clima

Acordo de Paris sobre mudança climática.

Las islas caribeñas han sido de las más afectadas por los efectos del cambio climático.

Poe granma.

Quase 200 países aprovam regras para implementar o Acordo de Paris sobre mudança climática
Diplomatas de 196 países reunidos em Katowice (Polônia) fecharam uma negociação, no sábado, sobre um conjunto meticuloso de regras para a implementação do Acordo de Paris sobre mudanças climáticas.

As ilhas do Caribe foram as mais afetadas pelos efeitos da mudança climática. Foto: Mission Verdad
Diplomatas de 196 países reunidos em Katowice (Polônia) fecharam uma negociação, no sábado, sobre um conjunto meticuloso de regras para a implementação do Acordo de Paris sobre mudança climática.

O pacto, ancorado após uma longa noite de diálogos, exigirá que cada país participante mantenha o mesmo padrão para medir as emissões de gases de efeito estufa e acompanhar suas políticas relacionadas ao clima.

Seu estabelecimento busca garantir o cumprimento do objetivo estabelecido no Acordo de Paris de 2015 de limitar o aumento das temperaturas globais para menos de 200c.

“Colocar o programa de trabalho do Acordo de Paris para funcionar é uma grande responsabilidade. Foi um longo caminho. Fizemos o nosso melhor para não deixar ninguém para trás “, disse o presidente da cúpula, Michal Kurtyka, em um relatório da BBC World. Continuar a ler

Anúncios
Categories: clima, Mudança climática, Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Arca de Noé para se salvar da mudança climática.

Um carpinteiro holandês seguiu as instruções do Antigo Testamento para construir uma cópia em tamanho natural da Arca de Noé.

A Bíblia como fonte de inspiração para lidar com a mudança climática … em sua versão mais apocalíptica.

Um carpinteiro holandês seguiu as instruções do Antigo Testamento para construir uma cópia em tamanho natural da Arca de Noé.

Tudo começou de um pesadelo, no qual Johan Huiber viu como seu país foi devastado por uma grande inundação. Continuar a ler

Categories: CIÊNCIA, clima, EDUCAÇÃO, MUNDO, SOCIEDADE, Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Acordo de Paris pode salvar milhões de vidas.

O cumprimento do objectivo do Acordo de Paris destinado a reduzir as emissões de gases tóxicos pode salvar um milhão de vidas por ano, asseguraram, ontem, representantes da Organização Mundial da Saúde (OMS), na Cimeira do Clima, que decorre na Polónia.

Grandes indústrias contribuem para o aquecimento global.
“É evidente que as alterações climáticas já estão a ter um grande impacto na vida e saúde das pessoas e ameaçam as bases de uma boa saúde: ar puro, água potável, alimentos nutritivos e um tecto seguro”, disse o director-geral da OMS.
Para Tedros Adhanom Ghebreye , “se as alterações climáticas continuarem a avançar, acabar-se-á com décadas de progresso mundial na saúde”, pelo que é necessário “agir de imediato para mitigar os efeitos”.
Segundo a OMS, nove em cada dez pessoas no mundo respiram ar contaminado, o que provoca sete milhões de mortes anuais por causas directamente relacionadas com a poluição. Além disso, a organização estima que, nos 15 países que emitem maior quantidade de gases com efeito estufa, os impactos na saúde da contaminação do ar custem mais de 4 por cento do PIB, sendo que as acções para alcançar os objectivos do Acordo de Paris custariam cerca de 1 por cento do PIB mundial. Continuar a ler

Categories: #salud, Cimeira, clima, MUNDO, OMS, ORGANIZACAO MUNDIAL E SAUDE, Organizacion Mundial de la Salud (OMS), Polônia, SAÚDE, SALUD, SOCIEDADE, Uncategorized | Etiquetas: , | Deixe um comentário

“Massa negativa”.

Nova teoria poderá explicar os 95% de matéria invisível do universo.

Cientistas da universidade de Oxford poderão ter resolvido um dos maiores mistérios da física moderna, com uma teoria que propõe a unificação da ‘matéria negra’ e da ‘energia negra’ num novo fenómeno, um fluído caracterizado por ter “massa negativa”.

De acordo com a nova teoria, exposta num artigo publicado hoje no boletim científico Astronomia e Astrofísica por Jamie Farnes, professor no departamento de engenharia científica da universidade britânica, o conceito de ‘massa negativa’ é descrito com a imagem de que se essa massa for empurrada irá acelerar no sentido inverso (negativo) ao da força sobre ela exercida.

De acordo com o artigo, esta nova perspetiva da composição do universo poderá também comprovar uma previsão teórica feita por Albert Einstein há 100 anos.

O modelo conceptual do Universo – denominado LambdaCDM – sobre o qual assenta a Física teórica atual postula que a totalidade da matéria visível (galáxias, planetas e todos os corpos celestes e poeiras estelares) representa apenas 5% da matéria e energia realmente existentes, com os 95% desconhecidos a serem classificados como ‘matéria negra’ e ‘energia negra’.

Mas o modelo LambdaCDM não esclarece as características físicas dessa matéria e energia desconhecidas e invisíveis, cuja existência é postulada apenas a partir dos efeitos gravitacionais que exercem sobre a matéria observável. Continuar a ler

Categories: CIÊNCIA, Cientistas, clima, MUNDO, natureza, SOCIEDADE, Uncategorized | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Alterações climáticas “avançam mais rápido do que nós.

dd

O mundo “não está no bom caminho” para combater os efeitos devastadores das alterações climáticas.

O aviso foi feito pelo secretário-geral da ONU, na sessão inaugural da COP24, a vigésima quarta cimeira das Nações Unidas sobre o Clima, que tem lugar na cidade polaca de Katowice.

António Guterres apelou a governos e investidores para apostarem “numa economia verde e não no cinzento da economia carbonizada”.

Guterres: “Estamos em apuros, em grandes apuros, no que diz respeito às alterações climáticas, que estão a avançar mais rápido do que nós. Temos de as apanhar o mais rápido possível, antes que seja demasiado tarde. Para muitas pessoas, regiões e mesmo países, já é uma questão de vida ou de morte.”

O mais recente relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas sublinha que, para concretizar o objetivo ideal do Acordo de Paris de 2015 para limitar o aquecimento do planeta a um máximo de 1,5 graus Celsius, será preciso reduziras as emissões de CO2 para metade até 2030, em comparação com 2010.

Categories: Cimeira, clima, Meio Ambiente, ONU, Polônia, SOCIEDADE, Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: