Satélite Angosat-2 vai ser lançado na próxima quarta-feira.

#Angola #Africa #Europa #SatéliteAngosat-2

Edna Mussalo

O ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, Mário Oliveira, garantiu, ontem, em Luanda, na abertura da Semana Mundial do Espaço, que o satélite Angosat-2 vai ser lançado no dia 12 deste mês.

Mário Oliveira disse que o satélite já está na área da rampa de lançamento e com a sua operacionalidade o Executivo pretende diminuir a exclusão digital do país e do continente © Fotografia por: Rafael Tati | Edições Novembro

O governante avançou que o Angosat- 2 já se encontra na área da rampa de lançamento de satélites. Referiu, a propósito, que o Executivo pretende diminuir a exclusão digital do país e do continente, com relevância na estratégia espacial nacional, que permitirá levar os serviços de telecomunicações às zonas mais recônditas, a preços competitivos.

“O Angosat-2 vai cobrir todo o continente africano e parte da Europa, constituindo, igualmente, uma fonte de receitas para o Estado angolano”, destacou.

O ministro Mário Oliveira referiu que, com o lançamento do Angosat-2, outros países africanos serão, também, assistidos pelos serviços do âmbito da tecnologia espacial, sobretudo na área de telecomunicações. “Temos contactos com países africanos, particularmente os da nossa região, e já recebemos a ma-

nifestação de alguns interessados em usar os serviços do Angosat-2″, frisou.

Acrescentou que os contactos estão a ser feitos no âmbito de uma política de interacção, tendo em conta o facto de Angola liderar o projecto de partilha de satélite da SADC, e, nesse contexto, se está a trabalhar para apresentar o Angosat-2 aos países da região.

Em relação aos custos de acesso aos serviços, o ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, Mário Oliveira, referiu ser necessário, acima de tudo, olhar-se para os benefícios que o Angosat-2 vai trazer para o país, nomeadamente a expansão das telecomunicações, a telemedicina e o teletrabalho, actividades suportadas pela Internet.

Acrescentou que, com a aquisição do satélite, os preços serão justos e compatíveis com as necessidades do mercado nacional. O ministro referiu, a título de exemplo, que o trabalho desenvolvido pelo Gabinete de Gestão do Programa Espacial Nacional (GGPEN) permitiu a implementação do programa de observação da terra, utilizando imagens de satélite para monitoramento de derrames de petróleo e navios, produtividade agrícola no país e de projectos de reordenamento do território.

Destacou que o Governo tem em curso, após um trabalho conjunto de três anos, levado a cabo pela Agência Espacial Americana (NASA), MIT e o GGPEN, o desenho de um sistema de apoio à decisão e informação para mitigar os efeitos da seca no Sul do país.

O ministro avançou que Angola saiu de um país desconhecido, no sector espacial, e ocupa, hoje, uma posição firme entre os países emergentes na área mundial e no continente. “Neste mo-mento, o país se posiciona entre os oito Estados emergentes na área espacial do continente, que mais avanços fizeram neste sector”, disse.

Advertisement

Autor: tudoparaminhacuba

Adiamos nossas vozes hoje e sempre por Cuba. Faz da tua vida sino que toque o sulco, que floresça e frutifique a árvore luminoso da ideia. Levanta a tua voz sobre a voz sem nome dos outros, e faz com que se veja junto ao poeta o homem. Encha todo o teu espírito de lume, procura o empenamento da cume, e se o apoio rugoso do teu bastão, embate algum obstáculo ao teu desejo, ¡ ABANA A ASA DO ATREVIMENTO, PERANTE O ATREVIMENTO DO OBSTÁCULO ! (Palavras Fundamentais, Nicolás Guillen)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: