Incêndio na refinaria venezuelana totalmente extinto.

#Venezuela #Petróleo #Econoía #CondicionesClimáticas

Caracas, 19 de Setembro (Prensa Latina) O vice-presidente sectorial da economia da Venezuela, Tareck El Aissami, anunciou que o incêndio na refinaria em Puerto La Cruz, estado de Anzoátegui, causado por um relâmpago, foi completamente controlado.

Em nenhum momento as operações nas instalações foram interrompidas, reconheceu, e elogiou o trabalho dos bombeiros de todas as áreas operacionais da empresa estatal Petróleos de Venezuela (PDVSA), o funcionário disse à Venezolana de Televisión numa chamada telefónica.

Salientou que a “reacção oportuna, imediata e corajosa” conseguiu controlar e depois extinguir completamente o incêndio numa lagoa de tratamento de águas residuais, localizada no interior da refinaria.

El Aissami reiterou que as operações da fábrica não estavam comprometidas, “continuamos a produzir o combustível necessário para continuar a abastecer o mercado nacional e satisfazer a procura de todo o povo venezuelano”, disse ele.

Salientou que não houve eventos ou impactos nas infra-estruturas da refinaria, tanques, condutas, linhas de transporte para qualquer tipo de produto, “muito menos nas fábricas”.

O ministro venezuelano do petróleo observou também que o incêndio estava confinado à lagoa de águas residuais e “a esta hora está totalmente sufocado”, com trabalhos de arrefecimento à sua volta como parte dos protocolos neste tipo de situação.

Em nenhum momento a capacidade de produção da refinaria foi interrompida, reiterou ele.

Disse que, horas antes do evento, tinha havido chuvas fortes durante duas horas e uma trovoada, que surpreendeu os habitantes de Puerto La Cruz, e depois um relâmpago, causando o incêndio.

Os bombeiros do Complexo Industrial, Petrolífero e Petroquímico José Antonio Anzoátegui, do Cinturão Hugo Chávez Frías, do Estado de Monagas e da PDVSA Gas estiveram envolvidos na extinção do incêndio.

jha/jcd

Tempestade tropical obriga Biden a declarar emergência.

#SOSEstadosUnidos #EstadoDeEmergencia #Salud #CondicionesMeteorológicas

Jornal de Angola

O Presidente dos Estados Unidos declarou, este domingo, o estado de emergência em Porto Rico por causa da tempestade tropical Fiona, que se espera que venha a transformar-se num furacão quando chegar à ilha nas próximas horas, noticia a Efe.

Presidente americano preocupado com a situação em Porto Rico © Fotografia por: DR

Segundo a agencia de notícias espanhola, Joe Biden ordenou ao Departamento de Segurança Interna e à Agência Federal de Gestão de Emergências (FEMA) que realizem os esforços necessários para “salvar vidas, proteger a propriedade, a saúde e a segurança pública, e evitar uma catástrofe nos 78 municípios” de Porto Rico.

“Especificamente, a FEMA está autorizada a mobilizar e distribuir os recursos necessários para aliviar o impacto desta emergência”, referiu a Casa Branca, em comunicado citado pela Efe.

A Efe refere ainda que o Governo federal norte-americano vai financiar 75% das medidas de emergência.

Ao início do dia, o governador de Porto Rico, Pedro Pierluisi, anunciou que tinha solicitado a declaração de estado de emergência a nível federal, depois de já ter declarado estado de emergência a nível estadual.

Pierluisi também referiu que 79 abrigos dos 365 existentes estão a abrigar 101 pessoas em 26 municípios, com Guayanilla e Cabo Rojo a registarem mais deslocados.~

Segundo a Associated Press, são esperados cerca de 51 centímetros cúbicos de chuva, que poderão causar fortes deslizamentos de terras e falhas de energia.

A tempestade tropical Fiona tem atravessado as Caraíbas e, recentemente, deixou um rasto de cheias na ilha de Guadalupe, que faz parte dos territórios ultramarinos franceses (ou France d’outre-mer). As cheias mataram uma pessoa na capital de Basse-Terre, com o corpo a ser encontrado arrastado pelas águas.

Outras 20 pessoas tiveram de ser resgatadas sob fortes chuvas e há mais de 13 mil pessoas sem luz.

“Já estamos a sentir os seus efeitos. Não devemos subestimar esta tempestade”, disse o governador do território, Pedro Pierluisi. De recordar que o Porto Rico não é completamente independente, fazendo parte dos Estados Unidos da América (mas carecendo de representação parlamentar, um facto muito criticado no país quando faltam apoios e recursos em época de furacões).

Pierluisi acrescentou que as fortes chuvas devem ser perigosas, porque o terreno de Porto Rico já está saturado com chuvas anteriores. O país ainda está a ressentir-se do Furacão Maria, em 2017, que deixou um enorme rasto de destruição na distribuição de energia do país, que continua frágil e sujeito a falhas diariamente.

Os furacões e tempestades tropicais, à semelhança de outros desastres naturais, têm-se tornado cada vez mais intensas à medida que as alterações climáticas destabilizaram o clima de algumas regiões. As Caraíbas, uma área por si só susceptível a assistir a furacões, são um dos pontos do globo particularmente atingidos.

Organizações não-governamentais, citadas pela Associated Press, pediram também que fosse activado um plano de emergência, para precaver as dificuldades da população em contactar familiares, especialmente os mais velhos.

Vários voos foram cancelados para a ilha, e um navio cruzeiro teve ordem não entrar nos portos do país. Outros países nas ilhas das Caraíbas cancelaram aulas e proibiram desportos aquáticos.  

Ultrack demonstra a cumplicidade dos EUA no terror e ódio que sentem em relação ao povo cubano.

#SubversiónContraCuba #MafiaCubanoAmericana #RedesSociales #CubaNoEsMiami #SOSEstadosUnidos

Pesquisa e identificação dos desaparecidos no incêndio em Matanzas: 14 aglomerados ósseos encontrados mas identificação absoluta impossível.

#FuerzaMatanzas #FuerzaCuba #Accidente #CubaNoEstaSola

CUBADEBATE

O Doutor em Ciências Jorge González Pérez, presidente da Sociedade Cubana de Medicina Legal, relatou numa conferência de imprensa sobre o processo de procura e identificação das pessoas desaparecidas no incêndio em grande escala na base do superpetroleiro de Matanzas, a 5 de Agosto.

Foto: Ismael Francisco/Cubadebate.

Em nome dos peritos e cientistas que trabalharam na busca dos restos mortais, González Pérez transmitiu condolências às famílias e amigos das 14 pessoas desaparecidas e disse que há poucos minutos terminaram a última entrevista com todos os familiares, que foram informados sobre este processo de investigação.

O perito, que liderou a equipa, destacou os anos de experiência do sistema de trabalho criminalista cubano, com diferentes acções em eventos que ocorreram no país, e salientou que o órgão de investigação criminal está encarregado de dirigir o processo que inclui os peritos, entre os quais se encontram os especialistas em medicina forense.

Acrescentou que Cuba dispõe de tecnologia avançada, de acordo com os desenvolvimentos actuais, para qualquer tipo de investigação que possa surgir deste processo, e recordou que trabalhou em inúmeros casos, embora não com estas características, entre eles a busca dos restos da Che Guerrilla na Bolívia e a chamada Operação Homenagem pelo repatriamento de mais de 2.000 cubanos que morreram em missão em diferentes países de todo o mundo.

Os fragmentos ósseos encontrados na área do incêndio são analisados.

#CubaPorLaVida #FuerzaMatanzas #CubaNoEstaSola

Matanzas, Cuba. – Especialistas de diferentes especialidades estão a estudar na terça-feira em laboratórios os fragmentos ósseos encontrados na área do incêndio que ocorreu a 5 de Agosto na base do superpetroleiro na cidade de Matanzas, na parte ocidental de Cuba.

Especialistas de diferentes especialidades estão a estudar fragmentos de ossos encontrados na área do incêndio que ocorreu a 5 de Agosto na base do superpetroleiro na cidade de Matanzas, na parte ocidental de Cuba, em laboratórios na terça-feira.

As equipas estão a trabalhar na caracterização e classificação de cada um dos elementos encontrados, analisando-os e descrevendo os seus detalhes para tentar encontrar sinais de identificação.

O Ministério da Saúde Pública cubano (MINSAP) disse que estão a comparar os objectos encontrados com os ficheiros de identificação a fim de estabelecer uma correlação com algumas das pessoas desaparecidas.

A MINSAP informou que 18 adultos, 17 homens e uma mulher, estão hospitalizados, disse a MINSAP no seu relatório diário, no qual afirmou que quatro pessoas estão em estado crítico, cinco em estado grave e nove em tratamento.

A gratidão de Cuba pela solidariedade do México e da Venezuela.

#Cuba #México #Solidaridad #Petróleo

Havana, 15 de Agosto (Prensa Latina) No meio do intenso trabalho que Cuba está hoje a realizar para salvar as vítimas do incêndio que afectou a cidade ocidental de Matanzas, não faltam aqui lugares para expressar gratidão pela solidariedade da Venezuela e do México.

Autoridades, instituições, organizações e a população em geral reconhecem a resposta imediata e o empenho destas nações que, com forças e recursos especializados, contribuíram para controlar e extinguir o incêndio em grande escala que deflagrou na Base de Supertanques de Matanzas após um relâmpago.

Em cartas enviadas aos seus homólogos Nicolás Maduro da Venezuela e Andrés Manuel López Obrador do México, o Presidente Miguel Díaz-Canel destacou a atitude exemplar dos peritos dessas nações, que sem consideração de risco se juntaram à luta contra as chamas desde as primeiras horas.

As cartas expressam a sua gratidão pela resposta imediata e corajosa dos seus governos ao pedido de ajuda internacional de Cuba, e o apoio oportuno e decisivo desses países, o que permitiu que o fogo fosse extinto em cinco dias intensos de trabalho conjunto.

Antes da sua partida para os seus países no dia anterior, estes cooperantes foram condecorados pelo Estado, as forças armadas e as organizações civis da ilha com a Ordem da Solidariedade, a Medalha da Amizade e uma réplica do facão do Major-General Antonio Maceo Grajales.

Anteriormente, autoridades de Matanzas e representantes de instituições cubanas apresentaram à tripulação do navio da Marinha mexicana “Libertador” a Medalha da Amizade e a Bandeira do Trabalho Prowess, do Instituto Cubano de Amizade com os Povos, e a Central dos Trabalhadores Cubanos, respectivamente.

Em numerosas ocasiões durante os dias intensos de combate ao fogo, os membros das forças dos três países concordaram com a empatia e simbiose perfeita conseguidas desde o primeiro momento, o que permitiu a unidade no combate às chamas e o sucesso destas acções.

Referindo-se à questão, o líder cubano afirmou recentemente que, para além do mandato das suas instituições e governos, os colaboradores mexicanos e venezuelanos demonstraram com a sua atitude, acções e argumentos um compromisso do povo para com a ilha.

jcm/evm

Fogo controlado em Matanzas.

#FuerzaMatanzas #FuerzaCuba #CubaPorLaVida #CubaNoEstaSola

Redacção Central

Matanzas, Cuba. – O incêndio está sob controlo, disse o Tenente Coronel Alexander Ávalos Jorge, Segundo Chefe do Corpo Nacional de Bombeiros dos Bombeiros Cubanos, numa conferência de imprensa em Matanzas.

O incêndio está sob controlo, disse o Tenente Coronel Alexander Ávalos Jorge, Segundo Chefe do Corpo Nacional de Bombeiros dos Bombeiros Cubanos, numa conferência de imprensa em Matanzas.

O oficial indicou que estão a ser realizadas acções de terraplanagem, bem como a construção de estradas no interior da base para poder circular nesta zona e continuar a circundar o incêndio.

Hoje sentimo-nos realmente mais calmos, sempre preocupados, mas mais calmos, a extinção não será hoje, mas pouco a pouco acabaremos com ela, disse o especialista.

Temos de agradecer ao povo de Matanzas e às diferentes organizações pela sua colaboração. Estes foram dias em que a solidariedade e a camaradagem prevaleceram.

O Tenente Coronel Alexander Ávalos Jorge, Segundo Chefe do Corpo Nacional de Bombeiros de Cuba, prestou uma homenagem especial aos seus homólogos no México e na Venezuela que lutam ao lado dos cubanos para extinguir o fogo.

O Papa Francisco expressou a sua proximidade às pessoas afectadas pelo incêndio.

#FuerzaCuba #FuerzaMatanzas #CubaNoEstaSola #PápaFrnansisco #Vaticano

Redacção Central

Cidade do Vaticano. – O Papa Francisco expressou hoje a sua proximidade de uma forma especial às pessoas afectadas pela tragédia provocada pelas explosões e incêndios na base petrolífera de Matanzas em Cuba.

O Papa Francisco expressou hoje a sua proximidade de uma forma especial às pessoas afectadas pela tragédia provocada pelas explosões e incêndios na base petrolífera de Matanzas em Cuba.

Durante o seu encontro semanal com os fiéis na Sala Paulo VI do Vaticano, o Santo Padre disse-lhes que pedissem à nossa Mãe, Rainha do Céu, que vigiasse sobre as vítimas desta tragédia e as suas famílias.

Na passada segunda-feira, o Cardeal Pietro Parolin, Secretário de Estado da Santa Sé, enviou um telegrama de condolências em nome do Sumo Pontífice às mais altas autoridades eclesiásticas de Cuba, expressando as suas condolências pelo que aconteceu na ilha.

A mensagem afirma que o mais alto representante da Igreja Católica acompanha de perto a notícia do infeliz acidente e reza para que o Senhor lhes dê força neste momento de dor e apoie o trabalho de extinção e busca.

%d bloggers like this: