africa do sul

A África registra mais de 10.000 profissionais de saúde com o Covid-19.

Retirado do teleSUR

Mais de 40 países da região relatam infecções de seu pessoal de saúde.

Imagen

Autoridades das Nações Unidas (ONU) e Organização Mundial da Saúde (OMS) concordaram nesta quinta-feira com a séria ameaça representada pela pandemia de Covid-19 aos trabalhadores da saúde na África, um continente que se acumula mais de 10.000 profissionais de saúde infectados.

Mais de 40 países da região relatam infecções de seu pessoal de saúde. Por sua vez, a OMS alertou que tal situação ocorre quando a taxa de contágio está se acelerando na África.

Em Angola, seu Secretário de Estado da Saúde Pública confirmou na quinta-feira a morte de um médico e um diretor nacional dos serviços de proteção civil e bombeiros devido ao Covid-19.

Nesse sentido, o porta-voz do secretário-geral da ONU, Stéphane Dujarric, e as autoridades da OMS expressaram que os profissionais de saúde enfrentam grandes desafios na luta contra o Covid-19 na África.

“Os profissionais de saúde estão preocupados em levar o vírus para casa, estão sob pressão psicossocial para trabalhar 24 horas por dia e em algumas comunidades enfrentam estigma e discriminação”, disse o diretor regional da OMS para a África, Matshidiso Moeti.

De acordo com estatísticas do Centro de Controle e Prevenção de Doenças da África (CDC), um total de 770.300 infecções, 16.434 mortes foram diagnosticadas no continente desde o início da pandemia e 436.698 pessoas se recuperaram.

Categories: #Al Qaeda, Associated Press, #CIA, #cuba, #EEUU, estados unidos, MSNBC, NBC,#Reino Unido, #Rusia, Universidad de Lincoln, William Arkin, #colaboracion medica cubana, #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, #CubaCoopera, #CubaCoopera, #CubaEsSalud, #Cuba, #salud, africa do sul, ÁFRICA, CUBA - ÁFRICA, epidemia, Organizacion Mundial de la Salud (OMS), Profesionales e la Salud, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Líderes do Partido Comunista da África do Sul e do Congresso Nacional Africano expressam solidariedade a Cuba.

o Partido Comunista de Cuba (PCC) desenvolveu videoconferências presididas pelo Secretário Geral Blade Nzimande, em companhia de outros líderes do Partido Comunista da África do Sul (PCSA); e Ace Magashule, Secretário Geral do Conselho Executivo do Congresso Nacional Africano (ANC), junto com vários membros dessa instância.

Os dois líderes forneceram informações valiosas sobre os esforços da África do Sul para enfrentar a pandemia do novo coronavírus e ratificaram a posição histórica de seu país contra o bloqueio e as agressões contra Cuba, além de agradecer ao povo pela ajuda solidária que As brigadas médicas cubanas são fornecidas na África do Sul e em todo o continente.

Nas trocas, o camarada Jorge Cuevas Ramos, membro da Secretaria do Comitê Central do Partido Comunista de Cuba, explicou aos líderes sul-africanos as experiências de nosso país no confronto com o COVID-19, que ocorre em meio a circunstâncias complexas. imposta pela política criminosa de bloqueio econômico, comercial e financeiro dos EUA

Eles acompanharam o líder cubano Ángel Arzuaga Reyes, vice-chefe de coordenação do Departamento de Relações Internacionais e outros funcionários do PCC.

Categories: # Cuba, # yo voto vs bloqueo, #colaboracion medica cubana, #Cuba, #Fidel Castro Ruz, #RevoluciónCubana, #CubaCoopera, #CubaEsSalud, #Cuba, #salud, #solidaridadvs bloqueo, africa do sul, ÁFRICA, África do Sul, bloqueo, bloqueo contra cuba, Bloqueo,Cuba,EstadosUnidos,Internet,Trask Force, CUBA - ÁFRICA, CubavsBloqueo, epidemia, Profesionales e la Salud, Uncategorized, União Africana | Etiquetas: , , , , , , | Deixe um comentário

A África enfrenta um “desastre triplo”: o covid-19, inundações e uma infestação de gafanhotos.

A África Oriental está sofrendo as consequências de uma série de desastres naturais que ameaçam aumentar o risco de disseminação do novo coronavírus, alertou a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (IFRC) nesta semana. )

África se enfrenta a un "triple desastre": el covid-19, inundaciones y una plaga de langostas

Além da covid-19, outro elemento desse “triplo desastre” foram as fortes chuvas que castigaram a região nesta primavera e causaram inundações e deslizamentos de terra na Etiópia, Quênia, Somália, Ruanda e Tanzânia, matando cerca de 300 forçando o deslocamento de mais de meio milhão.

“Estamos diante de uma situação humanitária excepcionalmente complexa. Estamos preocupados com o aumento do número de pessoas famintas e doentes nas próximas semanas, à medida que as inundações e a covid-19 continuam afetando seriamente a resiliência de muitas famílias na região. região “, disse o diretor regional da IFRC para a África, Simon Missiri.

O aumento da água deixou milhares de pessoas desabrigadas. Muitos dos que foram deslocados agora precisam procurar refúgio em centros de acomodação temporários, onde não é fácil, ou mesmo impossível, manter distância física.

A pior crise de gafanhotos dos últimos 25 anos

Além disso, as inundações complicaram as operações para controlar a praga de gafanhotos que se originou no Chifre da África e é considerada a pior crise nos últimos 25 anos.

“A expansão da crise, que tem potencial para se tornar uma praga regional, representa uma ameaça sem precedentes à segurança alimentar e aos meios de subsistência da região e pode gerar mais sofrimento, deslocamento e possíveis conflitos”, alerta a Organização. Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO).

A instituição alerta que a situação é especialmente alarmante na Etiópia, Quênia e Somália, onde houve uma reprodução maciça de insetos e novos enxames estão começando a se formar.

Segundo a FAO, isso prejudica o início da estação de crescimento e representa uma ameaça sem precedentes aos meios de subsistência em uma região extremamente vulnerável, onde mais de 20 milhões de pessoas já enfrentam séria insegurança alimentar.

Categories: #ONU, africa do sul, ÁFRICA, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

“Reconversão da economia informal depende de infra-estruturas”

A reconversão da economia informal para formal em Angola passa, essencialmente, pela organização e infra-estruturação dos estabelecimentos comerciais e mercados, a sensibilização e obediência dos vendedores, afirmou, nesta quarta-feira, em Luanda, o técnico do Ministério da Indústria e Comércio, Artur Pinheiro.

dd

Ao dissertar sobre o tema “A migração da economia informal para a formal e organização e reorganização dos mercados”, o também docente universitário sustentou a necessidade da criação de infra-estruturas como sistema de abastecimento de água, energia eléctrica, bem como a melhoria dos acessos aos mercados, para facilitar o cadastramento dos vendedores e melhorar o controlo dos comerciantes.

Reconheceu que, apesar da informalidade ter um peso de cerca de 80 por cento na actividade comercial, também abrange outros sectores como a saúde, transporte, educação, entre outros.

Para minimizar essa situação, referiu, o sector do Comércio começou, em 2017, a fazer um trabolho de reconversão da economia que tem como foco o cadastramento dos vendedores ambulantes e informais.

Para o mesmo fim, avançou, o Ministério da Economia e Planeamento  também está a trabalhar no Programa de Reconversão da Economia Informal (PREI), para se definir uma nova estratégia de formalizar o comércio nacional.

Esses programas, reforçou, vão ajudar, em grande medida, a redefinir os actuais modelos dos mercados existentes no país.

Apesar desses programas, considerou ainda a informalidade como um fenómeno complexo que precisa da colaboração de todos cidadãos, cumprindo com as regras universalmente estabelecidas pelas autoridades vocacionadas.

Além da resistência e desobediência dos vendedores, Artur Pinheiro apontou, por outro lado, a pobreza e o conflito armado que o país viveu como as principais causas do excesso da informalidade em Angola.

Artur Pinheiro afirmou que esses factores motivaram a migração populacional das zonas rurais para urbanas, procurando as melhores condições de vida.

Angop

Categories: africa do sul, ANGOLA, Angola y Portugal, ECONOMIA, economia nacional, Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

O governo venezuelano recebeu inúmeros sinais de apoio e solidariedade, inclusive da Rússia, China e do Congresso Nacional Africano, em face da agressão americana.

O ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, expressou sua gratidão ao Congresso Nacional Africano (CNA), partido governante da África do Sul, que condenou os novos ataques do governo dos Estados Unidos (EUA) contra o país sul-americano.

En la imagen de archivo, aparecen líderes del gobernante Congreso Nacional Africano (CNA) de Sudáfrica.

Em uma mensagem em sua conta na rede social do Twitter, o ANC publicou uma declaração na qual condenava o intenso ataque do governo do presidente dos EUA, Donald Trump, “contra o povo da Venezuela e seu governo eleito democraticamente”.

Em outro tweet, Arreaza expressou: “Agradecemos ao histórico Congresso Nacional Africano de Nelson Mandela, líder da aliança que governa na África do Sul, por sua solidariedade com o povo e o governo da Venezuela diante da agressão americana”.

Juntos derrotaremos o imperialismo! Ngiyabonga !! (Obrigado em Zulu) ”, disse o ministro das Relações Exteriores da Venezuela.

Caracas sustenta que as agressões que Washington está enfrentando têm o objetivo de derrubar o governo bolivariano.

O governo Trump ofereceu uma recompensa milionária ao presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, e a outros líderes do país sul-americano, acusados de supostos laços com o narcotráfico, além de propor uma “oferta” para formar um governo de transição, que foi rejeitado pelas autoridades venezuelanas.

O governo venezuelano recebeu nos últimos dias inúmeros sinais de solidariedade, incluindo o da Rede de Defesa da Humanidade (REDH) e as autoridades da Rússia e China, entre outros.

Categories: # Venezuela, #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #Caracas, Golpe de Estado, Militar,#Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, #China#EEUUDonald TrumpFondo Monetario Internacional (FMI)Ivan Duque, #Colombia, Ejército de Liberación Nacional (ELN), Guerrilla, Paz, #Venezuela, #Donald Trump, #Estados Unidos, #EUA contra uma possível intervenção militar na# Venezuela, #salud, #Trump, #Venezuela, #Venezuela, #Nicaragua, @Trump, A Venezuela que a mídia nos diz, Africa, africa do sul, agressão internacional contra a Venezuela,, antilatinoamericana agenda geopolítica belicista e Donad Trump alinhados, ÁFRICA, África, sempre digna, ·Venezuela, confrontar Donald Trump da câmara baixa, Cuba, Venezuela y Nicaragua, Donald Trump, Donald Trump liderou um golpe de estado na nação bolivariana, Donald Trump,, Donald Trump, Estados Unidos, EE. UU insiste em desestabilizar a Venezuela, epidemia, EUA contra a Venezuela na ONU, FORA TRUMP, governo de transição na Venezuela, interessados na Venezuela?, invasão militar contra a Venezuela, Organizacion Mundial de la Salud (OMS), Profesionales e la Salud, relações bilaterais, o governo Donald Trump, SALUD, Trump Google, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized, União Africana, Union Africana, Venezuela tras la autoproclamación de Guaidó | Etiquetas: , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Um rosário de boa vontade.

O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, reafirmou esta segunda-feira, em Luanda, o apoio aos esforços de Governo angolano no combate à corrupção e na recuperação dos fundos retirados ilegalmente do país.

“Queremos ajudar a responsabilizar os que desviaram o dinheiro de Angola, como fazemos com outros países”, declarou o chefe da diplomacia americana, em conferência de imprensa, no final das conversações bilaterais com o homólogo angolano, Manuel Augusto.

Na ocasião, Mike Pompeo sublinhou, igualmente, a necessidade de as transacções financeiras serem transparentes.

O secretário de Estado americano considerou excelente o trabalho do Presidente João Lourenço, que visa transformar a corrupção num “fantasma do passado”, aumentar a transparência, ajudar as instituições financeiras a organizar a sua contabilidade e a perseguir os “vilões”.

O governante norte-americano acredita que se as reformas propostas forem implementadas com fidelidade, para além dos investimentos já anunciados, mais empresas americanas investirão em Angola, em prol do crescimento económico, na criação da riqueza e de empregos no país.

Durante a conferência de imprensa, no Ministério das Relações Exteriores, Mike Pompeo comprometeu-se a ajudar na divulgação do potencial de Angola e, desta forma, atrair mais empresas dos EUA, para apostarem na promoção e no desenvolvimento económico de Angola.

Realçou que o investimento americano poderá incidir, também, na diversificação da economia, no desenvolvimento dos sectores da agricultura, bem como no do turismo e tecnologia, com o envolvimento de mulheres empreendedoras.

Cooperação

Valorizou a cooperação existente entre os dois países, que tem ajudado a salvar mulheres e crianças do risco de contágio por tuberculose, HIV/Sida e na redução do índice de mortalidade por malária, nos últimos anos.

O secretário de Estado americano destacou, igualmente, a parceria no domínio da segurança, com às instituições democráticas, sociedade civil e igrejas.

O diplomata norte-americano destacou, ainda, a necessidade de os angolanos manterem-se optimistas.

Relações bilaterais/multilaterais

Os chefes das diplomacias de Angola, Manuel Augusto, e dos Estados Unidos da América (EUA), Mike Pompeo, manifestaram o interesse de reforçar a cooperação entre os dois países, bem como defenderam a necessidade de elevar o nível das relações bilaterais e multilaterais.

Para o secretário de Estado americano, existem imensas oportunidades de cooperação entre os dois países, pelo que manifestou o desejo de os EUA participarem no processo de desenvolvimento, prosperidade, segurança e manutenção da paz em Angola.

Por seu turno, o ministro Manuel Augusto disse esperar que a visita de Mike Pompeo ajude a elevar as relações bilaterais e a cooperação multilateral entre ambos Estados.

Volume de Negócios Angola-EUA

Angola e os Estados Unidos atingiram 3,4 mil milhões de dólares no final de 2017.

Angola exportou produtos avaliados em 2,6 mil milhões e os EUA cerca de 800 milhões de dólares.

Já em 2016, atingiram um total de 4,2 mil milhões de dólares, um declínio de 16 mil milhões de dólares, depois de, em 2008, se ter verificado um volume de 20,1 mil milhões de dólares.

Angola e os Estados Unidos assinaram, em 2010, um acordo para a criação de uma comissão bilateral designada Diálogo de Parceria Estratégica.

O país é terceiro Estado da África subsaariana com o qual os Estados Unidos têm uma parceria estratégica. Os outros dois são a África do Sul e a África do Sul

No quadro bilateral, os Estados Unidos consideram que Angola ocupa uma posição geográfica importante de acesso à África Central, Austral e ao Golfo da Guiné.

Os dois países são parceiros estratégicos em vários domínios da cooperação, com realce para o  comércio, finanças, energia, indústria transformadora, segurança, direitos humanos, saúde e justiça.

Recentemente, os Estados Unidos manifestaram o apoio a Angola no repatriamento de capitais e activos ilícitos, desviados para o exterior por cidadãos angolanos, no quadro do combate à corrupção em curso no país.

Angola exporta para os Estados Unidos, essencialmente, petróleo e diamantes, ao passo que os norte-americanos vendem para o país alimentos, equipamentos para o sector petrolífero e maquinaria diversa.

TPA com Angop/LD

Categories: #Donald Trump, #Estados Unidos, #Trump, @Trump, Africa, africa do sul, ÁFRICA, África do Sul, África, sempre digna, CIA Mike Pompeo, confrontar Donald Trump da câmara baixa, Donald Trump,, Donald Trump, Estados Unidos, FORA TRUMP, Pompeo,, secretario de Estado, Michael Pompeo, secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo,, Trump Google, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized, União Africana | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Música de todos os tempos.

Categories: "La epopeia de Angola", "Miss Angola", africa do sul, ANGOLA, ÁFRICA, África, sempre digna, Musica Angolana, Musica Kuduro, MUSICAS, Uncategorized, União Africana | Etiquetas: , , | Deixe um comentário

#MissUniverse2019

O vencedor é um ativista contra a violência de gênero.

La sudafricana Zozibini Tunzi se lleva el título del Miss Universo 2019

A filipina Catriona Grey, Miss Universo 2018, coroa a Zozibini Tunzi da África do Sul no Tyler Perry Studios em Atlanta, EUA, em 8 de dezembro de 2019.
VALERIE MACON / AFP
Zozibini Tunzi, de 26 anos, da África do Sul levou a coroa de Miss Universo 2019 no domingo. A cerimônia ocorreu em Atlanta (Geórgia, EUA). A porto-riquenha Madison Anderson, 24, e a mexicana Sofía Aragón, 25, foram eleitas primeiro e segundo finalistas, respectivamente.

Segundo o site oficial da Miss Universo, Zozibini é uma “ativista apaixonada” que está “engajada na luta contra a violência de gênero”, além de ser uma “orgulhosa advogada da beleza natural”.

Imagem relacionadaImagem relacionadaImagem relacionada

Durante o concurso, Zozibini compartilhou que a coisa mais importante para ensinar às meninas hoje é “liderança”, uma vez que “é algo que falta a meninas e mulheres há muito tempo”. “Acho que somos os seres mais poderosos do mundo e que devemos ter todas as oportunidades”, afirmou.

Categories: "Miss Angola", africa do sul, África do Sul, África, sempre digna, DIA MUNDIAL A MULHER AFRICANA, Uncategorized | Etiquetas: , , | Deixe um comentário

Comandante África será eternamente grato

Categories: africa do sul, ANGOLA, ÁFRICA, Uncategorized | Deixe um comentário

Sul-africana rompe recorde africano nos 800 metros planos.

As mulheres africanas seguimos ganhando mas espaços. Bravo por ela.

A sul-africana Caster Semenya voltou a brilhar no último dia dos 21 Campeonatos Africanos de Atletismo realizados na Nigéria, desta vez ao romper o recorde de 800 metros planos vigente por 25 anos neste continente.
Notícias publicadas hoje na imprensa local apontam que Semenya superou a marca de 1:56:36 imposta pela moçambicana Maria Mutola na cidade sul-africana de Durban em 1993, ao parar os relógios em 1:56.06. Continuar a ler
Categories: africa do sul, ÁFRICA, África do Sul, DESPORTOS, Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: