#CIA

Condor Planeje um fantasma que persiga os Estados Unidos.

As comunicações diplomáticas e militares de várias nações latino-americanas foram ativamente monitoradas por décadas pela inteligência dos Estados Unidos (EUA), usando máquinas de criptografia fornecidas pela empresa suíça Crypto AG, uma empresa de propriedade secreta da Agência Central de Inteligência dos EUA (CIA) e a agência de inteligência alemã BND.

Os governos ditatoriais da América Latina adquiriram máquinas Crypto AG na segunda metade do século passado para executar o Plano Condor, um sistema continental caracterizado pelo extermínio e desaparecimentos forçados de opositores políticos de esquerda.

Em novembro de 1975, em Santiago, Chile, durante a reunião inaugural da operação, patrocinada pelo regime Augusto Pinochet, os líderes militares de cinco ditaduras do continente assinaram um acordo para usar um sistema de criptografia.

Os equipamentos adquiridos inicialmente foram o Crypto CX-52, mas, em 1977, eles decidiram atualizar para o Crypto H-4605, sem saber que os dispositivos eram manipulados e que os EUA Eu os usei para espionar as comunicações.

De acordo com a mídia do país do norte, os documentos mostram que os funcionários da CIA ficaram alarmados com os abusos dos direitos humanos, mas os arquivos não revelam qualquer esforço substancial das agências de espionagem ou altos funcionários para detê-los.

No plano Condor, países como Chile, Paraguai, Bolívia, Brasil, Uruguai e Argentina estavam envolvidos, mas além disso, a Crypto AG vendeu máquinas manipuladas para mais de 100 nações, incluindo Irã, Egito, Paquistão, Arábia Saudita, Itália, México, Peru, Colômbia, Venezuela e Nicarágua.

Levando em conta os países que adquiriram as máquinas Crypto AG e as datas em que foram operadas, a inteligência dos EUA. Ele ficou imediatamente ciente dos massacres na Indonésia, dos abusos do apartheid na África do Sul, do golpe militar de 1973 no Chile e do golpe de 1976 na Argentina.

Também sobre o assassinato do ex-ministro das Relações Exteriores do Chile, Orlando Letelier, em Washington, em 1976, a crise dos reféns no Irã em 1979, a revolução sandinista na Nicarágua, a Guerra das Malvinas, caso em que o governo Ronald Reagan entregou dados de inteligência ao Reino Unidos, entre outros.

No entanto, a investigação indica que os principais adversários de Washington, a antiga União Soviética (URSS) e a China, nunca foram clientes da Crypto AG, porque suspeitavam de seus laços com o Ocidente.

A empresa Crypto AG foi liquidada em 2018 e duas empresas, CyOne Security, dedicaram-se à venda de sistemas de segurança ao governo suíço e à Crypto International. Eles adquiriram seus ativos. Embora os novos proprietários afirmem que não têm conexão com serviços de inteligência, a CyOne mantém o mesmo diretor executivo da Crypto AG nas últimas duas décadas.

Em abril do ano passado, dos EUA para a Argentina desclassificaram documentos que revelam o terrorismo de estado das ditaduras e como foi realizado o Plano Condor, que mostrou seu conhecimento sobre a operação.

Categories: "Las izquierdas latinoamericanas debemos pensar porque los pobres ya no no apoyan tanto", #AmericaLatina, #China#EEUU#Iran#Nicaragua.barco hospital naval Arca de la Paz, #CIA, #Conspiracion, 70 bases nos EUA. em toda a América Latina, a luta continua, ações intervencionistas dos EUA, Agencia Central de Inteligencia de Estados Unidos (CIA), América Latina e do Caribe como Zona de Paz, América Latina y el Caribe, Americam Latina, antilatinoamericano, CIA, CIA desenvolveu a famosa Operação Mockingbird, iniciado nos primeiros anos 50 século, CIA Mike Pompeo, discurso agressivo e ofensivo contra a América Latina, eeuu, EUA contra a América Latina, interesses dos EUA, INTERVENÇÕES HUMANITÁRIAS DOS EUA, tirar a América Latina das garras dos #EUA, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

EUA o país que defende os direitos humanos “Nós espionamos”

EUA e a Alemanha espionou por meio século a correspondência militar e diplomática secreta de mais de 120 países

EE.UU. y Alemania espiaron durante medio siglo la correspondencia secreta militar y diplomática de más de 120 países

A Agência Central de Inteligência dos EUA Ele espionou por pelo menos 54 anos a correspondência militar e diplomática secreta de mais de 120 países através de uma empresa de criptografia de mensagens com sede em Zug (Suíça), revela uma investigação jornalística do canal de televisão alemão ZDF.

O jornalista alemão Peter Müller, que trabalha na ZDF, recebeu cerca de 280 páginas de arquivos do caso Crypto no ano passado. Ele compartilhou esses documentos com a cadeia suíça SRF e o The Washington Post, que durante meses de pesquisa analisou os documentos e, convencido de sua autenticidade, determinou que eles eram da CIA e do Serviço Federal de Inteligência da Alemanha (BND) )

É relatado que a empresa suíça Crypto AG forneceu, desde 1952, dispositivos de criptografia manipulados para dezenas de estados, que os compraram para proteger a transmissão de seus dados e mensagens confidenciais.

Desde 1958, a CIA e depois o BND começaram a controlar as atividades da empresa Crypto AG através da empresa fictícia Minerva, com sede em Liechtenstein.

Como foi feita a espionagem?
Os dispositivos criptografados da Crypto AG, manipulados secretamente, foram usados ​​para transmitir correio classificado durante conflitos militares, bem como informações confidenciais entre embaixadas e seus governos. Enquanto isso, os serviços de Inteligência dos EUA e da Alemanha rastreavam essas mensagens usando as chamadas ‘portas traseiras’, criadas especialmente no sistema de segurança de criptografia.

Segundo a mídia, mais de 120 estados, incluindo Egito, Irã, Arábia Saudita, Líbia e Argentina, utilizaram os serviços da Crypto AG. Tanto adversários quanto aliados foram espionados igualmente. Na parte anterior, a exceção foi a URSS e a China, que nunca compraram dispositivos Crypto AG.

Categories: #CIA, #Cuba #CIA, #Donald Trump, #Estados Unidos, #Trump, @Trump, Acciones contra Cuba, Cuba, Donald Trump, Relaciones Cuba - Estados Unidos, CIA, CIA Mike Pompeo, confrontar Donald Trump da câmara baixa, Donald Trump, Donald Trump,, Donald Trump, Estados Unidos, FORA TRUMP, Joseph Goebbels, ministro de Pueblo Popular y Propaganda de la Alemania de Adolfo Hitler, relações bilaterais, o governo Donald Trump, Trump, Trump Google, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized | Etiquetas: , , , , , | Deixe um comentário

A guerra biológica contra Cuba continua.

Publicado por Heraldocubano / Por Arthur González.

Na vida tudo tem suas causas e também os responsáveis, e assim é com as doenças sofridas pela Ilha de Cuba nos últimos 60 anos, tanto as pessoas como sua flora e fauna.

O objetivo dos Estados Unidos é o de afetar a economia cubana e depois culpar a Revolução Socialista pelos problemas, por meio de campanhas jornalísticas manufaturadas.

Estes dias, a mídia estatal em Cuba anunciou o aparecimento de um novo sorotipo de dengue hemorrágica, identificado como Den 1 garantindo que ele é extremamente perigoso e geralmente acaba matando pessoas infectadas.

Chance Nem por isso, obviamente, a sua intenção é forçar o governo a alocar dinheiro não planejada para enfrentar a epidemia, como os Estados Unidos intensifica a sua guerra econômica contra a ilha, com a forte ilusão de derrubar o sistema e que o povo ser lançado para ruas, como fizeram na Europa Oriental durante a implementação do Programa Democracia, aprovado por Ronald Reagan, para destruir o socialismo. Continuar a ler

Categories: #CIA, #ONU, #salud, AMERICA LATINA, CUBA, CUBA - ESTADOS UNIDOS, ESTADOS UNIDOS, FBI, OMS, ONU, ONU-CUBA, ORGANIZACAO MUNDIAL E SAUDE, POLÍTICA, Politica agressiva contra Cuba, SAÚDE, SALUD, Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: