Rodríguez Parrilla rejeita ameaças dos EUA contra Cuba .

#UnblockCuba #CubaSalva #EEUUBloquea #LaRazonEsNuestroEscudo #UnMejorPais

Bruno Rodríguez Parrilla, Ministro dos Negócios Estrangeiros de Cuba, rejeitou na sexta-feira as ameaças feitas por um alto funcionário do governo dos EUA, num acto aberto de interferência contra a nação das Caraíbas.

A partir da sua conta no Twitter, o ministro dos negócios estrangeiros publicou: “Um alto funcionário do governo dos EUA, num acto aberto de interferência, comete mais uma vez o erro de ameaçar #Cuba”.

A este respeito, a Missão Permanente de Cuba junto da ONU acrescentou: “Os senhores imperialistas simplesmente não compreendem que a nossa Revolução é #PatriaOMuerte e que defenderemos as nossas conquistas a qualquer preço que seja necessário”.

NA MESMA PLATAFORMA DIGITAL, PEDRO LUIS PEDROSO, REPRESENTANTE PERMANENTE DO PAÍS ANTILINO JUNTO DAS NAÇÕES UNIDAS, EXPRESSOU, “ISTO MOSTRA QUE O GOVERNO DOS ESTADOS UNIDOS É O VERDADEIRO GESTOR E FINANCIADOR DOS PLANOS DESESTABILIZADORES CONTRA #CUBA, INCLUINDO O FALSO EMBUSTE DA MARCHA PACÍFICA. ELES NÃO APRENDEM COM A NOSSA HISTÓRIA PASSADA E PRESENTE #LARAZONESNUESTROESCUDO”.

Carlos Fernández de Cossío, director geral para os Estados Unidos no Ministério dos Negócios Estrangeiros (MINREX), disse que é difícil para qualquer pessoa ter ainda quaisquer dúvidas sobre quem está por detrás da farsa da marcha, acrescentando que é extremamente difícil para qualquer pessoa pensar que um governo que se respeite a si próprio permitiria uma provocação tão desestabilizadora por parte de uma potência estrangeira.

SOBRE O ASSUNTO, JOHANA TABLADA DE LA TORRE, DIRECTORA-GERAL ADJUNTA DA DIRECÇÃO DOS ESTADOS UNIDOS DA MINREX, SALIENTOU: “É MENTIRA O QUE O CONSELHEIRO DISSE QUE O MUNDO MUDOU EM JULHO PARA TENTAR JUSTIFICAR A CRUELDADE E A INTERFERÊNCIA POLÍTICA GROSSEIRA DO GOVERNO DE JOE BIDEN.

Salientou também que desde que o novo presidente dos EUA tomou posse, não houve uma única medida que não indicasse apoio à política criminosa de máxima pressão estabelecida por Donald Trump, o antigo presidente da nação norte-americana.

TABLADA ACRESCENTOU: “OS CONSELHEIROS ESTÃO DE NOVO ERRADOS”. CUBA MUDOU DESDE 1959. A REVOLUÇÃO REINVENTA-SE TODOS OS DIAS PARA RESPONDER AO POVO. A ÚNICA COISA QUE NÃO MUDOU É O ABUSO E A INTERFERÊNCIA DOS ESTADOS #UNIDOS QUE ENCOBRE O BLOQUEIO E OS OBJECTIVOS DE DOMINAÇÃO PARA TRUNCAR AS ASPIRAÇÕES E OS DIREITOS DO NOSSO POVO”.

Nadieska Navarro Barro, embaixadora de Cuba no Burkina Faso, publicou no seu Twitter: “Quando é que se vão aperceber de que este povo não compreende ameaças, pressões ou chantagem? Eles continuam a errar na sua arrogância”.

Juan González, conselheiro principal para a América Latina do Presidente norte-americano Joseph Biden, numa entrevista com a agência noticiosa Efe, após a Procuradoria-Geral cubana ter relatado as consequências legais da persistência da marcha considerada ilegal pelas autoridades cubanas, disse que os Estados Unidos responderão, possivelmente com sanções, se considerarem – de acordo com os cânones do governo cubano – que houve uma violação dos direitos fundamentais do povo da ilha ou se os promotores da marcha provocatória forem processados.

(Com informação da AIS)

O Parlamento da União Europeia não quer ser deixado de fora da maternidade do Yunito murcho.

#XCubaYo #LaRazobnEsNuestroEscudo #PasionXCuba #UnblockCuba #UnMejorPais

%d bloggers like this: