EUA vai cobrar milhões para banco francês por violar sanções contra Cuba Escrito por Prensa Latina

EE.UU. cobrará millones a banco francés por violar sanciones a Cuba

O banco francês Société Générale S.A. pagará US $ 340 milhões a várias entidades dos EUA pela suposta violação das sanções impostas pelo governo dos EUA contra Cuba, Irã, Sudão e Líbia.
O total representa a segunda maior multa imposta a uma instituição financeira por violações das sanções dos EUA, disseram os promotores citados pelo The Wall Street Journal.
De acordo com o relatório, Societe Generale concordou em fazer esse pagamento, correspondentes a multas e penalidades, em resposta a federal e estadual acusações dos EUA de que processado milhares de milhões de dólares relacionados a esses países durante as transações em uma década .
O banco assinou um acordo de processo diferido com o Departamento de Justiça, para o qual desembolsará 717,2 milhões de dólares; enquanto ele vai pagar 325 milhões para o Departamento de Serviços Financeiros (DFS) do estado de Nova York.

Além disso, 162,8 milhões irão para o escritório do promotor público em Manhattan; 81,3 milhões para o Federal Reserve; e 53,9 milhões para o Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros (OFAC) do Departamento de Tesouraria.
De acordo com a DFS, o terceiro maior banco em violações França cometidos 2003-2013, um período que teria executado mais de dois mil 600 pagamentos efectuados, no valor de cerca de oito mil 300 milhões de dólares.
A Reserva Federal disse em um comunicado multado Societe Generale ‘para práticas inseguras e assinatura doentio principalmente violações de sanções dos EUA contra Cuba, um país que continuamente denunciou a natureza extraterritorial do bloqueio imposto por Washington no relacionados a ilha.
Essa entidade sustentou que o banco apresentava políticas e procedimentos insuficientes para garantir que as atividades realizadas em seus escritórios fora dos Estados Unidos cumprissem as leis de sanções.
Por sua vez, a OFAC disse Societe Generale processados ​​796 transações envolvendo Cuba a partir de 11 de julho de 2007 a 26 de Outubro de 2010, no que ele descreveu como uma aparente violação do Regulamento de Cuban Assets Control.
A notícia sobre essas novas multas e penalidades por parte dos Estados Unidos contra uma entidade estrangeira por alegadamente violar as punições contra Cuba e outros países, difunde-se após 1 de Novembro a grande maioria da comunidade internacional rejeitou novamente na ONU o bloqueio de Cuba.
No seu relatório anual sobre os danos sofridos por causa do cerco de mais de 55 anos, denunciou a nação caribenha abril 2017 a março, esta política lhe causou prejuízos estimados em cerca de quatro mil 321 milhões 200 mil dólares americanos.

Categories: prensa latina, Société Générale, Uncategorized | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: