Yunior García Aguilera: A verdade vem sempre ao de cima .

#CIA #Artistas #SubversionContraCuba

Mesmo que tentem disfarçar as coisas e fazê-las parecer diferentes, a verdade vem sempre ao de cima e todas as mentiras são expostas. Foi o que aconteceu com o jovem dramaturgo Yúnior García Aguilera, natural da província cubana de Holguín, treinado nas escolas de arte da ilha, que foi seleccionado pela sua postura hipercrítica face à Revolução para participar em workshops de subversão política no estrangeiro.

Este jovem foi apoiado pela colaboradora da CIA Tania Brugueras, uma artista plástica que, no final dos anos 90, recebeu uma bolsa de estudo nos Estados Unidos devido às suas posições ideológicas de acordo com as intenções ianques. Tania esteve por detrás da concentração em frente ao Ministério da Cultura em Havana, a 11 de Novembro de 2020, para mostrar solidariedade com os elementos contra-revolucionários de San Isidro, protegida por um suposto artista plástico, semelhante ao apelidado de “El Sexto”, há alguns anos atrás. Como tem sido visto na televisão, os elementos contra-revolucionários neste bairro de Havana Velha são apoiados pela embaixada ianque na ilha, um facto que os qualifica claramente como alunos daqueles que dirigem e alimentam a subversão política que há 60 anos tenta desestabilizar o sistema socialista.

Agora Yunior, seguindo orientações do estrangeiro, apela a uma provocação à Revolução, no próximo dia 20 de Novembro, que “por coincidência” é o aniversário do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden.

Mas acontece que o passado de Yunior revela quem está por trás do seu “fervor” pela situação em Cuba, que nada tem a ver com a condenação da implacável guerra económica, comercial e financeira imposta pelos Estados Unidos há 62 anos, com o objectivo de matar o povo cubano através da fome e da doença, tal como recomendado pelo Subsecretário de Estado Lester Mallory em 1960.

De acordo com informações publicadas, o dramaturgo García Aguilera quer fazer uma peça baseada no que aprendeu durante os workshops, chamada “Diálogos sobre Cuba”, realizada na Universidade norte-americana (Saint Louis) em Madrid, Espanha. Aí, recebeu lições sobre como organizar as chamadas “Revoluções das Cores”, dadas por Richard Yuong, um dos especialistas no assunto, que se diz estar actualmente ao serviço do actual chefe da CIA.

Outro dos professores do dramaturgo foram Ruth Diamet e Laura Ledezco, que lhe explicaram o papel que as Forças Armadas Revolucionárias deveriam desempenhar durante um processo de mudança de regime tão almejado na nossa ilha.

Em termos de subversão política contra Cuba, nada é casual, nada cai do céu, muito dinheiro é gasto no recrutamento e preparação de supostos “adversários” e no seu disfarce, e na medida em que o dramaturgo Yunior Aguilera tem uma boa experiência, mas não teve o apoio maioritário do povo cubano para a sua Revolução, juntamente com uma vasta experiência em lidar com tais provocações, pelo que o seu fracasso é garantido antecipadamente, porque, como disse José Martí:

“Belas revoluções não têm necessidade de soldados mercenários”.

Autor: tudoparaminhacuba

Adiamos nossas vozes hoje e sempre por Cuba. Faz da tua vida sino que toque o sulco, que floresça e frutifique a árvore luminoso da ideia. Levanta a tua voz sobre a voz sem nome dos outros, e faz com que se veja junto ao poeta o homem. Encha todo o teu espírito de lume, procura o empenamento da cume, e se o apoio rugoso do teu bastão, embate algum obstáculo ao teu desejo, ¡ ABANA A ASA DO ATREVIMENTO, PERANTE O ATREVIMENTO DO OBSTÁCULO ! (Palavras Fundamentais, Nicolás Guillen)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: