Posts Tagged With: Colômbia

Assassinato do presidente haitiano: ex-militares colombianos receberam US $ 50.000 para planejar a operação

O diretor da Polícia colombiana, Jorge Luis Vargas. Foto:
Twitter @DirectorPolicia

Jorge Luis Vargas, diretor da Polícia colombiana, anunciou nesta quinta-feira que um dos ex-militares colombianos envolvidos no assassinato do presidente do Haiti, Jovenel Moïse, recebeu dos Estados Unidos a quantia de 50 mil dólares para planejar a operação.

Germán Rivera García é o nome do ex-capitão colombiano detido no Haiti e do qual as autoridades colombianas declararam ter conhecimento de sua participação no planejamento e na organização dos fatos que acabaram com a vida do presidente haitiano em sua residência no capital do país Caribe.

Em entrevista coletiva, o chefe da Polícia colombiana explicou que Rivera García, juntamente com o ex-militar dessa nação Duberney Capador Giraldo – que foi morto em solo haitiano – e uma terceira pessoa ainda não identificada, foram ao Haiti no dia 10 Maio por passagem de fronteira com a República Dominicana. Já no país de destino, eles se encontraram com um médico haitiano, capturado e considerado o autor intelectual do assassinato de Jovenel Moïse, chamado Christian Emmanuel Sanon.

General Jorge Luis Vargas Valencia
@DirectorPolicia
·
15 de julho 2021
Em resposta a @DirectorPolicia
Sabemos que os cidadãos colombianos Germán Rivera e Duberney Capador participaram do planejamento e organização do que foi inicialmente uma suposta operação para prender o presidente do #Haiti e para isso contataram mais pessoas em nosso país.
General Jorge Luis Vargas Valencia
@DirectorPolicia
Sabe-se que Rivera recebeu $ 50.000 dos Estados Unidos antes do assassinato e que junto com Capador eles entraram em #Haiti por uma passagem de fronteira em #RepublicaDominicana

Imagen

Conforme noticiado nesta quinta-feira, até o momento 18 colombianos foram capturados, três mortos durante operações das forças de segurança, enquanto outros três que estavam na República Dominicana e no Haiti estão sendo revistados e foram relacionados no caso.

E Vargas acrescentou: “Inicialmente era uma suposta operação para prender o presidente do Haiti”, como declararam alguns dos presos.

Rivera e Capador foram os responsáveis ​​por contatar mais pessoas na Colômbia. Antes de chegar a Porto Príncipe, eles participaram de diversos encontros realizados em diversos países, inclusive nos Estados Unidos. Atualmente, eles estão trabalhando para identificar aqueles que os ajudaram a obter os vistos correspondentes. Eles ainda não foram capazes de identificar a fonte exata de financiamento.

General Jorge Luis Vargas Valencia
@DirectorPolicia
·
15 de julho 2021
Ratificamos nosso apoio do Escritório Central Nacional da INTERPOL Colômbia às autoridades de #Haiti, que têm autonomia de investigação para esclarecer este fato. Nossa comissão enviada continua a trabalhar nesta missão cooperativa.

Imagen

General Jorge Luis Vargas Valencia
@DirectorPolicia
Além dos 21 colombianos identificados no âmbito da investigação (3 neutralizados e 18 capturados), estamos em processo de localização de mais 3 que estariam em # RepúblicaDominicana e #Haiti e que estariam relacionados a este caso.

Além do encontro com Christian Emmanuel Sanon, soube-se daquele registrado junto ao cidadão haitiano-americano James Solages, que se entregou às autoridades policiais haitianas após o assassinato do dignitário.

Segundo o diretor da Polícia colombiana, “Germán Rivera teve contato com 12 pessoas no Haiti, todas as informações técnicas já estão em poder das autoridades haitianas; e Duberney Capador também teria contato com dez pessoas no Haiti ”.

(Com informações da RT em espanhol)

Categories: Politica | Etiquetas: , , , , , , | Deixe um comentário

Colômbia: Repressão institucionalizada sem retrocesso

Arnaldo Musa / Cubasí

O número de mortos, feridos e desaparecidos devido à repressão às manifestações de protesto na Colômbia continua a aumentar e não tem fim, como a ação de pessoas insatisfeitas com o atual governo que expressam seu descontentamento tomando as ruas.

Tudo é uma desvantagem para os manifestantes, porque o governo não é afetado em nada pelos danos aos seres humanos, justifica a ação das forças policiais, dá sinal verde aos paramilitares urbanos e pressiona as organizações sociais para que deixem de apoiar os Justas Ações judiciais contra políticas econômicas e sociais precárias, que em tempos de pandemia mal assistida fizeram com que o número de pessoas infectadas e mortas pelo COVID-19 aumentasse astronomicamente.

Do ponto de vista político, o presidente Iván Duque vem amarrando as demais organizações opositoras, controlando o Congresso, evitando que algumas medidas coercitivas sejam quebradas em benefício da oligarquia e das empresas estrangeiras, além de manter o plantio de coca e a produção de cocaína, sendo a Colômbia o maior exportador, tendo como principal mercado os Estados Unidos.

A posição de Duque é clara: apoio ao Plano Colômbia, com a ajuda das forças militares estadunidenses instaladas em território colombiano; constante assédio à vizinha Venezuela, com o envio de paramilitares e grupos sabotadores associados ao narcotráfico; e uma posição servil ao Império, que teve uma de suas manifestações ao se abster de votar contra o bloqueio norte-americano a Cuba, como o Brasil de Jair Bollonado, ambos bons pássaros de conta.

Para o analista político Moisés Ninco. a violenta repressão aos protestos na Colômbia é resultado da aliança entre o narcotráfico e as políticas das forças públicas, como a polícia.

O governo colombiano, embora tenha “lamentado” a morte de cidadãos, classificou os incidentes como acontecimentos isolados, o que “não deveria significar um estigma contra a polícia como instituição”.

Nada a dizer sobre os assassinatos de líderes políticos, sociais e indígenas, os massacres contínuos e abundantes de famílias inteiras, a zombaria constante do tratado de paz assinado há cinco anos em Havana e as “preocupações” do Alto Comissariado da ONU para o Homem Direitos.

DETONANTE

O gatilho para os protestos mais recentes foi o assassinato brutal do advogado Javier Ordóñez, 46, nas mãos de dois uniformizados. Sua morte reacendeu protestos contra a violência policial no país sul-americano, onde muitos casos semelhantes ocorreram no passado.

Vários são os problemas que obrigaram muitos a saírem às ruas da Colômbia em meio a uma repressão que causou pelo menos mais de cem mortes, saques, vandalismo, brigas e tentativas fracassadas de dispersar as massas, principalmente em Cali. e Medellín.

Em meio a uma recessão da qual este país mal saía da cabeça e com 14% de desemprego, há pouca atenção que o governo tem dado ao aumento das mortes por COVID-19, e onde as unidades de terapia intensiva hospitalar estão quase completo, relatando até quase mil mortes por dia.

Os manifestantes também protestam contra a baixa qualidade da educação e, como última gota, o fato de que o presidente Iván Duque está tentando aumentar os impostos.

As manifestações mais recentes começaram em 28 de abril com uma oposição inicial à reforma tributária que o presidente disse ser fundamental para mitigar a crise econômica do país.

As manifestações foram organizadas por sindicatos, empresários e muitas pessoas da classe média com medo de cair na pobreza com o aumento dos impostos.

A proposta do governo baixaria o patamar salarial, o que afetaria qualquer pessoa com renda mensal baixa ou média, além de aumentar as sobretaxas da gasolina e do diesel.

A Colômbia tem arrastado outros problemas, como desmatamento e restrições à participação do cidadão na decisão do Fracking, uma técnica de extração que consiste no fraturamento de rochas que contêm petróleo e gás.

“Não é possível que o presidente da Colômbia, em meio a tanta pobreza e negócios que fecharam por conta da pandemia, queira aumentar os impostos”, disse Andrés Baltazar, morador de Los Angeles, Califórnia, que é Colombiano.

“As pessoas não veem outra maneira de protestar a não ser sair, apesar de saberem que isso expõe suas vidas”, disse ele.

Categories: Politica | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Núncio Apostólico na Colômbia enfatiza a importância de respeitar os protocolos dos Diálogos de Paz

Dom Luis Mariano Montemayor não é apenas o representante do Papa Francisco na Colômbia, mas também seu amigo pessoal. Foto: César Melgarejo. O TEMPO

“Desejamos o cessar-fogo bilateral de 90 dias com o Eln”, disse o monsenhor Luis Mariano Montemayor, núncio apostólico na Colômbia, falando do processo de paz naquele país com o jornal El Tiempo.

“De alguma forma, os dois lados estão conversando, tivemos a libertação de reféns, um cessar-fogo humanitário em resposta a um pedido das Nações Unidas, que o ELN atendeu, um cessar-fogo que não continuou bilateralmente, mas isso levou a uma diminuição dos confrontos entre o ELN e as forças de segurança, pelo menos não houve confrontos diretos e nem pelo ELN “, disse o representante diplomático do Vaticano. Continuar a ler

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

O papel do governo cubano foi extremamente importante

Autor: 

Humberto de La Calle contou a Granma sobre o trabalho das Grandes Antilhas nas negociações de paz, a situação política em seu país atualmente e os últimos episódios nas relações entre as duas nações. Continuar a ler

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

MINREX: Cuba condena terrorismo e manipulação política

O Ministério das Relações Exteriores expressa sua forte rejeição à inclusão difamatória da República de Cuba em uma lista do Departamento de Estado dos Estados Unidos referente a países que supostamente não cooperam totalmente com os esforços dos EUA contra o terrorismo, publicados em 13 Maio de 2020, que foi fortemente rejeitado pelo Presidente Miguel Díaz-Canel Bermúdez. Continuar a ler

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , , , , , , | Deixe um comentário

Operação Gideon destaca os vínculos de Juan Guaidó com o tráfico de drogas

Por Franco Vielma

 

O dinheiro do narcotráfico colombiano serviu aos interesses do golpe anti-chavismo. Foto: Twitter

Os detalhes da fracassada “Operação Gideon”, desenvolvida através da inserção de mercenários na Venezuela, revelam o papel do dinheiro do narcotráfico internacional na construção de seu aparato logístico. Continuar a ler

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , , | Deixe um comentário

A falsa história da AP para desassociar Trump de operações mercenárias contra a Venezuela

Missão Verdade

A agência de notícias Associated Press (AP) divulgou um artigo assinado pelo jornalista Joshua Goodman que contém informações apresentadas como “exclusivas” sobre a penúltima tentativa de golpe contra a Venezuela. Continuar a ler

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , , | Deixe um comentário

O conselheiro que confessou assinar um contrato para atacar a Venezuela renuncia à equipe de Guaidó

Renuncia al equipo de Guaidó el asesor que confesó haber firmado un contrato para atacar Venezuela

O venezuelano Juan José Rendón renunciou ao cargo que ocupava como chefe do Comitê de Estratégia do vice e autoproclamado presidente encarregado da Venezuela, Juan Guaidó. Continuar a ler

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Maduro culpa um diplomata dos EUA de conspirar contra a Venezuela a partir de Bogotá

Nicolás Maduro acusou James ‘Jimmy’ Story, responsável pelos negócios do Escritório Externo dos EUA. para a Venezuela, localizada em Bogotá (Colômbia), de dirigir “planos sangrentos” e manter contatos com os oponentes venezuelanos Juan Guaidó e Leopoldo López para organizar a tomada de unidades militares no estado de Sucre neste domingo. Continuar a ler

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , , , , | Deixe um comentário

Pompeo: EUA ajudará “governos legítimos” a impedir que os protestos “se tornem revoltas”

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, disse na segunda-feira que Washington ajudará os “governos legítimos” da América Latina a impedir que os protestos, que ocorrem em vários países, “se transformem em revoltas”. Continuar a ler

Categories: Uncategorized | Etiquetas: , , , , , , | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: