#AmericaLatina

América Latina: as máquinas de subversão do império funcionam a todo vapor

Os Estados Unidos perdem terreno em seu sonho de dominação no século XXI e acreditam que é mais necessário do que nunca controlar os povos latino-americanos, impedir que as velas de Bolivar reapareçam no horizonte da grande pátria.

Autor:  | internacionales@granma.cu

Ilustração: tirada da esquerda diariamente
Os Estados Unidos perdem terreno. Seu sonho projetado de um século 21 americano desaparece e as águas dos navios de guerra dos ianques. Para seus especialistas, não é segredo que a República Popular da China, com sua economia próspera, está a caminho de ser a potência mundial número um em 2030, e a Rússia não está muito atrás. A confluência dos interesses internacionais dessas duas nações poderosas e de seus aliados, fazem deles uma alternativa influente frente ao poder americano.

Nessas circunstâncias, os Estados Unidos acreditam que é mais necessário do que nunca controlar seu “quintal”, para subjugar completamente as nações inquietas do continente. Mesmo seus satélites mais próximos não podem prescindir de comércio e negócios com a China e a Rússia. Por outro lado, a semente integracionista reavivada por Fidel, Chávez, Kirchner, Evo e Correa, por mais que tentem profaná-la, ela fica verde repetidamente.

O plano de resgate – cuidadosamente elaborado nos anos 80, depois que as sangrentas ditaduras militares começaram a mostrar sinais de exaustão, e o perigo de processos revolucionários radicais que acabavam com o poder da oligarquia servil aos ianques renasceu, apesar da O extermínio sistemático dos líderes esquerdistas – também fracassou profundamente, e seus projetos de “transição democrática”, ou o que era o mesmo, manter ditaduras com manto democrático, não deram os resultados esperados.

O continente ao sul do Rio Grande iniciou processos progressivos, algumas revoluções autênticas, como na Venezuela, e os povos começaram a construir uma integração historicamente temida para o império: América Latina e Caribe unidos em um projeto bolivariano. As velas de Bolivar reapareceram no horizonte.

O ianque tremia, seus servos e cipayos tremiam. A tarefa dos serviços especiais imperiais e, em particular, de sua guarda pretoriana, de seus tanques de pensamento e escolhidos “cavaleiros da Strauss”, era então parar e depois destruir os movimentos integracionistas revolucionários que estavam se formando, derrubar governos desconfortáveis ​​era a tarefa da empresa , organização com grande experiência no assunto. Ele iniciou o maquinário diabólico oleoso na luta contra o socialismo da Europa Oriental, especialmente a URSS.

A ofensiva de direita foi rápida na América Latina, um após o outro os governos da “década progressista” começaram a cair, produto de uma estratégia multifatorial, bem pensada, inescrupulosa, que possuía todos os recursos logísticos e financeiros, poucos recursos e a pouca importância que governos progressistas deram à preparação política das massas, entre outros fatores, influenciaram o sucesso inicial do plano de restauração do neoliberalismo.

Todas as variantes de guerra não convencional, criadas nos laboratórios americanos, algumas delas testadas com sucesso variado no Oriente Médio e na Europa, foram aplicadas no continente, golpes leves, golpes judiciais, golpes parlamentares, com maior ou menor presença de as forças militares e policiais, sempre fiéis aos estados neocoloniais, plantando cavalos de Tróia, cujo maior exemplo é Lenín Moreno, no Equador, etc.

Sempre existe um “mas”, alguém poderia dizer com certeza. O direito não tem muito a oferecer, seu plano é simples: restaurar o neoliberalismo neocolonial – que é a pior variante do neoliberalismo – e esse plano está fadado ao fracasso. A América vira, sobe, derruba os governos neoliberais nas pesquisas, a percepção de perigo para o poder americano se torna maior.

Agora, o império é um animal agachado que lança golpes esquerdo e direito, sua maquinaria de destruição e subversão funciona a todo vapor, o pior é que essa maquinaria é dirigida por um lado de trogloditas, dinossauros ancorados no tempo das canhoneiras, dos quais eles só aprenderam nos quadrinhos, nas séries de televisão e não nos livros de história. Esse grupo dominante de homens das cavernas é profundamente ignorante, sua visão de mundo foi construída em espaços muito fechados da opinião fundamentalista, eles não conhecem bem seu próprio país.

Qualquer coisa pode ser esperada deles, os menos ruins da nação do norte tentam impedir esse grupo, não por causa de profundas contradições com seus objetivos gerais, mas porque os vêem como um perigo real para os interesses americanos, para o futuro do império.

Agrupados em uma frente que não alcançou a unidade necessária, eles tentam obter a camarilha do trunfo e apostam no julgamento político contra o presidente dos magnatas como uma maneira de se salvar. É uma medida desesperada, porque eles sabem que o país tem fraturas internas, na economia e em sua estrutura como nação, e uma crise pode levar ao desastre.

São como no desenho animado clássico do barco que faz a água por toda parte, tampe um buraco e abra outro, cubra um buraco com mentiras, com calúnias, com sangue e um novo se abre.

Eles estão enfrentando a vergonha do povo, a história que eles tentaram apagar com dinheiro e armas. Eles são os espíritos imortais de nossos soldados libertadores que retornam, dos guerreiros dos povos originais, dos “índios” das terras altas, das tropas de Sandino, dos homens de Che, que selam suas andanças e lubrificam os rifles. Velas Bolivar prontas para resistir à tempestade e vencer, agora sim.

Categories: # Cuba, #America Latina, #AmericaLatina, AMERICA LATINA, Nicolás Maduro Moros, Revolución Bolivariana, Venezuela, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

As marchas que abalam a América Latina

Enquanto o Chile faz manchetes pela violência exercida pela polícia durante o dia dos protestos, na Colômbia o povo entrou em greve nacional contra as políticas neoliberais promovidas pelo governo de Iván Duque.

Autor:  | internet@granma.cu

En lo que va de año 155 líderes colombianos han sido masacrados por grupos ilegales.

Até agora, este ano, 155 líderes colombianos foram massacrados por grupos ilegais. Foto: Colprensa
A América Latina vive um dos momentos mais convulsivos dos últimos tempos. Enquanto o Chile faz manchetes pela violência exercida pela polícia durante os dias de protesto, na Colômbia o povo aderiu a uma greve nacional contra as políticas neoliberais promovidas pelo governo de Iván Duque.

Na capital chilena, durante o segundo dia de desemprego nacional, os manifestantes que se concentraram na Plaza Italia, renomada Plaza de la Dignidad, em rejeição aos Administradores de Fundos de Pensão (AFP), foram atacados com gás lacrimogêneo e, posteriormente, para carros lanzargua, apesar de sua atitude pacífica.

Os grevistas exigem respostas às demandas que não foram atendidas pelo presidente chileno Sebastián Piñera.

Colômbia se levanta contra Duke

Enquanto isso, em Medellín, capital do departamento de Antioquia, os primeiros a sair às ruas foram os estudantes da Universidade de Antioquia e da Universidade Nacional.

Segundo a Telesur, os estudantes se reuniram com representantes da sociedade, incluindo guildas de professores, trabalhadores, aposentados e artistas, que percorreram as ruas da cidade pacificamente.

Na capital, as mobilizações começaram com alguns bloqueios de estradas e a repressão do Esquadrão de Motins Móveis (ESMAD).

No entanto, a grande mídia de direita apresentou essas reivindicações do povo como “uma tensão social para destruir e polarizar o país”.

Os colombianos exigem melhorias nas altas taxas de desemprego, a Federação Colombiana de Educadores (Fecode) destaca a ausência de garantias para o ensino no país e que 44% dos trabalhadores ganham salários abaixo do salário mínimo legal .

No final desta edição, o prefeito de Cali, Maurice Armitage, declarou um toque de recolher a partir das sete horas da noite (horário local).

Categories: # América Latina, #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #AmericaLatina, #Donald Trump, #Estados Unidos, #Trump, @Trump, Aliança Bolivariana para os Povos de Nossa Tratado dos Povos da América Trade, Uncategorized | Etiquetas: , , | Deixe um comentário

Chile em mais um dia de protestos contra o neoliberalismo

Chile en otra jornada de protestas contra el neoliberalismo

Após um dia violento em Santiago e outras cidades, são esperadas hoje novas manifestações de milhares de chilenos que exigem profundas transformações e não apenas mudanças de rostos no gabinete de Sebastián Piñera. Continuar a ler

Categories: #AmericaLatina, Uncategorized | Etiquetas: , , | Deixe um comentário

Afirma que a ajuda que chegará da Venezuela aos EUA não é humanitária

Christoph Harnisch, chefe da delegação do Comitê Internacional da Cruz Vermelha na Colômbia (CICV) disse na semana passada que a instituição não vai participar na distribuição de ajuda vêm de Estados Unidos (EUA) para Venezuela, considerando que o Não é humanitário em si.

“Não participamos do que não é para a ajuda humanitária”, disse o chefe do CICV na Colômbia.

“Falamos da ajuda que um governo decide”, diz Harnisch, acrescentando que o CICV o termo “humanitário” devem ser protegidos pelos princípios da independência, imparcialidade e neutralidade, reportagens de rádio RCN.

“Para nós, é importante que haja realmente um respeito pelo termo humanitário”, reiterou Harnisch. Continuar a ler

Categories: # Venezuela, #AmericaLatina, Colômbia, Cruz RojA, ESTADOS UNIDOS, Nicolás Maduro, Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

..As razões prq querem invadir a Venezuela…

O Cisma ou Problema Venezuela – para alguns países ocidentais vassalos e submissos, como Portugal
É um problema de alinhamento político indecoroso, feito pela propaganda, chantagem e ingerência imperialista sobre a Venezuela e o seu povo!

António Jorge.

Categories: #America Latina, #AmericaLatina, #Nicolás Maduro, #Nicolás Maduro Moros, Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Povo de Cuba demonstrou em 2018 sua dignidade.

Pueblo de Cuba demostró en 2018 su dignidad, afirma Cancillería

Os cubanos demonstraram mais uma vez em 2018 a dignidade que os identifica como povo, afirmou hoje o Ministério das Relações Exteriores da ilha.

Em seu relato da rede social Twitter, o Itamaraty observou que “o ano que acabou de terminar foi marcado por constantes aprendizados, vitórias e desafios, mas também pela possibilidade de continuar demonstrando a dignidade que nos identifica como povo”.

Um dos eventos que teve o maior impacto na maior das Antilhas e no mundo foi a decisão, anunciada em meados de novembro, de não continuar participando do programa Más Médicos de Brasil, após as desqualificações, ameaças e agressividade do presidente Jair Bolsonaro contra o governo e os médicos cubanos.

Do Brasil e de outras partes do planeta, a posição digna da ilha foi reconhecida, em resposta aos ataques de Bolsonaro contra um país que espalhou sua solidariedade em todo o mundo, cujos médicos trouxeram cuidados de saúde gratuitos e de qualidade para as comunidades nos últimos cinco anos. pobre e intrincado do chamado gigante sul-americano.

Neste contexto, o Ministério das Relações Exteriores destacou as mensagens de parabéns e apoio que continuam a chegar ao país caribenho por ocasião do 60º aniversário do triunfo da Revolução em 1º de janeiro de 1959.

Presidentes, parlamentares e ativistas da África, América Latina, Ásia e Europa enviaram saudações para a data, de Angola, Bolívia, China, Irã, Mongólia, Nicarágua, Porto Rico, República Dominicana, Rússia, África do Sul, Venezuela e Viet Nam.

Categories: #America Latina, #AmericaLatina, #Cuba, América Latina, AMERICA LATINA, CUBA, Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Como a América Latina viveu o ano em que termina?

A América Latina tem vivido nos últimos anos – e a que conclui não é a exceção – um processo de direita com o surgimento de alguns governos desse alinhamento e políticas neoliberais.

A vitória de López Obrador nas eleições foi uma das grandes conquistas da América Latina em 2018.

A América Latina tem vivido nos últimos anos – e a que conclui não é a exceção – um processo de direita com o surgimento de alguns governos desse alinhamento e das políticas neoliberais, em países onde líderes populares e a esquerda estabeleceram diretrizes no inclusão social dos seus cidadãos.

Neste sentido, o Presidente cubano Miguel Díaz-Canel Bermúdez, falando durante a XXV Reunião do Fórum de São Paulo, realizada em Havana em 17 de julho de 2018, advertiu que “a esquerda enfrenta o desafio de salvar os conquistados, para acabar com o neoliberalismo que nos chega para tentar apagar as conquistas alcançadas pelos nossos povos ».

O presidente cubano disse que a Doutrina Monroe está novamente acostumada às injustas medidas coercitivas unilaterais dos Estados Unidos e alguns de seus aliados se juntam à interferência escandalosa do mar; a manipulação dos consórcios de mídia, a imprensa privada, as redes sociais como parte da guerra não convencional também criam estados de opinião que causam confusão e desânimo. Continuar a ler

Categories: #AmericaLatina, POLÍTICA, Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Exjuez que condenou Lula, com julgamentos na justiça brasileira.

Exjuez que condenó a Lula, con procesos en justicia brasileña

O ex-juiz federal Sergio Moro, que condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, tem quatro processos contra ele na justiça brasileira, revela hoje o portal Fato no Brasil.

De acordo com a publicação, Moro liderará o Ministério da Justiça no futuro governo do presidente eleito Jair Bolsonaro sem se livrar completamente das perguntas a que foi submetido no Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Desde 2014, no início da operação anti-corrupção Lava Jato, pelo menos quatro processos foram abertos contra o ex-juiz.

O CNJ não revela à imprensa o número exato de ações judiciais em que Moro é citado, o que sugere que algumas sigam em sigilo, indica a fonte. Continuar a ler

Categories: #AmericaLatina, #Bolsonaro, #Brasil, CORRUPÇÃO, Jair Bolsonaro, Lula, POLÍTICA, Uncategorized | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Ché, o Homem mais completo do século XX.

La imagen puede contener: 1 persona, sentado

Quem diria que este bebê franzino foi um grande comandante que levantou povos da Terra contra o grande capital.

Che Guevara vive, mas os seus traidores e assassinos, mesmo os que ainda estarão vivos, jazem mortos e apodrecidos nas malhas que os impérios tecem.

Foi o Homem mais completo do século XX, pois ultrapassou os seus limites e nunca foi lacaio de ninguém…

Morreu de pé com a vertical firmeza que sempre teve.

Foi o maior revolucionário do seu tempo, uma grande luz revolucionária, que não agradou aos que caminham nas trevas para ocultarem os seus crimes contra a Humanidade.

Categories: # Cuba, #America Latina, #AmericaLatina, América Latina, AMERICA LATINA, CUBA, HISTORIA, HISTORIA DE CUBA, Uncategorized | Etiquetas: , | Deixe um comentário

O jornalismo amarelo da ABC Espanha

Por Gustavo de la Torre Morales
avatar-facebookO líder afro-americano Malcolm X é creditado com a citação: “Se você não é impedido pela mídia, eles vão fazer você amar o opressor e odiar os oprimidos”. E nunca foi tão longe de refletir uma grande verdade. Infelizmente hoje, dentro do setor jornalístico, há um amontoado de fofocas, camufladas em trajes de “profissionais de jornalismo”, prontas para a criação “divina” de intrigas, com o objetivo de esfaquear as verdades com versões duvidosas.

Continuar a ler

Categories: #ABC, #AmericaLatina, O jornalismo amarelo da ABC Espanha, Uncategorized | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: