política dos Estados Unidos em relação a Cuba

Retirado da página da Embaixada de Cuba em Angola.

A Associação de Estados do Caribe (ACS) oficializou nesta terça-feira a Declaração da XXV Reunião Ordinária do Conselho de Ministros, realizada virtualmente, na qual reconhece o trabalho internacional de Cuba no confrontação com a pandemia Covid-19.

O comunicado destaca “Um reconhecimento especial é estendido ao Governo e ao povo de Cuba pelo serviço médico e apoio à ACS e aos Estados e territórios do mundo na luta contra a pandemia COVID-19”.

Em outro ponto, o documento destaca “A ACS reafirma o apelo ao governo dos Estados Unidos da América para que ponha fim ao bloqueio econômico, comercial e financeiro que impõe a Cuba, e à lei Helms Burton e cesse sua aplicação extraterritorial”.

“O Conselho também rejeita a aplicação de medidas coercitivas unilaterais contrárias ao Direito Internacional, que ameaçam a paz e a prosperidade dos Estados do Grande Caribe e que devem ser eliminadas para atender às necessidades humanitárias dos povos caribenhos nestes tempos difícil ”aponta em outro momento o comunicado oficial.

Por sua vez, o Ministro das Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodríguez Parrilla, agradeceu à ACS a mensagem da colaboração médica internacional implantada pela Ilha para enfrentar a nova pandemia do coronavírus; ao mesmo tempo que significou o apoio desta organização regional à luta contra a política de bloqueio, imposta há mais de 60 anos desde a Casa Branca.

“Cuba continuará trabalhando a favor da unidade, do acordo e da cooperação”, concluiu o chanceler cubano.

No momento, Cuba tem colaboração médica em 40 países, incluindo vários estados do Caribe e territórios ultramarinos que solicitaram o apoio das Grandes Antilhas para combater o Covid-19.

(Cubaminrex)

Categories: # yo voto vs bloqueo, #CubaCoopera, #CubaEsSalud, #Cuba, #Salud en Cuba, #solidaridadvs bloqueo, Acciones contra Cuba, Bloqueo de Estados Unidos contra Cuba, Cuba, bloqueo contra cuba, Bloqueo, Bloqueo contra Cuba, Casa Blanca, Cuba, Estados Unidos, La Florida, Miami, Relaciones Cuba Estados Unidos, Coronavirus, CoronaVirus, Noticias de Cuba, Política, CoronaVirus, Política, CUBA - ESTADOS UNIDOS, CubavsBloqueo, Diferendo Estados Unidos - Cuba, Relaciones Cuba-EE.UU, eeuu, ESTADOS UNIDOS, Estados Unidos Vs Cuba, MINREX, Organizacion Mundial de la Salud (OMS), política dos Estados Unidos em relação a Cuba, Relações Estados Unidos Cuba, Relaciones Cuba Estados Unidos | Deixe um comentário

A grosseria de César contra Cuba.

Autor:  | internet@granma.cu

cuba, estados unidos, relaciones cuba-esrados unidos, terrorismo, lucha vs terrorismo, embajadas

Desde que a presença cubana foi sentida na Flórida no século 19, os políticos americanos cobiçaram seu apoio. Em seu livro No mundo inteiro, o argentino Carlos A. Aldao, que conheceu José Martí em Nova York, testemunha um fato significativo: James G. Blaine, arquiteto da institucionalização, entre 1889 e 1890, do pan-americanismo imperialista, tentou comprar o O apoio de Martí em busca de votos cubanos que cabessem naquele território sua ambição frustrada de se tornar presidente dos Estados Unidos.

Desnecessário dizer que o estratagema desse político, então secretário de Estado, colidiu com o revolucionário cubano que, ao guiar uma emigração patriótica, repudiou o pan-americanismo idealizado por Blaine e, no dia anterior ao combate, ratificou o sentido antiimperialista de sua vida. Hoje a emigração cubana carrega herdeiros e seguidores da tirania derrotada pela Revolução e, embora não faltem patriotas, os que têm seus negócios na agitação contra-revolucionária são adicionados a esse fardo.

Sem prestar atenção ao que seu povo sofre com a pandemia covid-19, Donald Trump ataca a Venezuela, Nicarágua e Cuba e acrescenta a impressão caricatural e insana de um magnata que confunde política e negócios, sem deixar a essência do sistema que ele representa. . A sua reunião com os cubanos apátridas no Centro de Adoração de Doral Jesus pode ser descrita como casual?

Se, em outras circunstâncias, tivesse sido, agora possui traços de programa. Nesse templo, identifica-se o criminoso que, afiliado ao fundamentalismo (pseudo) evangélico, em 30 de abril perpetrou o ataque terrorista contra a Embaixada de Cuba em Washington, enquanto admirava o império e César.

Mesmo no caso em que o criminoso agiu por conta própria, o que ele fez está inscrito no ódio propagado contra Cuba revolucionária e na lista de atos anticubanos praticados por terroristas a serviço da CIA e do império ao qual essa instituição responda.

Cuba tem o direito e o dever de continuar exigindo a resposta que o governo dos EUA não lhe deu em relação ao referido ataque, no qual – mais que um símbolo – a estátua de Martí foi atingida por balas. A grosseria de César só pode ser entendida como um crime sem vergonha.

Também é previsível que a máfia contra-revolucionária de origem cubana persista em suas operações. Mas do povo cubano, incluindo muitos de seus filhos e filhas residentes nos Estados Unidos e em outros países, essa máfia só merece e receberá desprezo.

Cuba não cederá às agressões do poder que, desde que foi fundado como uma nação planejava conquistá-lo, deu um passo crucial em 1898, ano em que implantou uma realidade aqui que em 1959 a Revolução reverteu com a decisão erradicar para sempre. Os fatos confirmam que não há César criminoso ou delinqüente isolado que torce o caminho para a terra natal de Martí e Fidel, e de um povo disposto a defendê-lo.

Categories: # Cuba, #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, #CubaCoopera, #CubaEsSalud, #Cuba, #Donald Trump, #Estados Unidos, #Trump, @Trump, Acciones contra Cuba, Bloqueo de Estados Unidos contra Cuba, Cuba, Agencia Central de Inteligencia de Estados Unidos (CIA), Diferendo Estados Unidos - Cuba, Relaciones Cuba-EE.UU, Estados Unidos contra Cuba, Estados Unidos Gobiernos Paralelos Golpe de Estado Golpes Suaves, Estados Unidos Vs Cuba, FORA TRUMP, política dos Estados Unidos em relação a Cuba, relações bilaterais, o governo Donald Trump, Relações Estados Unidos Cuba, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

“Como o governo dos Estados Unidos reagiria a um ataque de suas embaixadas?”

Segundo o governo da ilha, o sujeito preso pelo ataque executou pelo menos 30 tiros, numa época em que uma dúzia de funcionários diplomáticos estavam dentro do prédio.

Cuba pediu “uma maior cooperação das autoridades do governo dos EUA” e “esclarecimentos urgentes dos fatos e garantias de que atos como esse não serão repetidos”.

Havana afirmou ainda que esse “ataque terrorista” foi alimentado “pela crescente retórica hostil de várias autoridades americanas, incluindo o secretário de Estado americano Mike Pompeo”.

Categories: # Cuba, # yo voto vs bloqueo, #Cuba #CIA, #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, #CubaCoopera, #CubaCoopera, #CubaEsSalud, #Cuba, #Donald Trump, #Estados Unidos, #solidaridadvs bloqueo, CubavsBloqueo, FORA TRUMP, mentiras construídas em Washington contra Cuba, MINREX, Noticias de Cuba, Política, novo espetáculo contra Cuba,, O presidente de Cuba, Miguel Diaz-Canel, origem e causa do conflito EE. UU.-Cuba?, política dos Estados Unidos em relação a Cuba, relações bilaterais, o governo Donald Trump, TERRORISMO VS CUBA, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized, Washington | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

#YoVotoNO: a campanha dos EUA contra o referendo constitucional

As guarimbas na Venezuela em 2017, outro exemplo de como as campanhas de mentiras através das redes sociais geram violência e morte.

M. H. Lagarde

Como parte do “reforço da política dos Estados Unidos em relação a Cuba”, promovida através da “livre fluxo de informações e não regulamentada no interior da ilha” on-line, proposto pelo Grupo de Trabalho ou Task Force, foi lançada #YoVotoNo campanha para tentar influenciar os resultados do referendo da Constituição que acontecerá na Ilha no dia 24 de fevereiro. Continuar a ler

Categories: campanha dos EUA contra o referendo constitucional, Grupo de Trabalho ou Task Force, política dos Estados Unidos em relação a Cuba, Uncategorized | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: