democracia

Paulito FG, fora de jogo sujo em Miami, EUA.

Retirado do Jornal Granma .

Autor: Ricardo Alonso Venereo | internet@granma.cu

Mais uma vez, os extremistas em Miami estão disparando dardos de ódio contra nossos artistas. A exemplo de Haila María Mompié, o prefeito dessa cidade, Francis Suárez, acaba de declarar persona non grata o cantor cubano Paulo Fernández Gallo, conhecido como Paulito FG, por sua “proximidade” com o “regime” cubano.

Paulo FG en el concierto homenaje a Juan Formel, en la Tribuna Antimperialista. La Habana, Cuba.

O “castigo”, por parte de quem tem sido um dos promotores do corte do intercâmbio cultural com artistas cubanos indicados como próximos do Governo, deve-se à atitude assumida por Paulito que, perante um telefonema, o convidou a participar. no Concerto Anticomunista, quando a pandemia passou, ele interrompeu a comunicação ao saber que se tratava de um evento desse tipo.

Paulito FG viajou para os Estados Unidos após a morte repentina de seu irmão, onde se surpreendeu com o fechamento das fronteiras de Cuba devido à pandemia, por isso não pôde retornar à ilha, desrespeitando sua dor e sua decisão de não treinar parte do jogo sujo que este país nos joga, o artista tem sido vítima das campanhas de alguns funcionários determinados a impedir as atuações de talentosos músicos cubanos naquele país, simplesmente decidindo, acima de tudo, viver. e trabalhar em Cuba.

Aos que cobram para fomentar linchamentos se juntam seres como o citado prefeito da cidade de Miami e outros acólitos que buscam romper as pontes fraternas entre os povos dos dois países, especialmente entre artistas e intelectuais – fundados no valor humano e talento.

Não são muitos os artistas cubanos que se deslumbram com o dinheiro ou outras regalias, como fizeram recentemente Descemer Bueno e Gente de Zona, que optaram pelo caminho das infelizes ofensas não só aos nossos atuais dirigentes, mas também ao povo, esquecendo-se do estatura moral de nosso povo e daqueles que nos representam dignamente.

Categories: Ataques, Cuba, EEUU, injerencia, Mafia Anticubana, Política, Radio y TV Martí, subversió, cultura, democracia, Estados Unidos Vs Cuba, Estados Unidos, Imperialismo, Estados Unidos, líderes de la derecha, manipular la información, NED(Fundación Nacional para la Democracia), Nica Act 2017, Nicaragua, Sin categoría, Terrorismo, USAID, Injerencia De EEUU, respeito aos direitos humanos e aos princípios da democracia | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Um movimento político.

O secretário de Estado Mike Pompeo divulgou um tweet declarando que os Estados Unidos “se opõem” a qualquer tipo de censura da Internet imposta pelo governo “durante ou após” a pandemia de coronavírus. Essa mensagem apareceu horas depois que o presidente dos EUA, Donald Trump, ameaçou “regular” ou até “desligar” a mídia social.

Pompeo afirma que EE.UU. "no tolerará" censura en Internet tras las amenazas de Trump de "cerrar" las redes sociales

“Os Estados Unidos se opõem ao fechamento da Internet imposto pelo governo e outras formas de censura durante ou após essa pandemia e não os tolerarão”, afirmou o diplomata.

“Participamos da convocação da Online Freedom Coalition” – uma aliança de 31 governos que buscam liberdade de expressão, associação, reunião e privacidade na Internet – “para promover e proteger a liberdade on-line o tempo todo”, acrescentou Pompeo.

Na quarta-feira, Donald Trump ameaçou “regular ou fechar firmemente” as plataformas de mídia social que “silenciam vozes conservadoras”, depois que o Twitter marcou duas de suas postagens com um aviso de verificação de que continham informações duvidosas.

Categories: "Liberdade", "democracia", "racismo" e "direitos humanos", CIA Mike Pompeo, democracia, Derechos Humanos, respeito aos direitos humanos e aos princípios da democracia, secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo,, Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Nicolás Maduro: “Que somos respeitados enquanto formos soberanos e independentes”

Por: Ignacio Ramonet

Na Venezuela, para desalento dos anti-chavistas, o ano de 2018 terminou com uma nova vitória para o presidente Nicolás Maduro. Sua formação política, o Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) e seus aliados dentro do Grande Pólo Patriótico (GPP) venceram as eleições municipais em 9 de dezembro. Desde 20 de Maio anterior venezuelanos tinham democraticamente decidiu em favor da reeleição do presidente, cujo mandato segunda no escritório (2019-2025) começa em 10 de janeiro. Continuar a ler

Categories: ·Venezuela, democracia, Entrevista, ignacio ramonet, nicolas maduro, Uncategorized | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: