etiquetas: , , | Deixe um comentário

Angola e Cuba mantêm excelentes relações de cooperação

O presidente da Assembleia Nacional do Poder Popular da República de Cuba, Ricardo Alarcón de Quesada, considerou “excelentes” as relações bilaterais mantidas pelos parlamentos de Angola e de Cuba, bem como as relações entre os dois estados.   

Ricardo de Quesada teceu tais considerações à imprensa, momentos após a sua chegada a Luanda, para uma visita oficial de trabalho de quatro dias a Angola.

“As relações entre os nossos parlamentos são excelentes, sempre nos apoiamos mutuamente nas mais distintas reuniões parlamentares internacionais, …, temos vários acordos rubricados e desta vez vamos rubricar mais um protocolo de cooperação”, revelou.

De acordo com o parlamentar cubano, a sua vinda a Angola surge na sequência de um convite formulado, em Novembro de 2011, pelo presidente da Assembleia Nacional, António Paulo Kassoma, a quando da sua deslocação aquele país. 

O chefe do poder legislativo cubano aproveitou a ocasião, para manifestar a sua satisfação pelo desenvolvimento que o país atingiu nos últimos anos.

“Eu vinha cá com muita frequência há mais de vinte anos, hoje vejo que Angola é um país completamente livre e próspero”, concluiu.

Durante a sua permanência em solo angolano o chefe do parlamento cubano deverá encontrar-se com os ministros da Educação, Mpinda Simão, e da Indústria, Joaquim David, além de proferir uma palestra, no Palácio dos Congressos, subordinada ao tema “Cuba opções e perspectivas”.          

O programa prevê, entre outras actividades, a deposição de uma coroa de flores no monumento erguido em memória ao primeiro presidente da República de Angola, António Agostinho Neto.

Constam ainda da agenda, uma visita de cortesia ao Governo Provincial de Luanda e deslocações a base da SONILS, a Zona Económica Especial de Viana, a Centralidade do Kilamba e ao memorial a batalha de Kifangondo.

 
Fonte: ANGOP
Categories: ÁFRICA, CUBA - ÁFRICA | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: