#Colombia, Ejército de Liberación Nacional (ELN), Guerrilla, Paz, #Venezuela

O governo de Iván Duque está errado ao vincular a política externa colombiana aos interesses dos Estados Unidos. EUA

O delegado da Força Revolucionária Alternativa Comum (FARC), parte da Comissão de Monitoramento, Promoção e Verificação para a Implementação do Acordo de Paz (Csivi), Rodrigo Granda, informou na quinta-feira sobre a retirada da reunião que estava realizando com o governo colombiano. antes da decisão do Departamento de Estado dos Estados Unidos de colocar Cuba como um país que “não colabora na luta contra o terrorismo”.

La formación política instó al Gobierno de Iván Duque a que aclare su posición respecto a Cuba.

Por outro lado, outro membro das FARC, Jairo Estrada, acrescentou que Cuba contribuiu para o desenvolvimento dos diálogos e negociações que culminaram na assinatura do Acordo de Paz. “É um país que contribuiu permanentemente para a construção da paz na Colômbia”, enfatizou.

Ambos concordaram em criticar as declarações do alto comissário para a Paz, Miguel Ceballos, considerado extremamente sério ao questionar o papel de Cuba nas negociações de paz e ao convocar o país do Caribe para entregar os membros da delegação do Exército de Libertação Nacional (ELN) encontrada na ilha.

Granda afirmou que Ceballos “parece mais um delegado da guerra” ao catalogar suas palavras como uma ofensa à dignidade e ao trabalho realizado pelos dois países, a fim de encontrar um acordo que restabelecesse a paz na Colômbia.

Por sua parte, o delegado das Farc no Conselho Nacional de Reincorporação (CNR), Pastor Alape, disse que Cuba se comprometeu com a paz da Colômbia e que é inadmissível que um alto comissário tome posições de “ofensa a um povo que contribuiu” na construção da paz “.

“O governo Iván Duque está errado ao vincular a política externa colombiana aos interesses dos Estados Unidos e colocar o país contra os princípios básicos do Direito Internacional e em detrimento de nossa soberania e da necessária unidade da América Latina e do Caribe”, disse outra integrante do partido das Farc, Sandra Ramírez.

Categories: #China#EEUUDonald TrumpFondo Monetario Internacional (FMI)Ivan Duque, #Colombia, Ejército de Liberación Nacional (ELN), Guerrilla, Paz, #Venezuela, COLOMBIA ACUERDOS DE PAZ, eeuu, forças em favor da paz, Havana, capital da unidade, integração e paz, Miguel Ceballos: em vez de Comissário da Paz, ele se tornou um instigador da guerra, mobilização pela paz, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Juristas pedem aos EUA fim da agressividade contra a Venezuela

O pedido foi feito através de uma carta aberta, coordenada pela Associação Internacional de Juristas Democráticos.

"La furia del virus ilustra la tontería de la guerra", manifestó António Guterres en su mensaje solicitando el cese el fuego global.

Juristas, organizações de advogados e personalidades da lei e outras áreas da intelligentsia de todo o mundo assinaram uma carta aberta solicitando os EUA. abandonar sua posição agressiva em relação à República Bolivariana da Venezuela.

A carta, divulgada na segunda-feira, é endereçada ao secretário de Estado Mike Pompeo e a membros do Comitê de Assuntos Internacionais do Senado dos EUA.

Os signatários pronunciam-se sobre o mais recente envio de unidades navais dos Estados Unidos para o mar perto da Venezuela.

“O governo dos Estados Unidos, em vez de promover a solidariedade global, escolheu o caminho perigoso de incitar um conflito armado por meio de sua mobilização mais recente (…) com o objetivo específico de desestabilizar o governo venezuelano”, dizia o documento. .

Além disso, a carta aponta para a implausibilidade do suposto pretexto de combater o narcotráfico e destaca os movimentos das tropas colombianas perto da fronteira com a nação bolivariana.

“O que está por vir é uma tempestade perfeita para um conflito armado motivado pelo intervencionismo dos EUA e pela mobilização armada na região”, diz a mensagem.

Acrescenta-se também que “um conflito armado entre os EUA, com o apoio da Colômbia, contra a Venezuela, resultaria não apenas em um conflito regional, mas também poderia ter implicações transnacionais”.

A carta lembra a conjuntura em que esses eventos ocorrem, dada a pandemia de Covid-19, na qual precisamente os Estados Unidos atualmente é o epicentro do mundo.

Da mesma forma, analisa-se que, do ponto de vista constitucional e jurídico, as ações dos EUA são contrárias à lei.

Os signatários pediram ao governo dos EUA que abandonasse sua política intervencionista na região e respeitasse a soberania nacional da Venezuela, lembrando a mensagem do Secretário Geral da ONU, António Guterres, na qual ele pedia um cessar-fogo mundial.

Categories: # Venezuela, #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #China#EEUUDonald TrumpFondo Monetario Internacional (FMI)Ivan Duque, #Colombia, Ejército de Liberación Nacional (ELN), Guerrilla, Paz, #Venezuela, #Donald Trump, #Estados Unidos, #EUA contra uma possível intervenção militar na# Venezuela, agressão internacional contra a Venezuela,, antilatinoamericana agenda geopolítica belicista e Donad Trump alinhados, Assembléia Geral da ONU, Colômbia, Organização das Nações Unidas (ON, Colombia, COLOMBIA ACUERDO DE PAZ, Donald Trump liderou um golpe de estado na nação bolivariana, EE. UU insiste em desestabilizar a Venezuela, Estados Unidos Venezuela, Estados Unidos, Golpe de Estado, Injerencia, Lima, Nicolás Maduro Moros, Venezuela, FORA TRUMP, fronteira com a Colômbia., relações bilaterais, o governo Donald Trump, Tiene Colombia moral para enjuiciar a Venezuela, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

O governo venezuelano recebeu inúmeros sinais de apoio e solidariedade, inclusive da Rússia, China e do Congresso Nacional Africano, em face da agressão americana.

O ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, expressou sua gratidão ao Congresso Nacional Africano (CNA), partido governante da África do Sul, que condenou os novos ataques do governo dos Estados Unidos (EUA) contra o país sul-americano.

En la imagen de archivo, aparecen líderes del gobernante Congreso Nacional Africano (CNA) de Sudáfrica.

Em uma mensagem em sua conta na rede social do Twitter, o ANC publicou uma declaração na qual condenava o intenso ataque do governo do presidente dos EUA, Donald Trump, “contra o povo da Venezuela e seu governo eleito democraticamente”.

Em outro tweet, Arreaza expressou: “Agradecemos ao histórico Congresso Nacional Africano de Nelson Mandela, líder da aliança que governa na África do Sul, por sua solidariedade com o povo e o governo da Venezuela diante da agressão americana”.

Juntos derrotaremos o imperialismo! Ngiyabonga !! (Obrigado em Zulu) ”, disse o ministro das Relações Exteriores da Venezuela.

Caracas sustenta que as agressões que Washington está enfrentando têm o objetivo de derrubar o governo bolivariano.

O governo Trump ofereceu uma recompensa milionária ao presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, e a outros líderes do país sul-americano, acusados de supostos laços com o narcotráfico, além de propor uma “oferta” para formar um governo de transição, que foi rejeitado pelas autoridades venezuelanas.

O governo venezuelano recebeu nos últimos dias inúmeros sinais de solidariedade, incluindo o da Rede de Defesa da Humanidade (REDH) e as autoridades da Rússia e China, entre outros.

Categories: # Venezuela, #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #Caracas, Golpe de Estado, Militar,#Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, #China#EEUUDonald TrumpFondo Monetario Internacional (FMI)Ivan Duque, #Colombia, Ejército de Liberación Nacional (ELN), Guerrilla, Paz, #Venezuela, #Donald Trump, #Estados Unidos, #EUA contra uma possível intervenção militar na# Venezuela, #salud, #Trump, #Venezuela, #Venezuela, #Nicaragua, @Trump, A Venezuela que a mídia nos diz, Africa, africa do sul, agressão internacional contra a Venezuela,, antilatinoamericana agenda geopolítica belicista e Donad Trump alinhados, ÁFRICA, África, sempre digna, ·Venezuela, confrontar Donald Trump da câmara baixa, Cuba, Venezuela y Nicaragua, Donald Trump, Donald Trump liderou um golpe de estado na nação bolivariana, Donald Trump,, Donald Trump, Estados Unidos, EE. UU insiste em desestabilizar a Venezuela, epidemia, EUA contra a Venezuela na ONU, FORA TRUMP, governo de transição na Venezuela, interessados na Venezuela?, invasão militar contra a Venezuela, Organizacion Mundial de la Salud (OMS), Profesionales e la Salud, relações bilaterais, o governo Donald Trump, SALUD, Trump Google, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized, União Africana, Union Africana, Venezuela tras la autoproclamación de Guaidó | Etiquetas: , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Donald Trump acusa o presidente Maduro de tráfico de drogas.

Mais uma vez, os Estados Unidos tentam tirar proveito de uma situação extrema como a que o mundo está passando, desta vez na Venezuela.

Categories: # Venezuela, #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #Caracas, Golpe de Estado, Militar,#Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, #China#EEUUDonald TrumpFondo Monetario Internacional (FMI)Ivan Duque, #Colombia, Ejército de Liberación Nacional (ELN), Guerrilla, Paz, #Venezuela, #Donald Trump, #Estados Unidos, #EUA contra uma possível intervenção militar na# Venezuela, #Nicolás Maduro, #Nicolás Maduro Moros, #Trump, #Venezuela, @Trump, agressão internacional contra a Venezuela,, antilatinoamericana agenda geopolítica belicista e Donad Trump alinhados, ·Venezuela, Caracas, #Estados Unidos, Golpe de Estado, #Mike Pence, Militar, #Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, Constituição Bolivariana da Assembléia NacionalMaikel MorenoNicolás Maduro, Donald Trump, Donald Trump liderou um golpe de estado na nação bolivariana, Donald Trump,, Donald Trump, Estados Unidos, drogas, Estados Unidos, Nicolás Maduro Moros, Política, Rússia, Sociedade, Venezuela, FORA TRUMP, Golpe de Estado #John Bolton #Nicolas Maduro Dialogo de Paz, Guaidó nomeia "embaixadores" ilegais, Guaidó, um "presidente" sem território, Nicolás Maduro Moros, Revolución Bolivariana, Venezuela, promovendo a autoproclamação do deputado Juan Guaidó como "presidente encarregado, Trump, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized, Venezuela tras la autoproclamación de Guaidó | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Guaidó chega inesperadamente na Colômbia e se encontrará com Mike Pompeo

O deputado venezuelano da oposição, recebido pelo presidente colombiano Iván Duque, participa na segunda-feira da III Cúpula Hemisférica de Combate ao Terrorismo, em Bogotá.

Vice-venezuelano Juan Guaidó com o presidente da Colômbia, Iván Duque, em Bogotá, Colômbia.
O vice da oposição venezuelana Juan Guaidó participa na segunda-feira, juntamente com o presidente da Colômbia, Iván Duque, e o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, em uma homenagem oficial feita a estudantes de uma escola de cadetes na Colômbia que morreram. após um ataque de um ano atrás e em uma cúpula interministerial contra o terrorismo.

Guaidó, que está na Colômbia, participa da III Cúpula Hemisférica de Combate ao Terrorismo, da qual Pompeo também participa. Anteriormente, ele homenageou os alunos da Escola de Cadetes da Polícia Geral de Santander, na capital colombiana, que morreram no ataque em 17 de janeiro de 2019 e que é a sede dessa reunião interministerial.

Nesta reunião, onde participam os ministros das Relações Exteriores de 25 países, eles abordarão questões como cooperação internacional na luta contra o terrorismo e “a transição para eleições livres na Venezuela”, disse Duque.

A esse respeito, o ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, escreveu em seu relato de Tuiter que Pompeo “tem dificuldade em entender que, como marionetista, ele e seu trabalho foram um fracasso monumental na Venezuela”.

Chegada surpresa
No domingo passado, um tweet do deputado da oposição venezuelana, onde informou que havia chegado ao país vizinho, acabou com as especulações sobre uma viagem que não havia sido anunciada.

“Já na Colômbia, grato ao presidente Iván Duque por seu apoio à luta do povo venezuelano”, escreveu o parlamentar na manhã de domingo, pesando cerca de sete investigações abertas pelo Ministério Público e uma ordem para proibir a saída do país. emitida pelo Supremo Tribunal de Justiça (TSJ).

Esta é a segunda viagem à Colômbia, na fronteira com a Venezuela, depois que o deputado da oposição assumiu o cargo de “presidente encarregado” há um ano.

Como foi recebido?
Na tarde de domingo, o presidente colombiano informou em sua conta do Twitter que havia realizado uma reunião de trabalho “muito produtiva” com o deputado, que havia compartilhado “avanços na atenção aos migrantes sediados na Colômbia” e que ambos destacavam “o importância de restaurar a democracia no país vizinho “.

Em uma série de imagens compartilhadas pelo presidente colombiano, é evidente que o deputado venezuelano da oposição foi recebido com honras militares no país vizinho.

Bogotá apoiou Guaidó em sua autoproclamação e desconhece o presidente venezuelano Nicolás Maduro, que ele considera ilegítimo e ditador.

Queixa de Wilfredo Cañizares, diretor da Fundação Progresar, no Norte de Santander, com imagens do deputado junto com membros da organização criminosa “Los Rastrojos”, considerado um dos mais perigosos da Colômbia

Após a última visita à Colômbia, foi revelado um escândalo de corrupção, revelado pela publicação digital PanAm Post, que alertou em uma investigação jornalística sobre a suposta apropriação de fundos para “ajuda humanitária” pelos colaboradores do deputado em Cuba. esse país Os promotores venezuelano e colombiano abriram investigações.

Escalada de tensão
A tensão entre os dois países atingiu seu ponto mais alto quando Duque recebeu o deputado da oposição em Cúcuta para realizar a tentativa fracassada de obter “ajuda humanitária” dos EUA em 23 de fevereiro.

Um dia antes da realização de um concerto na fronteira, organizado pelo bilionário Richard Branson, que supostamente arrecadaria dinheiro para a população venezuelana mais desassistida, sem ainda informar sobre o destino dos fundos.

Anteriormente, o governo venezuelano havia ordenado o fechamento de sua fronteira diante das “ameaças graves e ilegais” do governo colombiano, contra “a paz e a soberania da Venezuela”, disse Maduro na época.

Antes da chegada de Guaidó, Duque e seu então ministro das Relações Exteriores, Carlos Holmes Trujillo, haviam feito repetidas ligações às Forças Armadas Bolivarianas da Venezuela (FANB) para permitir a entrada de “ajuda humanitária” e ignorar Maduro e treinar. parte da “transição”.

As diferenças entre os dois governos se tornaram intransponíveis após o fracassado ataque contra Maduro em agosto de 2018. Caracas disse que Bogotá havia participado e treinado mercenários em seu país, com apoio da oposição venezuelana, para realizar ações desestabilizadoras contra o governo venezuelano.

Por seu lado, a Casa de Nariño responsabilizou Miraflores por receber membros de grupos armados colombianos em seu território, por ser a causa da migração de venezuelanos para o país vizinho e por ser um fator desestabilizador da região.

O deputado da oposição deve se reunir nesta quarta-feira em Bruxelas (Bélgica) com o alto representante da União Europeia para os Negócios Estrangeiros, Josep Borrell, e depois participar do Fórum Econômico Mundial em Davos (Suíça).

Categories: # Venezuela, #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #Caracas, Golpe de Estado, Militar,#Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, #China#EEUUDonald TrumpFondo Monetario Internacional (FMI)Ivan Duque, #COLOMBIA#MéxicoCarlos MesaComandante Che GuevaraCompañía Minera Huanchaca, #Colombia, Ejército de Liberación Nacional (ELN), Guerrilla, Paz, #Venezuela, #Donald Trump, #Estados Unidos, #EUA contra uma possível intervenção militar na# Venezuela, #Nicolás Maduro, #Nicolás Maduro Moros, #Trump, @Trump, agressão internacional contra a Venezuela,, Andrés Manuel López Obrador, Bolivia, estados unidos, Evo Morales, Grupo de Lima, Luis Almagro, Mexico, Nicolás Maduro, Red Europea de Solidaridad con la Revolución Bolivariana, venezuela, antilatinoamericana agenda geopolítica belicista e Donad Trump alinhados, Assembléia Geral da ONU, Colômbia, Organização das Nações Unidas (ON, Bruno Rodríguez Parrilla, Colombia, Cuba, Detenciones, Diálogos de Paz, Ejército de Liberación Nacional (ELN), Iván Duque Márquez, Política, Caracas, #Estados Unidos, Golpe de Estado, #Mike Pence, Militar, #Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, CIA Mike Pompeo, Colômbia, COLOMBIA ACUERDO DE PAZ, confrontar Donald Trump da câmara baixa, Cuba, Donald Trump, Estados Unidos, Marco Rubio, Mario Díaz-Balart, Relaciones bilaterales., Donald Trump, Donald Trump liderou um golpe de estado na nação bolivariana, Donald Trump,, Donald Trump, Estados Unidos, EE. UU insiste em desestabilizar a Venezuela, Estados Unidos Venezuela, Estados Unidos, Golpe de Estado, Injerencia, Lima, Nicolás Maduro Moros, Venezuela, Estados Unidos, Nicolás Maduro Moros, Política, Rússia, Sociedade, Venezuela, EUA contra a Venezuela na ONU, FORA TRUMP, fronteira com a Colômbia., governo de transição na Venezuela, Guaidó nomeia "embaixadores" ilegais, Guaidó, um "presidente" sem território, Pompeo,, promovendo a autoproclamação do deputado Juan Guaidó como "presidente encarregado, relações bilaterais, o governo Donald Trump, secretario de Estado, Michael Pompeo, secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo,, Tiene Colombia moral para enjuiciar a Venezuela, Trump Google, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized, Venezuela Cancilleria Comunicado EE.UU. Gobierno Titere, Venezuela tras la autoproclamación de Guaidó | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Comando Sul dos EUA anuncia exercício militar conjunto com a Colômbia, coincidindo com a visita de Pompeo

Por:RT

Comando Sul dos EUA anunciou segunda-feira que realizará um exercício militar de “ataque aéreo” com a Colômbia entre 23 e 29 de janeiro.

“Equipe de especialistas dos EUA e da Colômbia praticará trabalho conjunto para criar interoperabilidade e compartilhará experiências estratégicas e práticas”, afirmou o comunicado.

Comando Sur de EE.UU. anuncia ejercicio militar conjunto con Colombia coincidiendo con la visita de Pompeo
Pompeo na III Conferência    Ministerial Anti-Terror Hemisférica em Bogotá, 20 de janeiro de 2020.
Luisa Gonzalez / Reuters
Segundo o anúncio, 75 pára-quedistas da 82ª Divisão Aerotransportada de Fort Bragg, Carolina do Norte, participarão da atividade; e 40 membros do Exército do sul do país.

O texto detalha que os pára-quedistas “farão uma inserção de treinamento aéreo das aeronaves Hercules C-130 dos EUA e Colômbia, seguidos de exercícios táticos projetados para simular a segurança de um campo aéreo”.

“Temos a honra de treinar com a Colômbia, um amigo próximo dos EUA e um parceiro global da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN)”, disse o comandante do Comando Sul dos EUA, Craig Faller, citado na declaração.

Pompeo e visita de tensão com a Venezuela
O anúncio coincide com a viagem feita pelo chefe da diplomacia americana Mike Pompeo ao país sul-americano para participar da III Conferência Ministerial Hemisférica de Combate ao Terrorismo, em Bogotá.

Naquela visita, o funcionário dos EUA se reuniu com o vice e autoproclamado “presidente interino” da Venezuela, Juan Guaidó, com quem ele ofereceu uma conferência de imprensa conjunta.

“Haverá mais ações americanas para apoiar Guaidó”, afirmou Pompeo nessas declarações, nas quais descreveu a Venezuela como “um estado falido”.

Ele disse que eles continuarão com todos os seus esforços para pressionar o chavismo na Venezuela que, em sua opinião, “aboliu o direito de seus cidadãos viverem adequadamente”.

Categories: # Argentina, #Canadá, #Caracas, #Colombia, Grupo de Lima, #Jorge Arreaza, #Perú, #venezuela, #Colombia, Ejército de Liberación Nacional (ELN), Guerrilla, Paz, #Venezuela, #Donald Trump, #Estados Unidos, #Trump, @Trump, CIA Mike Pompeo, Colômbia, COLOMBIA ACUERDO DE PAZ, confrontar Donald Trump da câmara baixa, Donald Trump, Donald Trump,, Donald Trump, Estados Unidos, FORA TRUMP, fronteira com a Colômbia., Pompeo,, relações bilaterais, o governo Donald Trump, secretario de Estado, Michael Pompeo, secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo,, Tiene Colombia moral para enjuiciar a Venezuela, Trump Google, Trump, Kelly dirigiu o Comando Sul entre 2012 e 2016., Um bom filho ... de Trump, Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

EUA impõe sanções a sete deputados da oposição da Assembléia Nacional da Venezuela, incluindo o presidente

O Departamento do Tesouro dos EUA Ele acrescentou sete deputados da oposição da Assembléia Nacional (AN) da Venezuela, incluindo seu novo presidente, Luis Parra, à lista do Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros.

EE.UU. impone sanciones a siete diputados opositores de la Asamblea Nacional de Venezuela, incluido el presidente

Parlamentares sancionados pelo governo dos EUA eles são:

Luis Eduardo Parra Rivero, recém-eleito presidente do conselho da AN.
Franklyn LeonardoDuarte, primeiro vice-presidente da AN.
Jose Gregorio Noriega Figueroa, segundo vice-presidente da AN.
Negal Manuel Morales Llovera, secretário.
José Dionisio Brito Rodríguez, ex-membro do partido Primera Justicia, vinculado a um plano de corrupção no Parlamento, que por sua vez denunciou Guaidó por pertencer a ele.
Conrado Antonio Pérez Linares, outro dos legisladores relacionados ao plano de corrupção.
Adolfo Ramón Superlano, outro dos deputados vinculados em supostas irregularidades dentro da AN.
Em um comunicado, o Departamento do Tesouro qualifica os deputados como “funcionários do governo venezuelano”, apesar de todos pertencerem à oposição e de terem sido eleitos pelo voto popular como legisladores na votação em 6 de dezembro de 2015, como de Guaidó. Na Venezuela, o poder legislativo é independente do executivo.

Por que eles foram sancionados?
O texto afirma que a medida punitiva de natureza individual se deve à “tentativa fracassada” desses parlamentares “de assumir o controle da Assembléia Nacional de maneira ilegítima” e “impede Guaidó e outros deputados de participarem de uma eleição na Assembléia. Nacional “. Continuar a ler

Categories: # Argentina, #Canadá, #Caracas, #Colombia, Grupo de Lima, #Jorge Arreaza, #Perú, #venezuela, # Venezuela, #América Latina, #Nicarágua, #Bolívia, #Venezuela, #Cuba, #Caracas, Golpe de Estado, Militar,#Nicolás Maduro Moros, #Venezuela, #Colombia, Ejército de Liberación Nacional (ELN), Guerrilla, Paz, #Venezuela, #Donald Trump, #Estados Unidos, #EUA contra uma possível intervenção militar na# Venezuela, #Trump, #Venezuela, @Trump, agressão internacional contra a Venezuela,, Donald Trump,, EUA contra a Venezuela na ONU, Guaidó nomeia "embaixadores" ilegais, Guaidó, um "presidente" sem território, invasão militar contra a Venezuela, Maquinações contra Cuba e Venezuela, Nicolás Maduro Moros, Revolución Bolivariana, Venezuela, O golpe na Venezuela e a ascensão da nova ditadura mundial, ONU continuará trabalhando com a Venezuela, promovendo a autoproclamação do deputado Juan Guaidó como "presidente encarregado, relações bilaterais, o governo Donald Trump, Trump procura reforçar o bloqueio, Um bom filho ... de Trump, Uncategorized, Venezuela tras la autoproclamación de Guaidó | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Falsos positivos

Categories: #Colombia, Ejército de Liberación Nacional (ELN), Guerrilla, Paz, #Venezuela, Colômbia, COLOMBIA ACUERDO DE PAZ, Prêmio Nobel da Paz em 2019, Uncategorized | Etiquetas: , , | Deixe um comentário

Rejeitam o aumento das detenções ilegais de jornalistas na Colômbia

A Fundação para a Liberdade de Imprensa (FLIP) rejeitou “o enorme aumento de detenções ilegais da Polícia Nacional para repórteres em várias cidades da Colômbia”. Entre 5 e 7 de dezembro, a FLIP documentou três casos de detenções arbitrárias que afetaram pelo menos seis repórteres nas cidades de Bucaramanga, Medellín e Bogotá, afirmou em comunicado.

Entre 21 de novembro e 7 de dezembro, a FLIP documentou que pelo menos 19 repórteres foram detidos ilegalmente. Foto: notimerica.com

A esse respeito, ele disse que os anteriores são adicionados aos casos desse tipo que começaram em 21 de novembro com a greve nacional, após o qual foram desencadeadas ações diárias de protestos contra o governo.

Entre 21 de novembro e 7 de dezembro, a FLIP documentou que pelo menos 19 repórteres foram detidos ilegalmente.

Apesar dos repetidos apelos à Polícia Nacional para garantir o trabalho da imprensa, a instituição não encontrou canais efetivos que evitem ataques a jornalistas.

Pelo contrário, vários de seus membros agiram com desdém contra o trabalho dos repórteres, violando, entre outros, as disposições da Constituição Política e do Código Policial, observou.

Segundo o comunicado, “o aumento incomum de detenções estabelece padrões semelhantes na conduta dos funcionários e faz com que a FLIP questione se os uniformizados estão recebendo uma diretriz segundo a qual o trabalho da imprensa deve ser impedido”.

Na quinta-feira, 5 de dezembro, a jornalista María Montiel, da Colombia Informa, foi presa após deixar um evento cultural. A repórter diz que foi agredida física e psicologicamente durante sua detenção, pois não tinha permissão para comer e teve que permanecer em pé, amarrada com as algemas às barras da cela.

Montiel foi libertado depois que o Ministério Público determinou que não havia apoio para as acusações contra ele. A jornalista já havia sido atacada pelo Esquadrão Mobile Riot no meio da capa da manifestação e disse que a prisão estaria relacionada às queixas que ela fez sobre irregularidades da Polícia durante a greve nacional.

A FLIP apontou que as ações da Polícia nesses casos, bem como as documentadas desde 21 de novembro, têm em comum que ocorram após jornalistas terem registrado ou denunciado arbitrariedade cometida por membros da Força Pública.

São ações que têm como efeito a interrupção definitiva da cobertura dos fatos, observou.

Essas ações ilegais não apenas afetam os jornalistas detidos, mas também intimidam o restante dos repórteres que cobrem as manifestações, um cenário de máximo interesse noticioso para o país. A Fundação “faz um forte apelo à polícia para interromper os ataques contra a imprensa e estabelecer canais claros de sanção”, afirmou ele em comunicado.

Categories: # Argentina, #Canadá, #Caracas, #Colombia, Grupo de Lima, #Jorge Arreaza, #Perú, #venezuela, #COLOMBIA#MéxicoCarlos MesaComandante Che GuevaraCompañía Minera Huanchaca, #Colombia, Ejército de Liberación Nacional (ELN), Guerrilla, Paz, #Venezuela, #Trump, @Trump, Colômbia, Donald Trump,, Donald Trump, Estados Unidos, FORA TRUMP, relações bilaterais, o governo Donald Trump, Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Colômbia A comunidade indígena se junta à greve nacional contra o governo de Iván Duque

Resumo da América Latina *, 29 de novembro de 2019.

Várias delegações indígenas viajaram de diferentes partes do país para Bogotá para participar dos protestos dos diferentes setores que exigem reformas sociais do governo de Iván Duque.

O principal objetivo é denunciar perante o presidente o assassinato de mais de 120 indígenas desde que o presidente chegou ao poder. Portanto, um novo dia de cacerolazos está planejado, enquanto Duque continua com sua agenda da Grande Conversação Nacional.

Categories: # Argentina, #Canadá, #Caracas, #Colombia, Grupo de Lima, #Jorge Arreaza, #Perú, #venezuela, #Colombia, Ejército de Liberación Nacional (ELN), Guerrilla, Paz, #Venezuela, Colômbia, COLOMBIA ACUERDO DE PAZ, Uncategorized | Etiquetas: , , , | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: