Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, Soberania, Venezuela

Díaz-Canel: Convido você, com forças renovadas, a defender Cuba

Em uma reunião com os cubanos residentes na Argentina, o Presidente Díaz-Canel anunciou que de 8 a 10 de abril de 2020 a IV Conferência La Nación e Emigración será realizada em Havana.

encuentro con cubanos residentes

Díaz-Canel denunciou que, entre os principais obstáculos ao fortalecimento dos laços com os cubanos residentes no exterior, persistem o ressurgimento do bloqueio e as medidas adotadas pelas sucessivas administrações norte-americanas. Foto: Estudos da Revolução
Buenos Aires, Argentina – A palavra cativante, de uso recorrente, foi curta na noite desta terça-feira, quando o Presidente da República de Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, participou do encontro nesta cidade com parte da comunidade dos cubanos residentes na Argentina, um diálogo já comum em todas as viagens do Chefe de Estado.

O que começou com as notas do hino de Bayamo, e continuou com o Cuba Tell Me de Alexander Abreu, terminou em um encontro entre irmãos que – dentro e fora das Grandes Antilhas – montam o tecido sensível dos cubanos: o amor para o seu país Foi assim que Díaz-Canel disse: Convido você, com forças renovadas, a defender Cuba, porque “o país é tudo”.

Imagem relacionada

Ele compartilhou com eles a certeza de que o fortalecimento dos laços entre a Ilha e os cubanos residentes no exterior é contínuo e irreversível, um espírito que acompanhou as sucessivas atualizações de nossa política de migração em 2013, 2016 e 2018, disse o obrigatório.

“As medidas tomadas durante a presidência do general Raúl Castro Ruz e hoje confirmam a continuidade desse processo”, confirmou.

Ele então comentou o aumento anual de cubanos que viajam para o exterior e retornam ao país; como também tem aumentado sistematicamente o número de residentes permanentes cubanos no exterior que solicitam a recuperação de residência permanente no território cubano.

Como exemplo dos laços estreitos que as Grandes Antilhas mantêm com os cubanos residentes no exterior, ele mencionou o bem-sucedido programa de bolsas de estudo para a comunidade cubana no exterior, através do qual seus filhos também se beneficiam. “Até o momento, 124 bolsas foram concedidas em 41 países e 61 estudantes se formaram”, disse ele. Continuar a ler

Categories: # Argentina, #Canadá, #Caracas, #Colombia, Grupo de Lima, #Jorge Arreaza, #Perú, #venezuela, # Miguel Díaz-Canel, ALBA, ALBA-TCP, Cuba, Fidel Castro Ruz, Hugo Chávez Frías, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, Nicolás Maduro Moros, Venezuela, ·Medicos Cubanos, brasil argentina, causa comum dos cubanos, Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, Soberania, Venezuela, DIAZ CANEL, O presidente de Cuba, Miguel Diaz-Canel, Uncategorized | Etiquetas: , , , , , , | Deixe um comentário

Raúl recebeu Díaz-Canel em seu retorno à Pátria

Resultado de imagen de imagenes de Raul y Diaz canel en el aeropuerto hoy 31 de octubre2019

Autor:  | internet@granma.cu

O primeiro secretário do Comitê Central do Partido Comunista de Cuba, general do exército Raúl Castro Ruz, recebeu o presidente da República de Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, na madrugada desta quinta-feira no Aeroporto Internacional José Martí, e a delegação que Ele o acompanhou na turnê de vários países.

Em 20 de outubro, ele iniciou a turnê do presidente cubano na Irlanda, depois continuou na Bielorrússia e no Azerbaijão, onde participou da XVIII Cúpula do Movimento Não-Alinhado, para finalmente fazer uma visita de trabalho à Federação Russa.

O membro do Bureau Político e o vice-presidente da República, Salvador Valdés Mesa, também estiveram no terminal aéreo.

Categories: # Miguel Díaz-Canel, Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, Soberania, Venezuela, O presidente de Cuba, Miguel Diaz-Canel | Etiquetas: , , | Deixe um comentário

Em novembro a Venezuela estará em Havana

Cuba sigue apostando por la solidaridad con Venezuela.
Autor: Jorge Pérez Cruz, especial para granma | internet@granma.cu15 de outubro de 2009.

O Encontro Anti-Imperialista pela Democracia e contra o Neoliberalismo, que será realizado em Havana no dia 1. no próximo dia 3 de novembro, você terá um participante ativo na Venezuela.

Cuba continua a apoiar a solidariedade com a Venezuela. Foto: Rádio Relógio
«Esta cidade, que mais de uma vez foi a capital mundial da solidariedade, acolhendo aqueles que a oferecem e oferecendo ao mundo àqueles que mais precisam, aguarda aqui em Havana, há 500 anos, a chegada de um Solidariedade e onda anti-imperialista como um canhão disparado contra os golpes da besta imperial.

Por previsão do presidente da República de Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, o Movimento de Amizade e Solidariedade Mútua Venezuela-Cuba contribuirá, de acordo com Jhonny García Calles, coordenadora geral desta organização, que confirmou a presença de representantes de vários estados. da nação irmã no Encontro Anti-Imperialista pela Democracia e contra o Neoliberalismo, a ser realizado em Havana, a partir do 1º. para 3 de novembro próximo.

O líder social venezuelano lembrou que o apoio a essa chamada foi uma das resoluções adotadas no x Encontro Nacional do Movimento que lidera, com sede na cidade de Cumaná, estado de Sucre, em setembro passado, e “estamos preparando uma ampla delegação », Afirmou, porque o atual contexto internacional é muito oportuno, quando o imperialismo ataca Cuba, Venezuela e todos os povos do mundo.

García Calles expressou sua confiança de que esse intercâmbio entre movimentos sociais e as forças da esquerda internacional fortalecerá a amizade e a solidariedade entre os dois países e, com todas as justas causas do mundo, hoje vítimas do assédio do imperialismo que impõe-lhes um bloqueio econômico, comercial e financeiro criminoso e desencadeia contra eles campanhas difamatórias que respondem aos interesses hegemônicos dos Estados Unidos, na ânsia de recolonizar os povos de Nossa América.

Ele agradeceu ao Instituto Cubano de Amizade com os Povos, porque «a Venezuela também terá neste cenário uma mesa de discussão, que nos dá a oportunidade de expor nossas verdades».

Esse evento constitui uma plataforma ideal para demonstrar que a esquerda continuará lutando pelo direito de estabelecer seu próprio destino, sem interferência estrangeira, e que não renuncie à marcha unida em favor de um mundo melhor no qual o respeito pelos direitos prevaleça. humanos fundamentais negados pelo neoliberalismo a milhões de pessoas no mundo.

Categories: # Cuba, # Venezuela, Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, Soberania, Venezuela, Uncategorized | Etiquetas: , , | Deixe um comentário

Cuba Eleito Miguel Díaz-Canel como Presidente da República: Discurso do Chefe de Estado

A Assembléia Nacional do Poder Popular (ANPP) elegeu nesta quinta-feira, 10 de outubro, o presidente da República de Cuba, Miguel Mario Díaz-Canel Bermúdez, que assumirá o cargo até 2023.

Reunidos no Centro de Convenções de Havana, em sessão extraordinária, os legisladores votaram em Díaz-Canel, 59, como Chefe de Estado, deputado pelo município de Santa Clara, província de Villa Clara.

Até agora, ele ocupava a presidência dos Conselhos de Estado e Ministros, uma nomenclatura que agora desaparece conforme estipulado na nova Constituição, aprovada em abril de 2019.

Após 43 anos, Cuba retoma a figura do Presidente da República como chefe de Estado, eleito do seu seio pela Assembléia e acompanhado por um vice-presidente, com uma forte centralidade na estrutura do poder do Estado.

Díaz-Canel: A Revolução é uma luta pelo futuro
No início de seu discurso de posse, Díaz-Canel prestou homenagem ao evento ocorrido em 10 de outubro de 1868, “o primeiro dia de liberdade e independência de Cuba”, como o chamou Carlos Manuel de Céspedes.

“Esta data tem todos os direitos de ser uma das mais celebradas em nosso calendário nacional, por suas fortes ressonâncias, desde o minuto de 1868 até o momento em que renovamos o juramento de serviço incondicional ao país”.

O recém-eleito presidente da República de Cuba destacou episódios que colocam a juventude cubana no epicentro dessas lutas. Ele lembrou as palavras do comandante em chefe Fidel Castro, em julho de 1962 em Santiago de Cuba, diante de estudantes e professores da Universidade de Oriente:

“A Revolução não é uma luta para o presente, a Revolução é uma luta para o futuro; a Revolução está sempre de olho no futuro e na pátria em que pensamos; A sociedade que concebemos como uma sociedade justa e digna para os homens é a pátria de amanhã. A Revolução é uma luta pelo futuro. Sempre foi e é agora.

Vergonha como faixa e como colete moral”
Em outro momento de seu discurso, Díaz-Canel disse que se algo nunca perdia a liderança da Revolução, era o curso moral da história. “Lá estão eles, invictos, sem mais monumentos do que seu próprio trabalho, aos quais temos o dever de prestar o tributo mais justo: fazê-lo crescer e prosperar, sem medo de ameaças ou riscos”.

Ele fez referência à política do governo dos EUA: “Que mal está fazendo esse império, velho e desmoralizado, sua tropa de políticos medíocres e mentirosos, nutridos pela OEA”.

Os pobres da terra não podem perder nossa dignidade ou ceder à ameaça. É uma condenação demonstrada muitas vezes ao longo da história, desde o dia 10 de outubro em La Demajagua até abril de 1961, quando Fidel disparou um tanque contra navios mercenários. ”

Ele afirmou firmemente que a Revolução preservará intactas todas as suas convicções, aquelas que custam o sangue dos melhores filhos da Pátria. “Quando você tem uma cidade de ascendência cubana, não duvida nem um segundo para enfrentar o futuro, ciente de que a conquistaremos”.

O Presidente da República retomou a avaliação de que “tantas vezes ouvimos o General do Exército e aprendemos a aquecer melhor em meio às dificuldades: que tipo de pessoas temos! Quem cria e constrói derrotou aqueles que odeiam e desfazem. ”

“Quanto mais eles nos atacam, mais nos intimidam, mais cresce a vontade e a força nacionais: a unidade. Como os mambises, nome honorável do crioulo rebelde, não hesitaremos em usar o facão se os rifles estiverem faltando. E sempre teremos vergonha como faixa e como colete moral. ”

Ele observou que o aviso do Titã de Bronze não variou nem um milímetro: “Quem tentar apropriar-se de Cuba, coletará a poeira de seu solo alagado, se não perecer na luta”.

“Dias intensos e desafiadores nos aguardam, mas ninguém vai tirar a confiança no futuro que devemos aos nossos filhos na Pátria de que os pais nos conquistaram de pé”, concluiu.

* FONTE: CUBADEBATE

Categories: # Miguel Díaz-Canel, Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, Soberania, Venezuela, Uncategorized | Etiquetas: | Deixe um comentário

Díaz-Canel reitera o apoio de Cuba ao governo e ao povo da Venezuela

Nicolás Maduro e Miguel Díaz-Canel na Igreja Riverside em Nova York. Foto: @ laradiodelsur / Twitter.

O presidente de Cuba, Miguel Diaz-Canel, reiterou hoje seu apoio ao governo e ao povo da Venezuela e afirmou que a América Latina não pode voltar a ser o quintal do império. Continuar a ler

Categories: Cuba, Miguel Díaz-Canel Bermúdez, Soberania, Venezuela, Uncategorized | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: